Copa Libertadores

Copa Libertadores: uma noite para os brasileiros esquecerem

Clubes brasileiros perdem a chance de se classificarem com uma rodada de antecedência para as oitavas de final da Libertadores. Atlético Mineiro ainda pode dormir classificado.

FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

A rodada da última quarta-feira, 3, da Copa Libertadores da América 2017 tinha tudo para ser a grande noite dos times brasileiros. Mas não rolou. Palmeiras, Atlético Mineiro, Grêmio, Flamengo e Atlético Paranaense  – assim como o Botafogo na terça-feira, 2 – poderiam ter carimbado seus passaportes para as oitavas de final da competição, mas apenas o Galo foi dormir com sua classificação encaminhada – mas não garantida. O Flamengo também venceu a Universidad Católica (CHI) e agora lidera o grupo 4, dependendo apenas de si para chegar ao mata-mata.

Leia a seguir um resumo dos jogos da rodada de ontem e como ficou a situação de cada time.

 

Jorge Wilstermann 3 x 2 Palmeiras

A equipe do técnico Eduardo Baptista até que começou bem o jogo, mas o péssimo gramado do estádio em Cochabamba (Bolívia), os habituais erros palmeirenses na bola parada defensiva e – a exemplo do que fez o Botafogo na terça – a vontade de “resolver logo” ao invés de “cozinhar” o adversário explicam a derrota. Apesar disso, o Palmeiras segue em uma situação confortável. Líder do grupo, precisa de apenas um empate diante do Atlético Tucumán (ARG), no Allianz Parque, para seguir na competição.

 

Deportes Iquique 2 x 1 Grêmio

O tricolor gaúcho chegou ao Chile precisando apenas de um empate para avançar antecipadamente para as oitavas de final da Libertadores. E começou bem: Lucas Barrios – um oásis de talento em meio a uma atuação gremista abaixo da média –, abriu o placar no começo do jogo e indicou (falsamente) uma partida tranquila para a equipe de Renato Portaluppi. Infelizmente, toda a inspiração gremista se acabou após o gol e, num jogo sofrível, o Grêmio levou a virada e jogou por terra as chances de se classificar com a melhor campanha da fase de grupos. Mesmo assim, se hoje, no encerramento da rodada, o Guaraní (PAR) não vencer o Zamora (VEN), o torcedor gremista acordará na sexta-feira gritando “oitavas de final!”. Em caso de empate ou vitória do time paraguaio, o grupo seguirá aberto para a última rodada com três times disputando duas vagas.

 

Sport Boys 1 x 5 Atlético-MG

Pensando na decisão contra o Cruzeiro neste domingo pelo Estadual, o Atlético Mineiro foi com um time “misto” a Santa Cruz de La Sierra enfrentar o Sport Boys (BOL) diante de um público de pouco mais de 3 mil pessoas. O Galo precisava de uma vitória como parte da combinação de resultados que lhe garantiria nas oitavas de final da Libertadores, e, sem maiores dificuldades – quase em ritmo de treino – goleou os donos da casa sem os titulares Fred, Gabriel, Maicosuel e Robinho. O venezuelano Otero foi o grande destaque do jogo, dominando o meio-campo atleticano e participando das principais jogadas da equipe. Com a sua parte feita, o clube mineiro espera pelo resultado da partida de hoje entre Godoy Cruz (ARG) e Libertad (PAR). Empate ou derrota da equipe paraguaia colocam o Galo no mata-mata.

 

Atlético-PR 0 x 3 San Lorenzo

Definitivamente esta não é a semana do Furacão. Depois de levar um “sapeca iá-iá” de 3 do Coritiba no jogo de ida da final do Campeonato Paranaense, o Atlético foi um anfitrião tão generoso quanto o Sport Boys (acima) e guardou de lembrança 3 gols do San Lorenzo (ARG) na memória e na tabela de classificação. Com uma atuação medonha, os donos da casa foram para o vestiário no intervalo do primeiro tempo sob vaias de sua torcida e perdendo o jogo por 2 a 0.

O técnico Paulo Autori fez duas modificações no intervalo, mandando para o campo Felipe Gedoz e Pablo no lugar de Rossetto e Coutinho. As alterações até surtiram algum efeito e o Furacão pressionou e desperdiçou boas oportunidades. Com a vantagem no placar, entretanto, o San Lorenzo fechou-se em sua defesa e cozinhou os donos da casa, que partiram para o “tudo ou nada” nos últimos 15 minutos. Não funcionou e Botta, aos 47 do segundo tempo, marcou o terceiro da equipe argentina.

Agora o Atlético precisa vencer o Universidad Católica (CHI) no próximo dia 17 para se classificar sem precisar do resultado do jogo entre Flamengo e San Lorenzo.

 

Flamengo 3 x 1 Universidad Católica

O Flamengo fez o que dele se esperava e venceu a Universidad Católica (CHI) no Maracanã. Tivesse o Atlético-PR vencido o San Lorenzo, os dois clubes brasileiros estariam classificados com uma rodada de antecedência para as oitavas de final da Libertadores.

Com uma atuação destacada de Guerrero, e ainda sentindo a falta do meia Diego, o Rubro Negro teve alguma dificuldade para garantir a vitória. O atacante peruano fez todas as 8 finalizações do Flamengo no primeiro tempo. Todas ruins. Mas, mesmo assim, sua entrega e movimentação no jogo foram decisivas para a vitória.

O time carioca voltou melhor para o segundo tempo e, com gols de Rodinei (5 minutos), Guerrero (28) e Trauco (41), definiu a partida. Santiago Silva, aos 22 minutos, chegou a empatar para os visitantes. Mas a noite era mesmo rubro-negra. Agora o clube da Gávea depende apenas de suas forças para seguir na competição.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar