Vôlei

Sada Cruzeiro é Tetracampeão da Superliga Masculina de Vôlei!

Foto: Inovafoto / CBV

Mineiros conquistaram o quinto título de sua história ao derrotar o FUNVIC Taubaté.

O Cruzeiro venceu o FUNVIC Taubaté por 3 sets a 1 e conquistou o título mais importante do voleibol masculino do Brasil pela quinta vez em sua história. A Raposa dominou também as premiações individuais do campeonato.

 

Mineirinho lotado na final

Diante de um público de 13.956 torcedores, o Cruzeiro bateu o FUNVIC Taubaté por 3 a 1 (25/22, 25/22, 18/25 e 25/19) e subiu ao topo do pódio da Superliga Masculina de Vôlei.

Coube aos paulistas abrirem o marcador com Lucas Loh. Num embate parelho, o Cruzeiro tratou rapidamente de liderar o jogo e permanecer na ponta até os 13 pontos, quando permitiu nova virada para 14/13. Os mineiros se recuperaram e com bons saques no final do set fecharam em 25/22.

No segundo, os taubateanos abriram 7/3. Os cubanos cruzeirenses começaram a aparecer mais na peleja que seguiu empatada até 20/20. Melhor nos saques e nos bloqueios, o Cruzeiro fechou em 25/22.

Sonolenta no terceiro set, a Raposa viu seu adversário fazer 10/4. A chamada de seu técnico fez os Celestes acordarem. Conseguiram encostar no marcador mas não impediram a vitória do FUNVIC.

O quarto set acabou sendo o último do torneio. Simon fez de bloqueio 8/7 para os cruzeirenses. Nervosos, os paulistas começaram a errar e os mineiros a disparar, chegando a fazer 19/11. Os anfitriões apenas administraram a diferença para fechar em 25/19 e dar a volta olímpica.

Se Serginho comemorou sua oitava medalha de ouro em Brasileiros, o Cruzeiro deixou Botafogo, Cimed e Pirelli para trás e se tornou o segundo maior campeão da história, atrás apenas do Minas Tênis Clube, que tem nove taças, e ao lado do Banespa, que tem cinco.

Cruzeiro: William, Evandro, Isac, Simon, Leal e Filipe. Entraram Serginho, Fernando, Alan e Leo. Técnico: Marcelo Mendez.

FUNVIC Taubaté: Rapha, Wallace, Éder, Otávio, Lucarelli e Lucas Lóh. Entraram: Mário Jr., Japa, Renan, Danilo Gelinski e Mesa. Técnico: Cezar Douglas.

 

A seleção do campeonato

Quando o árbitro deu por encerrado o espetáculo, a Confederação Brasileira de Voleibol divulgou os melhores da temporada e entregou os prêmios. Do Cruzeiro, Evandro Guerra (saque), Leal (ataque), Serginho (defesa) e William (levantador) foram laureados. Renan Zanatta (UF Juiz de Fora) foi o melhor bloqueador e Robinson Dvoranen (Montes Claros) foi eleito o de melhor recepção.

O MVP na final ficou com Evandro Guerra.

O FUNVIC Taubaté teve Rapha escolhido como Craque da Galera, o que serviu de prêmio de consolação

 

Como foi a Superliga 2016/17?

Doze concorrentes iniciaram a briga pelo caneco. A fase de classificação foi disputada em turno e returno, num total de 22 rodadas. O Cruzeiro somou 61 pontos (21 triunfos e apenas uma derrota) e ficou em primeiro lugar. Bento Vôlei e Maringá não chegaram aos Playoffs. São Bernardo e Caramuru Vôlei fizeram pior e acabaram rebaixados.

Nas quartas de final, todas as eliminatórias se encerraram em três partidas: vitórias de Cruzeiro, FUNVIC, SESI e Brasil Kirin sobre Canoas, UF Juiz de Fora, Minas Tênis Clube e Montes Claros respectivamente.

Nas semifinais, o Cruzeiro passou pelo Brasil Kirin por 3 batalhas a 0, enquanto que o FUNVIC eliminou o SESI no quarto enfrentamento.

Na decisão, a Raposa superou os taubateanos por 3 a 1.

O SESC conquistou a Superliga B e assegurou sua presença na elite de 2017/18. A outra vaga sairá de um torneio classificatório que poderá reunir os rebaixados deste ciclo.

 

Saída de El Mago força Campeão a se reestruturar

O que será da próxima temporada? O SESI abriu o cofre e está disposto a tirar William do Cruzeiro para substituir Bruninho, que se transferiu para o Modena-ITA. O SESI também perdeu Serginho, que está sem clube e que negocia a criação de um time do Corinthians baseado em Guarulhos para o próximo ano. Outra baixa foi Lucão que preferiu não renovar o contrato.

Assim, o Azul Celeste precisará se reforçar. O treinador Marcelo Méndez seguirá à frente do grupo. Os cubanos Leal e Simon, além de Filipe e Serginho, devem renovar seus vínculos com o Cruzeiro nos próximos dias.

O FUNVIC deverá anunciar Daniel Castellani para comandar seus jogadores na próxima temporada.

Já Montes Claros pode se transferir de município, caso a prefeitura não banque R$ 2 milhões para a manutenção da equipe mineira.

 

Liga Mundial: Renan Dal Zotto convocou a seleção

Dez dos doze campeões olímpicos na Rio 2016 estão entre os 18 nomes que treinarão em Saquarema. Quinze deles participaram da Superliga. A Liga Mundial será realizada a partir de 02 de junho e sua fase final será em Curitiba.

Eis a relação: Levantadores: Bruninho, Rapha e Murilo Radke; Opostos: Wallace, Evandro e Renan; Ponteiros: Lucarelli, Maurício Borges, Douglas, Lipe, Lucas Lóh e Rodriginho; Centrais: Lucão, Éder, Maurício Souza e Otávio; Líberos: Tiago Brendle e Tales.

 

Os campeões:

Taça Guarani de Clubes Campeões:

  • 1962 – Grêmio Náutico União
  • 1963 – Minas Tênis Clube

Campeonato Brasileiro de Clubes Campeões:

  • 1964 – Minas Tênis Clube

Taça Brasil:

  • 1968 – Santos
  • 1969 – Randi
  • 1971 e 1972 – Botafogo
  • 1973 e 1974 – Paulistano
  • 1975 – Botafogo

Campeonato Brasileiro de Clubes Campeões e Vice-Campeões:

  • 1976 – Botafogo
  • 1978 – Paulistano
  • 1980 – Pirelli
  • 1981 – Atlântica Boavista
  • 1982 e 1983 – Pirelli
  • 1984 a 1986 – Minas Tênis Clube
  • 1987 – Banespa

Liga Nacional:

  • 1988/89 – Pirelli
  • 1989/90 a 1991/92 – Banespa
  • 1992/93 e 1993/94 – União Suzano

Superliga:

  • 1994/95 – Ginástica Novo Hamburgo
  • 1995/96 – Olympikus
  • 1996/97 – União Suzano
  • 1997/98 e 1998/99 – Ulbra
  • 1999/00 a 2001/02 – Minas Tênis Clube
  • 2002/03 – Ulbra
  • 2003/04 – Unisul
  • 2004/05 – Banespa
  • 2005/06 – Cimed
  • 2006/07 – Minas Tênis Clube
  • 2007/08 a 2009/10 – Cimed
  • 2010/11 – SESI
  • 2011/12 – Cruzeiro
  • 2012/13 – RJX
  • 2013/14 a 2016/17 – Cruzeiro

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.