Ganhador.com

NBA

Isaiah Thomas foi um verdadeiro Celtic

Foto: Patrick McDermott/Getty Images

Jogar no Boston Celtics não é para qualquer um.  A história do time, a torcida, as grandes lendas que já vestiram a camisa: os Celtics têm uma aura diferente. Quem não tem aquele “algo a mais” — uma pegada diferente — não sobrevive em Boston.  Eles chamam isso de “Celtic Pride”.

Isaiah Thomas foi um exemplo perfeito de jogador que representa o que é ser um Celtic.  Foram dois anos e meio de pura entrega, garra e muitas emoções.  Com apenas 1,75 de altura, IT navegava o garrafão de peito estufado e levantava a torcida com suas bolas de três pontos. Ele foi o último jogador selecionado no draft de 2011; poucos acreditavam que conseguiria ter tanto sucesso com uma estatura que sempre jogou contra.  Em Boston, IT superou todas as expectativas e liderou a conferência em pontos por jogo no ano passado.

Em uma franquia que já sofreu com as mortes de Len Bias e Reggie Lewis, Thomas superou a perda de sua irmã um dia antes dos playoffs para conduzir o Boston a uma série vitoriosa em cima dos Bulls na primeira rodada. Ele teve, possivelmente, o melhor desempenho individual da história dos Celtics nos playoffs no jogo 2, contra o Washington Wizards, metendo 53 pontos na vitória na prorrogação.

Em pouco tempo, Thomas se tornou um dos jogadores mais queridos da história da franquia.  Esse tipo de atleta deixa saudade. Mesmo se Kyrie Irving florescer em Boston, IT nunca será esquecido.

Não tem como culpar Danny Ainge por trocar o seu melhor jogador dos últimos anos.  Alguns dizem que isso foi uma falta de lealdade depois de tudo que Thomas entregou para a franquia.  Eu discordo. Mais do que ninguém, Ainge sabe exatamente o que é isso.  Ele foi trocado pelos Celtics em 1989 depois de ser uma parte integral de dois títulos em 1984 e 86.  Faz parte.  Esporte é assim.  Times tentam melhorar a cada ano e raramente pensam se isso vai ofender alguém ou não.  É um business, e os diretores não podem pensar com o coração, e sim, com a razão. Lembra quando Peyton Manning foi mandado embora dos Colts?

Kyrie Irving é um jogar mais talentoso que Isaiah Thomas.  É um atleta que tem tudo para levar o Boston Celtics para um novo patamar.  Aos 25 anos, está a caminho do super estrelato. Só falo que é melhor ele chegar com “sangue nos olhos” e se entregar por inteiro, pois é exatamente isso que o torcedor recebeu de Isaiah Thomas.  Em Cleveland, Kyrie teve seus altos e baixos, e até alguns momentos de chororô.  Agora, ele é o melhor jogador na franquia mais vencedora da história da NBA. É melhor aceitar o desafio e mostrar maturidade.

Caso contrário, o Boston pode se arrepender de ter se livrado de um dos jogadores mais queridos da história da franquia.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar