Vôlei

Copa dos Campeões de Vôlei Masculino: sem N’gapeth, França é atropelada pelo Brasil

Imagem: Captura de Vídeo Youtube - Transmissão do Jogo

Seleção de Renan dal Zotto estreia na competição com uma surpreendente vitória por 3 sets a 0 sobre os atuais campeões da Liga Mundial

Não foi exatamente um baile, mas não é exagero algum dizer que o Brasil atropelou a França na madrugada desta terça (12) em Nagóia, na estreia da Copa dos Campeões, disputada no Japão. Os atuais campeões da Liga Mundial não conseguiram tirar nem um sequer set sequer dos brasileiros, e o placar final foi de 27/25, 27/25 e 25/22 em 1h29 de jogo.

 

Uma das razões da superioridade verde-amarela foi a ausência do “maluco beleza” Earvin N’gapeth, o ponteiro doidão que marcou quase 30 pontos e acabou, sozinho, com o Brasil na decisão da Liga Mundial em Curitiba. Ele não foi o único desfalque importante no time francês. O central Le Roux também não está no Japão – e também por contusão.

Superioridade desde o começo

O Brasil talvez tenha feito seu melhor jogo de 2017 justamente nesta terça. O time de Renan dal Zotto comandou o placar desde o começo do primeiro set e não se abalou com a reação da França, que chegou a empatar a partida em um perigoso 24/24. Renan fez o que os técnicos inteligentes fazem – pediu tempo e organizou a equipe que contou três pontos mais e fechou em 27/25, com um excelente saque de Bruninho para pôr o 1 a 0 no placar.

 

A França assimilou bem a derrota parcial e seguiu oferecendo resistência. O segundo set foi parelho durante todo o tempo e teve o segundo tempo técnico com um 18/16 para o Brasil. Os azuis jogaram melhor e chegaram ao 19/19 e ao 22/21. Mas o Brasil mostrou que é um time de decisão. Abriu 24/23 e jogou no “ponto a ponto” até obter o novo 27/25 que permitiu abrir 2 a 0. Bruninho teve atuação espetacular. Distribuiu o jogo com maestria e fez mais – leu sempre o bloqueio adversário e surpreendeu os franceses com incríveis “largadinhas”.

 

Precisando ganhar o terceiro set de qualquer modo, a França melhorou o ataque e exigiu demais do bloqueio brasileiro – que jogou como nos melhores tempos de Bernardinho. Com Lucão e Maurício brilhando, a partida parecia que teria massacre com um 20/14 para o Brasil, mas os franceses encostaram com um preocupante 22/20. Renan pediu tempo, organizou o time e deu tudo certo: 25/22 e aplausos merecidos do público japonês.

 

O ponteiro Lucarelli foi o maior pontuador da partida, com 15 acertos. Foram ao todo 12 ataques e 3 bloqueios.

Dava para melhorar?

Apesar da vitória por 3 a 0, Lucarelli viu problemas no funcionamento da equipe: “Estou feliz por começar o campeonato vencendo a França por 3 a 0, mas nem tão satisfeito com o rendimento do time. Podemos render um pouco mais”, analisou. “Tivemos pontos positivos, mas pecamos em alguns que não podemos falhar, como o sistema de passe. Precisamos melhorar, mas, para uma estreia, reafirmo que estou feliz com o resultado. Em um segundo jogo, já amanhã, tenho certeza que vamos melhorar técnica e taticamente.”

 

O Brasil agora enfrenta a Itália às 0h40 (de Brasília) desta quarta. Será, em plena Copa dos Campeões, a reedição da final olímpica do ano passado, vencida pela seleção de Bernardinho no Rio de Janeiro. O jogo será transmitido ao vivo pelo canal da Federação Internacional de Vôlei no YouTube.

 

“Sabemos que vai ser uma partida muito difícil. Enfrentar a Itália é garantia de um jogo duro. Tiramos coisas boas desse confronto de hoje, mas também sabemos que podemos melhorar em alguns aspectos e é essa a nossa mentalidade para amanhã e para o resto do campeonato”, concluiu Lucarelli.

 

A Itália surpreendeu nesta rodada de estreia ao perder para o Irã por 3 sets a 2, com um 15/11 no tie-break. No outro confronto desta terça, os Estados Unidos não tomaram conhecimento dos donos da casa e arrasaram o Japão por 3 sets a 0 (25/21, 25/18 e 25/13).

 

Já Brasil e França atuaram com os seguintes jogadores:

 

Brasil – Bruninho, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Lucarelli, Maurício Borges e Tiago Brendle (líbero). Entraram Isac, Raphael, Renan e Otávio. Técnico: Renan Dal Zotto

 

França – Toniutti, Clevenot, Le Goff, Lyneel, Boyer, Chinenyeze e Tillie K (líbero). Entraram Patry e Rossard. Técnico: Laurent Tillie

 

Os jogos do Brasil na Copa dos Campeões do Japão

Terça (12) – Brasil 3×0 França (27/25, 27/25 e 25/22)

Quarta (13) – Brasil x Itália, às 0h40

Sexta (15) – Brasil x Irã, às 0h40

Sábado (16) – Brasil x Estados Unidos, às 0h40

Domingo (17) – Brasil x Japão, às 6h15

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar