Ganhador.com

Carioca

Flamengo acaba com zica e despacha Vasco na Guanabara; Paulistão tem Palmeiras e Santos respirando aliviados

Foto: Bruna Prado/Getty Images

Com gol de pênalti de Diego, time de Zé Ricardo avançou para a final; em São Paulo, Tricolor foi o único grande a tropeçar nessa sexta rodada.

Foi um fim de semana onde quase tudo saiu como o esperado. Pelas bandas do Rio de Janeiro, Flamengo e Fluminense farão a final da Taça Guanabara após passarem, respectivamente, por Vasco e Madureira. E em São Paulo, Palmeiras e Santos deram uma espantada na crise ao vencerem em casa, enquanto que o Corinthians derrotou o até então invicto Mirassol. O único a tropeçar foi o time de Rogério Ceni, que ficou no 2 a 2 com o Novorizontino.

Começamos pelo confronto que despertou maior interesse – e polêmica – durante a semana. Após muita confusão, desorganização e informações desencontradas, o Flamengo recebeu o Vasco no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Com uma equipe de melhor qualidade, mais organizada e com melhores valores individuais, o time de Zé Ricardo foi superior durante praticamente todos os 90 minutos. E o resultado de 1 a 0 foi justo de acordo com aquilo que foi apresentado em campo.

Diego, o melhor da partida, comandou as ações deste Flamengo de 2017, que parece gostar de ficar ainda mais com a bola do que em 2016. Foi dos pés do meia que saiu o gol de pênalti que deu a vitória aos rubro-negros. E o lance que originou a penalidade, aos 40 da primeira etapa, começou com William Arão – outra peça fundamental no esquema de Zé Ricardo -, e terminou em Éverton, que promete dar uma boa dor de cabeça ao seu comandante para montar o ataque da equipe.

A vantagem do empate já era do Fla, e o Vasco não conseguiu fazer por onde para buscar o triunfo. Apesar de Eurico Miranda garantir durante a semana, Luís Fabiano não tinha condições físicas de ir a campo e o ataque pouco produtivo do Gigante da Colina foi formado por Thalles, Kelvin e Nenê. Foi a primeira vitória do Flamengo desde 22 de março de 2015 – um jejum que já chegava perto de dois anos, com seis vitórias do Vasco e três empates.

O Flamengo fará mais um clássico na decisão da Taça Guanabara. Isso porque o Fluminense confirmou o seu favoritismo e se classificou no confronto contra o Madureira. Apesar de ir à final, o time de Abel Braga sofreu para apenas empatar sem gols. O treinador ainda perdeu Gustavo Scarpa, lesionado, e viu o volante Douglas ser expulso. A sorte do tricolor carioca é que o Madureira perdeu pelo menos cinco chances claras de gol e foi incapaz de balançar as redes de Júlio Cesar.

A final da Taça Guanabara será no dia 5 de março, em local ainda a ser definido.

 

Palmeiras e Santos respiram

Fazendo a ponte-aérea e desembarcando em São Paulo, tivemos uma rodada sem grandes sustos para os grandes da capital paulista. Palmeiras e Santos voltaram a respirar aliviados após vencerem seus confrontos contra Ferroviária e Botafogo de Ribeirão Preto. A maior decepção ficou por conta do São Paulo, que chegou a abrir 2 a 0, mas deixou o Novorizontino empatar aos 43 minutos da etapa final.

Mas é legal salientar um pouco mais a atuação do Palmeiras, e por conta especificamente de um atleta: Miguel Borja, a contratação mais cara da história do Verdão, estreou nesse sábado e já balançou as redes. O colombiano entrou no decorrer da segunda etapa, puxou um contragolpe onde ganhou do zagueiro e tabelou com Dudu para, com frieza, marcar aquele que pode ser o primeiro de muitos gols do importante camisa 12 alviverde. Keno, Michel Bastos e Róger Guedes também contribuíram para o triunfo de 4 a 1 que ajuda a esquecer a derrota para o Corinthians na partida anterior.

E se o Palmeiras é líder do Grupo C com folgas, o mesmo não se pode dizer do Santos. Mesmo com o triunfo por 2 a 0 diante do Botafogo, o Peixe segue como terceiro colocado no Grupo D. Isso porque a Ponte Preta também passou pelo São Bernardo, e o Mirassol ainda tinha gordura para queimar. O futebol apresentado pela equipe de Dorival Junior está longe do ideal, mas o importante foi encerrar o jejum de três rodadas sem vencer.

Por falar em Mirassol, a equipe era a única ainda invicta, mas sucumbiu diante do Corinthians. Empolgados com o triunfo de meio de semana, os comandados de Fábio Carille fizeram um jogo intenso e venceram por 3 a 2 – gols de Pablo, Maycon e Pedro Henrique. O Timão tem 15 pontos e lidera o Grupo A com larga vantagem para o vice Ituano, com 8.

Para terminar o nosso resumão do fim de semana, o único grande a tropeçar foi o São Paulo. Depois de abrir 2 a 0 com gols de Gilberto e Thiago Mendes, o time de Rogério Ceni fez aquilo que virou praxe: perdeu intensidade e tomou dois gols na segunda etapa, sendo o último deles aos 43. Mesmo com o time reserva, o tricolor criou bastante e abusou das chances perdidas, sendo castigado nos instantes finais. No entanto, não é nada que possa atrapalhar a classificação do líder do Grupo B, com 11 pontos.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar