Ganhador.com

NBA

Como o Boston Celtics virou a “Escolinha do Professor Kyrie Irving”

Foto: Mitchell Leff/Getty Images

Mesmo machucado, o astro prova que sua ausência é só física – ele vem sendo um verdadeiro mestre na equipe que hoje lidera a NBA          

Já está bem claro: não há time que possa ser considerado surpresa maior que o Boston Celtics neste arranque de Temporada Regular da NBA 2017/2018. Um novo exemplo foi dado neste final de semana, quando a equipe alcançou simplesmente sua 12ª vitória na liga – a 12ª consecutiva, uma marca para Golden State Warriors nenhum colocar defeito.

 

Um astro generoso (e longe de LeBron James…)

A imprensa de Boston está apaixonada por Kyrie Irving. É muito fácil encontrar quem defenda o astro com elogios como “o silencioso homem que faz muito sem dizer nada”. Kyrie Irving, de fato, é uma figura que chega a ser até tímida – muitos confundem sua introspecção como falta de carisma, mas outros analisam a sua discrição como algo bastante favorável à sua nova equipe e ao comando enérgico do técnico Brad Stevens – e a série de 12-0 dos Celtics não deixa margem para discussões.

Irving, de fato, chega a surpreender. Seu semblante e suas atitudes sugerem alguém bem mais velho que os 25 anos que possui. Mas agindo como um verdadeiro veterano que ele está mudando a dinâmica dos Celtics, que não estão nem perto de sentir falta de Isaiah Thomas, ainda recuperando seu quadril e sem estrear pelo Cleveland Cavaliers.

Mais do que oferecer um “plus” individual ao Boston, Irving tem se esforçado nos treinos para se entrosar com os amigos e fazer um pouco daquilo, por exemplo, que fazia Michael Jordan – que, claro, brilhava individualmente como ninguém, mas procurava atuar de maneira positiva em minúcias, sendo uma referência positiva em todos os momentos, não apenas enquanto estava em quadra (e de preferência no último quarto, quando “Air Jordan” realmente parecia imbatível).

Irving construiu boas relações e repassa, durante os treinos, questões técnicas com todos os demais colegas. Este é um reflexo do seu ânimo longe de LeBron James – jogador que Kyrie, em mais de uma vez, chegou a considerar individualista demais. Irving faz, sem dúvida, aquilo que de fato é a melhor maneira de ser bem recebido em um novo ambiente. Antes de pedir qualquer coisa, entregar um pouco do que sabe. E isso se reflete em quadra até quando Irving não está.

O final de semana foi um grande exemplo. Fora de combate pela cotovelada não-intencional que levou do próprio pivô dos Celtics, o assustado Aron Baynes, Kyrie não deixou sua ausência afetar o grupo. Participou normalmente dos treinamentos não para manter-se em atividade, e sim para apoiar os companheiros que não baixaram o braço. O resultado foi visto no placar. Na partida que Irving se machucou, um difícil 90×87 para o Boston ante o Charlotte Hornets. Neste domingo (12), diante do Toronto Raptors, outra vitória apertada, pela contagem mínima – 95×94.

 

Rockets também encantam

O Boston Celtics é o digno líder do Leste, com um aproveitamento incrível de 85%. O Oeste também está com um comandante e tanto – o Houston Rockets de James Harden, com 11 vitórias em 14 jogos até aqui.

A fase da equipe é tão boa que as últimas seis vitórias foram seguidas, incluindo a já famosa atuação de Harden contra LeBron James na semana passada. A capacidade de manter a ponta diante do Golden State Warriors é reduzida. Os Warriors devem assumir a primeira colocação ainda neste mês. A diferença entre ambos é de apenas uma vitória.

 

Jogos da Temporada Regular da NBA 2017/2018

Sexta-feira, 10 de novembro

  • Detroit Pistons 111×104 Atlanta Hawks
  • Boston Celtics 90×87 Charlotte Hornets
  • Chicago Bulls 87×105 Indiana Pacers

Sábado, 11 de novembro

  • Oklahoma City Thunder 120×111 Los Angeles Clippers
  • San Antonio Spurs 87×94 Milwaukee Bucks
  • Phoenix Suns 112×128 Orlando Magic
  • Utah Jazz 74×84 Miami Heat
  • Portland Trail Blazers 97×101 Brooklyn Nets
  • Washington Wizards 113×94 Atlanta Hawks
  • New Orleans Pelicans 111×103 Los Angeles Clippers
  • New York Knicks 118×91 Sacramento Kings
  • Houston Rockets 111×96 Memphis Grizzlies
  • Dallas Mavericks 104×111 Cleveland Cavaliers
  • Milwaukee Bucks 98×90 Los Angeles Lakers
  • San Antonio Spurs 133×94 Chicago Bulls
  • Golden State Warriors 135×114 Philadelphia 76ers

Domingo, 12 de novembro

  • Denver Nuggets 125×107 Orlando Magic
  • Phoenix Suns 118×110 Minnesota Timberwolves
  • Utah Jazz 114×106 Brooklyn Nets
  • Boston Celtics 95×94 Toronto Raptors
  • Detroit Pistons 112×103 Miami Heat
  • Indiana Pacers 95×118 Houston Rockets
  • Oklahoma City Thunder 112×99 Dallas Mavericks

Segunda-feira, 13 de novembro

  • 22:00 – Washington Wizards x Sacramento Kings – Palpite: Wizards
  • 22:30 – New York Knicks x Cleveland Cavaliers – Palpite: Cavs
  • 23:00 – Milwaukee Bucks x Memphis Grizzlies – Palpite: Grizzlies
  • 23:00 – New Orleans Pelicans x Atlanta Hawks – Palpite: Pelicans 

Terça-feira, 14 de novembro

  • 00:00 – Phoenix Suns x Los Angeles Lakers – Palpite: Lakers
  • 00:00 – Utah Jazz x Minnesota Timberwolves – Palpite: Jazz
  • 01:00 – Portland Trail Blazers x Denver Nuggets – Palpite: Trail Blazers
  • 01:30 – Golden State Warriors x Orlando Magic – Palpite: Warriors
  • 01:30 – Los Angeles Clippers x Philadelphia 76ers – Palpite: Clippers

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar