Ganhador.com

Brasileirão Série C

CSA é o grande Campeão Brasileiro da Série C de 2017

Foto: Lucas Figueiredo/CBF/Divulgação

A metade alvianil de Maceió comemora, enquanto que a metade alvirrubra se esconde.

Pela primeira vez na história do futebol brasileiro, o estado de Alagoas festeja um título nacional. O CSA conquistou o Campeonato Brasileiro da terceira divisão, além de garantir uma vaga na Série B de 2018. Seu arquirrival, o CRB nunca foi tão longe e agora tem que aturar as gozações de seu tradicional oponente.

 

CSA 0, Fortaleza 0

Foi uma linda festa! Tanto antes do espetáculo, quanto depois dele. Durante os 90 minutos, os espectadores ficaram apreensivos, mas aplaudiram, cantaram e empurraram o CSA para cima do Fortaleza. Todos os 17 mil lugares do Rei Pelé estavam ocupados.

Apesar de não ter havido abertura de contagem, os anfitriões estiveram mais perto de fazê-lo. Aliás, só não o fizeram porque Jorge Felipe furou na pequena área um gol feito. A jogada começou quando Daniel Costa cruzou uma falta na área e Michel cabeceou. O goleiro Marcelo Boeck bateu roupa e contou com a furada do atacante alagoano para manter o Leão vivo na disputa.

O Fortaleza respondeu e obrigou o arqueiro Mota a se virar para evitar o gol do Tricolor. Primeiro foi Leandro Cearense que perdeu a queima-roupa. A segunda oportunidade coube a Ronny que chutou de média distância e a bola passou perto. A última chance do primeiro tempo foi do Marujo. Raul Diogo chutou de longe e assustou a meta visitante.

No segundo período, o Leão tentou ocupar os espaços no campo de ataque, pois precisava de gols para ficar com a taça. A pressão quase deu certo aos 26’, quando após um corner bem batido por Ronny, Adalberto, livre, errou o alvo e testou para fora. Aos 30’, os alagoanos fizeram Marcelo Boeck aparecer bem na foto novamente. O goleiro espalmou uma cabeçada certeira, a bola ainda bateu na trave e sobrou limpa para Samurai, que chutou para fora.

Ficou nisso. Cansados, os atletas do Tricolor não conseguiram mais chegar com perigo à baliza do Azulão. Satisfeitos, os mandantes tocaram a bola esperando o tempo passar.

O CSA retorna à segundona nacional pela primeira vez desde a Copa João Havelange de 2000. O jejum de encarar os grandes, porém permanece: o clube não disputa a primeira divisão desde 1986.

 

A campanha

Em 14 de maio, o CSA iniciou sua campanha vitoriosa no Rei Pelé, palco que fecharia a trajetória do Marujo com chave de ouro. O adversário foi o rival regional ASA, de Arapiraca. O futuro campeão prevaleceu no dérbi com um incontestável 3 a 0, gols de Marcos Antonio, Michel e Vanger.

Na primeira fase, o CSA somou 32 pontos em 18 jogos. Foram oito vitórias, oito empates e duas derrotas. Terminou em segundo na chave, perdendo a ponta para o Sampaio Corrêa nos critérios de desempate.

Nas quartas de final, os alagoanos venceram duas vezes o Tombense: 2 a 0 em Minas Gerais e 1 a 0 em Maceió.

As semifinais foram sofridas. Depois de vencer o São Bento, em Sorocaba, por 1 a 0, o CSA acabou batido diante de sua nação pelo mesmo 1 a 0. Nos pênaltis, porém o Azulão eliminou o Bentão por 4 a 2.

Na decisão, o CSA venceu o Fortaleza dentro do Castelão por 2 a 1 e segurou o 0 a 0 em sua casa.

 

Série C 2018

Se o regulamento for mantido, já temos quase tudo definido para a terceira divisão de 2018. Lembramos ao leitor que Atlético-AC, Globo, Juazeirense e Operário-PR sobem da Série D, enquanto que ASA, Macaé, Mogi-Mirim e Moto Club descem.

Os promovidos CSA, Fortaleza, Sampaio Corrêa e São Bento deixam o terceiro nível que muito provavelmente receberá ABC, Luverdense, Náutico e Santa Cruz.

Assim, os decagonais do ano que vem devem ser formados desta maneira:

  • Grupo A: ABC, Atlético-AC, Botafogo-PB, Confiança, Globo, Juazeirense, Náutico, Remo, Salgueiro e Santa Cruz.
  • Grupo B: Botafogo-SP, Bragantino, Cuiabá, Joinville, Luverdense, Operário-PR, Tombense, Tupi, Volta Redonda e Ypiranga.

 

Finais

  • Sábado, 14 de outubro, 19h00: Fortaleza 1×2 CSA
  • Sábado, 21 de outubro, 19h00: CSA 0x0 Fortaleza

 

Os campeões

Os anos que não estão na lista não tiveram campeonato:

  • 1981 – Olaria
  • 1987 – Americano-RJ / Operário-MS
  • 1988 – União São João
  • 1990 – Atlético-GO
  • 1992 – Tuna Luso
  • 1994 – Novorizontino
  • 1995 – XV de Piracicaba
  • 1996 – Vila Nova-GO
  • 1997 – Sampaio Corrêa
  • 1998 – Avaí
  • 1999 – Fluminense
  • 2001 – Paulista
  • 2002 – Brasiliense
  • 2003 – Ituano
  • 2004 – União Barbarense
  • 2005 – Remo
  • 2006 – Criciúma
  • 2007 – Bragantino
  • 2008 – Atlético-GO
  • 2009 – América-MG
  • 2010 – ABC
  • 2001 – Joinville
  • 2012 – Oeste
  • 2013 – Santa Cruz
  • 2014 – Macaé
  • 2015 – Vila Nova-GO
  • 2016 – Boa
  • 2017 – CSA

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar