Tênis

Definidas as semifinais do Australian Open! Será que teremos Nadal e Federer na decisão? Veja os prognósticos

Foto: Michael Dodge/Getty Images

Espanhol enfrenta o búlgaro Grigor Dimitrov, enquanto o suíço encara o compatriota Stan Wawrinka; entre as mulheres, chances reais de uma final entre as irmãs Williams

O Australian Open 2017 vai ganhando contornos nostálgicos com a definição das semifinais, tanto na chave masculina quanto na feminina. Entre os homens, são grandes as possibilidades de mais uma final entre as lendas Rafael Nadal e Roger Federer, que deixaram a condição de coadjuvantes de Andy Murray e Novak Djokovic e voltaram aos holofotes do mundo do tênis. Mas os dois terão verdadeiras pedreiras até uma possível reedição da decisão de 2009 do Aberto da Austrália. Já na disputa feminina, outro “flashback” com as irmãs Venus e Serena Williams em cada uma das semifinais. Muita emoção pela frente, grandes partidas e ótimas oportunidades de lucro.

 

CHAVE MASCULINA

Aos 35 anos, Federer passou pela grande surpresa do torneio, o alemão Mischa Zverev – que eliminou o número 1 do mundo, o inglês Andy Murray, nas oitavas de final –, e garantiu vaga nas semifinais. E o suíço, maior vencedor de títulos de Grand Slam da história (17), pode reencontrar seu grande rival na decisão do Aberto da Austrália, já que Nadal bateu o canadense Milos Raonic, número três do mundo, e terá o búlgaro Grigor Dimitrov (nº 8 da ATP) no caminho até a final.

“El Toro Miura”, em tese, é o grande favorito para derrotar Dimitrov, que repetiu seu melhor desempenho em uma competição de Grand Slam, depois de ter sido semifinalista em Wimbledon, no ano de 2014. E como Rafael Nadal dispensa credenciais, pois estamos falando de um dos maiores atletas de todos os tempos, a vitória do atual número nove do ranking mundial traz a cotação de R$ 1,41 sobre cada real. Com relação ao búlgaro, que derrotou o belga David Goffin, nas quartas de final, o pagamento previsto em cima de um triunfo histórico é de R$ 2,97 por R$ 1. A partida está marcada para a próxima sexta-feira (27), às 06h30 (horário de Brasília).

Na outra semifinal, haverá uma disputa caseira entre os dois maiores tenistas da Suíça. De um lado, o mito Roger Federer, tetracampeão do Australian Open (2004, 2006, 2007 e 2010) e que figura na posição número 17 da ATP – muito em função dos seis meses em que ficou parado se recuperando de uma cirurgia no joelho. Na outra extremidade da quadra, estará Stan Wawrinka, um dos melhores competidores da atualidade, com uma trajetória fantástica nos últimos três anos, quando faturou o Aberto da Austrália (2014), Roland Garros (2015) e o US Open (2016). Hoje, Wawrinka aparece no quarto posto da lista da ATP. Nas quartas de final, ele eliminou o francês Jo-Wilfried Tsonga.

Será um confronto dos mais equilibrados, sem a menor sombra de dúvidas. O que irá contar: a experiência e o talento do fenômeno Federer ou o melhor preparo físico e o momento de ascensão do compatriota? Perguntas que serão respondidas somente depois do duelo, que acontece amanhã (26), a partir das 06h30 (horário de Brasília).

Com relação aos odds, números muito parelhos. Mas dá para sentir um anseio de todos por mais um tira-teima entre Nadal e Federer, que seria uma espécie de revanche para o suíço, que perdeu para o Miura, em Melbourne, na edição de 2009, em uma partida épica que durou cinco sets. O triunfo de Roger Federer garante o retorno de 71% nos aportes. Mas se Stan Wawrinka se qualificar para a grande final, o investidor levaria o prêmio de R$ 2,20/R$ 1. Só por curiosidade, quando Wawrinka faturou o Australian Open de 2014, o vice-campeão foi Rafael Nadal.

Um detalhe final: todos os confrontos pelas quartas de final do torneio masculino terminaram com o placar de 3 sets a zero. E com relação à minha indicação, teremos, sim, uma decisão entre Federer e Nadal, como nos velhos tempos – palpite que paga R$ 2,38/R$ 1.

 

CHAVE FEMININA

Para os torcedores norte-americanos, a expectativa é grande para a possibilidade de uma final entre as irmãs Venus e Serena Williams, no que seria a reedição da decisão de 2003 do Aberto da Austrália, vencida por Serena. Para que o encontro em família se torne real, em Melbourne, elas terão que passar por adversárias perigosas.

Na madrugada de quinta-feira (26), mais precisamente à 1h (horário de Brasília), Venus Williams (nº 17 do mundo) irá encarar a compatriota Coco Vandeweghe (nº 35 da WTA), que aparece na condição de favorita, com a cota de R$ 1,63/R$ 1 – contra R$ 2,33/R$ 1, caso a veterana se sobressaia na tentativa de buscar seu primeiro título na Austrália.

Já Serena Williams (nº 2 do mundo) terá pela frente a croata Mirjana Lucic-Baroni, surpresa do torneio, já que ocupa o 79º lugar do ranking. Serena, hexacampeão do Australian Open, é tida como barbada, quando o triunfo sobre Lucic-Baroni está precificado em R$ 1,12/R$ 1, enquanto a zebra croata vale R$ 6,77/R$ 1.

 

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Leis dayanne teles

    25 de janeiro de 2017, às 21:50

    Não falaram o horário do jogo da serena????

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.