Ganhador.com

Liga Sul-Americana de Basquete

Flamengo é o anfitrião do grupo E, na 2ª fase da Liga Sul-Americana de Basquete

Basquete Flamengo
Foto: Marcelo Zambrana/LNB

Quadrangular será disputado no Tijuca Tênis Clube entre hoje e quinta-feira

A diretoria do Flamengo investiu cerca de R$ 250 mil para que o Rio de Janeiro recebesse um dos quadrangulares da segunda etapa da Liga Sul-Americana masculina de basquete. Os cartolas rubro-negros bancaram as vindas, as hospedagens, os traslados e a alimentação de Olimpia, Pinheiros e Estudiantes de Concordia. Apenas o primeiro colocado garante vaga na final. Confira os prognósticos abaixo.

 

Como foi a primeira fase?

O Flamengo fez três partidas em Quidbó, no interior da Colômbia. Esperava-se maior resistência por parte dos uruguaios da Hebraica e dos argentinos do San Martín Corrientes. No entanto, os donos da casa conseguiram a segunda vaga. O primeiro lugar foi do Flamengo que bateu o San Martín Corrientes por 76 a 75, o Hebraica por 91 a 57 e o Cimarrones del Chocó por 80 a 70.

O Pinheiros foi recebido pelo Aguada, em Montevidéu. Os paulistas superaram os argentinos do Quilmes e o Osorno chileno, antes de perder para os uruguaios por 78 a 77. Neste chave, os três melhores avançaram com 5 pontos ganhos.

No terceiro emparelhamento, o Guaros de Lara, atual bicampeão da Liga das Américas, fechou sua campanha com cem por cento de aproveitamento. Foi graças a ele, e também ao Estudiantes de Concordia, que o Vitória ficou pelo caminho. O Leão foi quem sediou o quadrangular, que também teve o Malvin, do Uruguai.

O grupo D foi reservado aos campeões dos países que jogam um basquete de nível mais baixo. O Deportivo Calero recebeu em Potosí, na altitude da Bolívia, as associações de Paraguai, Peru e Equador. O Olimpia, venceu as três partidas e terá o privilégio de encarar os melhores da América do Sul.

 

O que esperar dos brasileiros?

Pode-se afirmar que o Flamengo é favorito. Primeiro porque joga em casa, numa quadra bastante conhecida dos cariocas e conta com o apoio de sua nação. O alçapão do Tijuca deve se transformar num caldeirão. O rubro-negro, que não teve um Estadual para disputar, participou da Copa Avianca, da qual terminou no modesto terceiro lugar. Marcelinho, Marquinhos, Olivinha, JP Baptista e o dominicano Ronald Ramón, contam com dois reforços estrangeiros: o norte-americano Malcolm Rhett e o venezuelano David Cubillán.

O norte-americano Desmond Holloway desfalcou o Pinheiros na primeira fase. Sorte dos paulistas que ele está mais do que confirmado para as três pelejas na Cidade Maravilhosa. Junto com Bennett, eles prometem formar uma dupla norte-americana vencedora. A agremiação fundada originalmente para a colônia alemã encarou o Campeonato Paulista que conta com seis agremiações do NBB e duas que devem entrar na Liga Ouro e terminou no quinto posto.

Nossos vizinhos não devem meter medo. O Estudiantes de Concordia fez uma campanha ruim no Campeonato Argentino e acabou eliminado. Na fase de classificação, venceu três e perdeu cinco. Na melhor de três das oitavas de final, sofreu o revés de 2 a 1 para o Salta Basket. Já a bola laranja paraguaia é fraca. O Olimpia conquistou recentemente o Torneo Clausura contra San José, Sol de América e Libertad. Mesmo assim, espera-se que o Decano termine na lanterna.

 

Equilíbrio no grupo F

Barquisimeto, casa do Guaros de Lara, será a sede do outro quadrangular previsto para semana que vem. Os venezuelanos são os atuais vice-campeões mundiais, bicampeões da Liga das Américas e campeões nacionais. O Quilmes, de Mar del Plata, se reforçou com o norte-americano Walter Baxley, após não superar as oitavas de final da liga argentina. No Uruguai, o Aguada é apenas o quinto colocado do certame. A grande surpresa é o Cimarrones del Chocó, que investiu pesado e conquistou o Campeonato Colombiano de 2017 sobre o Fast Break.

Tudo leva a crer que teremos um Flamengo x Guaros de Lara na decisão.

 

A Liga das Américas

A FIBA Américas ainda não se pronunciou sobre a Liga das Américas, que garante ao campeão a participação no Torneio Intercontinental (o Mundial Interclubes). Se o regulamento dos últimos anos for mantido, 16 times participam da principal contenda continental.

Entre eles deverão estar o defensor do título Guaros de Lara, o campeão da Liga Sul-Americana, o campeão da Liga Centro-Americana, além do campeão e vice da Argentina (San Lorenzo e Regatas Corrientes), do vencedor chileno (Deportes Español de Talca), do primeiro e segundo colocados do México (Fuerza Regia e Soles de Mexicali) e dos dois melhores do Novo Basquete Brasil (Bauru e Paulistano).

As demais vagas serão oferecidas às demais federações. Normalmente, Chile, Colômbia, Panamá, Porto Rico, República Dominicana e Uruguai têm enviado representantes.

 

Classificação da 1ª fase

Grupo A (Quidbó, Colômbia):

  • Flamengo, 6 – 2ª Fase.
  • Cimarrones del Chocó, 5 – 2ª Fase.
  • San Martín Corrientes, 4
  • Hebraica, 3

Grupo B (Montevidéu, Uruguai):

  • Pinheiros, 5 – 2ª Fase.
  • Quilmes, 5 – 2ª Fase.
  • Aguada, 5 – 2ª Fase.
  • Osorno, 3

Grupo C (Salvador, Brasil):

  • Guaros de Lara, 6 – 2ª Fase.
  • Estudiantes Concordia, 5 – 2ª Fase.
  • Vitória, 4
  • Malvin, 3

Grupo D (Potosí, Bolívia):

  • Olimpia, 6 – 2ª Fase.
  • Regatas Lima, 5
  • Calero Potosí, 4
  • Portoviejo, 3

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar