Gaúcho

Grêmio e Internacional tentam recuperar a hegemonia perdida no Gauchão 2018

Gre-Nal Gauchão
Foto: Ricardo Duarte/SCI

Competição começa em 17 de janeiro e termina em 08 de abril

Os poderosos Grêmio e Internacional comeram poeira na última edição do Campeonato do Rio Grande do Sul, cujo troféu acabou sendo entregue ao Novo Hamburgo, que festejou a conquista inédita, mas não foi muito longe na Série D do Brasileirão. E o Gauchão ainda tem os tradicionais e sempre perigosos Brasil de Pelotas, Caxias e Juventude. Confira as últimas notícias abaixo.

 

Os participantes

Doze quadros sonham em conquistar o título do Gauchão. São eles o Novo Hamburgo, detentor da taça; Internacional, atual vice-campeão; Caxias (de Caxias do Sul), Cruzeiro (de Cachoeirinha), Brasil (de Pelotas), Juventude (de Caxias do Sul), São José (da capital), São Paulo (de Rio Grande) e Veranópolis, além do poderoso Grêmio, que terminou a edição de 2017 em quarto lugar. Somam-se a estes dez o São Luiz (de Ijuí), campeão da Divisão de Acesso, e o Avenida (de Santa Cruz do Sul), segundo colocado da segundona.

 

Regulamento

Na primeira fase, os doze concorrentes se enfrentam em turno único. Após as 11 rodadas, os dois piores têm seus rebaixamentos decretados ao segundo nível, enquanto que os oito melhores avançam às quartas de final. A partir da segunda etapa até a final, teremos sempre mata-mata simples em 180 minutos até conhecermos o campeão.

O Gauchão classifica três equipes para a Copa do Brasil de 2019 e duas para a quartona do Brasileiro de 2019.

 

Inter efetivou o professor

Aliviado com o retorno ao primeiro patamar do futebol brasileiro, o Internacional começou a montar seu grupo para o ano que vem. A primeira medida foi efetivar o interino Odair Hellmann, como comandante do Colorado. O Saci-Pererê anunciou as contratações de Roger, ex-Botafogo, além da compra em definitivo do passe de Klaus, junto ao Juventude. As negociações para as renovações de D’Alessandro, Cláudio Winck e William Pottker estão em andamento. Já Nico López e Rodrigo Dourado estão valorizados e podem ser negociados para fazer caixa.

 

Para quebrar o jejum

Apesar de priorizar a Taça Libertadores da América, o Grêmio está incomodado com o jejum de títulos Estaduais. O Tricolor não sobe no lugar mais alto do pódio desde 2010. Somente após o retorno da Argentina, onde decide o título sul-americano deste ano, é que o planejamento de 2018 começa para valer. A tendência é que a base seja mantida, inclusive Renato Gaúcho que surpreendeu com o bom trabalho desenvolvido esta temporada.

 

Novo Hamburgo apresenta Gabriel Méndez

O meia argentino Gabriel Méndez, 29 anos, é o principal reforço do Novo Hamburgo, que tenta o bicampeonato. O atleta tem passagens por Estudiantes, Racing, Banfield, Deportivo Cuenca, Deportivo Olmedo, San Lorenzo, Atlético Tucumán, Unión Española e Boca Unidos. O técnico será Beto Campos e o elenco está praticamente montado com 24 jogadores.

O Brasil de Pelotas garantiu sua permanência na Série B nacional nas últimas rodadas e terminou a liga num honroso oitavo lugar, a melhor colocação em décadas. O grupo está de férias e a diretoria tenta renovar os contratos dos principais nomes. O comandante Clemer continua.

Logo atrás do Xavante, veio o Juventude, nono colocado, que durante o primeiro turno chegou a integrar o G-4 que leva à primeirona do Brasileirão. Assim como o rubro-negro, o planejamento de 2018 do alviverde começou há pouco. Observar os jovens na Copa São Paulo está nos planos do Papagaio.

Já o Caxias iniciou a preparação no começo de novembro. Os cartolas grenás estão felizes, pois em 2018 eles têm um calendário repleto de jogos pela Copa do Brasil, Série D e Estadual.

O pequeno Veranópolis fechou o empréstimo de Gabriel Silva com o Flamengo.

 

Dezesseis clubes na segunda divisão

A segundona do Rio Grande do Sul se chama Divisão de Acesso. Ainda não há informações sobre o arbitral ou fórmula de disputa, mas podemos adiantar o nome das 16 agremiações que têm direito de encarar o certame: Ypiranga (de Erechim) e Passo Fundo, que desceram da elite; Lajeadense, Internacional (de Santa Maria), Glória (de Vacaria), Aimoré, Esportivo (de Bento Gonçalves), Pelotas, Brasil (de Farroupilha), Guarani (de Venâncio Aires), Santa Cruz, União Frederiquense (de Frederico Westphalen), São Gabriel e Tupi (de Crissiumal). Além destes, subiram da terceirona Bagé e Igrejinha.

 

Ranking de campeões gaúchos

  • Internacional, 45
  • Grêmio, 39
  • Guarany de Bagé, 2
  • Americano, 1
  • Bagé, 1
  • Brasil de Pelotas, 1
  • Caxias, 1
  • Cruzeiro, 1
  • Farroupilha, 1
  • Grêmio Santanense, 1
  • Juventude, 1
  • Novo Hamburgo, 1
  • Pelotas, 1
  • Renner, 1
  • Rio Grande, 1
  • Rio-Grandense, 1
  • São Paulo, 1

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar