Ganhador.com

UFC

Georges St-Pierre está de volta ao UFC; conheça seus possíveis rivais

Foto: Jeff Zelevansky/Getty Images

O que parecia difícil se tornou realidade. Depois de mais de três anos parado, muitas negociações e meses de incerteza, Georges Saint Pierre está de volta ao UFC. O ex-campeão dos meio-médios e um dos maiores nomes da história do MMA anunciou seu retorno ao octógono no fim de semana, após confirmação do presidente do Ultimate Dana White. Ele renovou o contrato com a organização, mas ainda não tem data, local ou oponente definidos para sua volta.


O retorno de GSP significa que o UFC terá de volta um de seus maiores astros. O canadense foi durante muitos anos o maior vendedor de pay-per-view da franquia. Em tempos em que Conor McGregor, Ronda Rousey e Anderson Silva brilham no quesito, St Pierre chega para somar e, quem sabe, liderar a lista. Só a luta que marcará seu reencontro com o octógono promete ser um sucesso de vendas, uma vez que todo retorno é certeza de interesse público.

Durante todos os 38 meses desde que anunciou a interrupção na carreira, St Pierre sempre deixou claro que continuou treinando. O canadense flertou diversas vezes com o retorno, mas só agora o acordo entre o lutador e o UFC foi finalizado. Aos 35 anos, o ex-campeão dos meio-médios ainda não declarou se seu interesse é recuperar o título do UFC ou apenas fazer superlutas. Vale lembrar que durante as negociações o lutador deixou claro que gostaria de fazer uma “luta grande”, contra um nome expressivo do UFC.

Não são poucas as opções de GSP para sua luta de retorno. Segundo o presidente do UFC Dana White, o canadense pode se apresentar como um peso leve (70,3kg), como peso meio-médio (77,1kg), sua categoria natural, ou até como peso médio (83,9kg). Isso gera inúmeras lutas interessantes para Georges, o UFC e o fã de lutas.

 

Georges Saint Pierre nos leves

Achei meio forçada a ideia. O canadense nunca sinalizou a ideia de descer de peso, mas parece ter mudado desde que Conor McGregor se tornou o campeão da divisão. A questão é que se a motivação for uma superluta com o irlandês, é muito mais fácil convencê-lo a subir de peso e lutar nos meio-médios, algo que ele já fez, do que descer a uma divisão inédita na carreira. Fora Conor não vejo nenhum outro adversário interessante a GSP nessa divisão. No máximo, Khabib Nurmagomedov, pelo estilo de luta. Seria um duelo para ver quem tem o melhor wrestling, já que ambos lutam de forma parecida.

 

Georges Saint Pierre nos meio-médios

É a categoria que faz mais sentido a ele. Depois de abdicar do cinturão ao anunciar a interrupção na carreira, se for do seu desejo, St Pierre pode voltar ao octógono logo em uma disputa de título. Mas do jeito que ele se mostra inteligente, acredito que ele fará uma luta antes para retomar o ritmo. Neste caso, pode realizar uma superluta (talvez até fora da divisão) e depois disputar o cinturão. Se seu foco for no título, ele pode desde esperar o vencedor de Tyron Woodley Vs Stephen Thompson (que acontece dia 4 de março) para saber quem será o novo campeão a se destronar até fazer uma luta “para esquentar” contra Nick Diaz, seu antigo rival, ou até contra Demian Maia, brasileiro bem ranqueado na categoria.

 

Georges Saint Pierre nos médios

Seria a chance de realizar a superluta dos sonhos da maioria dos fãs de MMA: St Pierre Vs Anderson Silva. O brasileiro já declarou diversas vezes o sonho de encarar o canadense, mas a ideia nunca saiu do papel. Outro que pode gerar um duelo interessante com GSP é Johny Hendricks. O ex-campeão foi o último adversário de St Pierre no octógono e só não o venceu por muito pouco. Uma revanche seria intrigante, já que agora Hendricks é atleta dos médios – ele estrou com vitória na categoria contra Hector Lombard, pelo UFC Halifax. Outra luta que promete ter grandes chances de acontecer é entre St Pierre e Michael Bisping. Ambos os lutadores e o próprio presidente do UFC Dana White já declararam intenção de realizar o confronto, que possivelmente aconteceria nos médios ou em peso casado entre os meio-médios e os médios.

 

A conclusão que se chega é que qualquer lutador que seja escolhido para enfrentar Georges Saint Pierre em seu retorno ao octógono estará participando de um evento histórico. O astro canadense atrai a atenção do público, é um ex-campeão para lá de respeitado e certamente saberá fazer a escolha certa. Acredite: todos saem ganhando com seu retorno ao octógono do UFC.

 

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. lucas de Souza lima

    26 de fevereiro de 2017, às 14:37

    Sensação ótima

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar