Eliminatórias da Copa do Mundo 2018

Com Argentina em perigo na América do Sul, México e Bélgica carimbam passaporte para a Copa do Mundo na Rússia

Foto: AP Photo/Natacha Pisarenko

Japão, Irã, Arábia Saudita e Coreia do Sul se classificam pela eliminatória asiática e se juntam a Brasil e Rússia

 

Depois de mais uma rodada de eliminatórias por todo o mundo, mais seis seleções garantiram seu passaporte para a Copa do Mundo na Rússia, em 2018. Além do Brasil, que se classificou ao mundial em março, e os anfitriões russos, a competição terá as presenças da Bélgica, primeiro país da Europa a carimbar vaga pelo qualificatório; México, que conseguiu tal feito no hexagonal da Concacaf; além de Arábia Saudita, Coreia do Sul, Japão e Irã, que definiram as quatro vagas da Ásia.

 

Bélgica garante vaga, mas Alemanha é a favorita

Com campanha invicta no Grupo H das Eliminatórias Europeias com 22 pontos – sete vitórias e apenas um empate – a Bélgica chega à Rússia com a vitória sobre a Grécia fora de casa – 2×1 -, em Piraeus. O resultado veio ao melhor estilo, quebrando um tabu de até então nunca ter vencido os rivais em seu território. Com uma geração talentosa, como Lukaku, De Bruyne, Hazard, os belgas figuram entre os principais candidatos à Copa.

Digo entre os principais porque a seleção a ser batida é a atual campeã Alemanha. Com 100% de aproveitamento no qualificatório – 24 pontos em oito jogos -, os alemães só não estão confirmados matematicamente por causa da distância de cinco pontos para a Irlanda do Norte no Grupo C. Como temos seis pontos a serem disputados, os norte-irlandeses podem ultrapassar os tetracampeões mundiais. Agora sejamos sinceros, alguém acredita nisso?

Ainda na Europa, quem pode se classificar já na próxima rodada, que ocorre em outubro, é a Sérvia, líder do Grupo D; a Polônia (Grupo E) e Inglaterra (Grupo F). Já nos demais grupos o embate deve ocorrer até o fim: A, com França (17 pontos), Suécia (16 pontos), Holanda (13 pontos) e Bulgária (12 pontos) -; B, com Suíça (1º) e Portugal (2º) tendo um confronto direto na última rodada; E, no qual a Polônia lidera com três pontos sobre Montenegro e Dinamarca; G, que tem Espanha (1º) e Itália (2º); e finalmente o Grupo I, com Croácia e Islândia empatadas na ponta com 16 pontos.

 

Brasil tranquilo, Uruguai próximo e Argentina em perigo

Sabe aquela expressão “está brincando com fogo”? É o que a Argentina está fazendo com seus hinchas. Os albicelestes desperdiçaram ótima oportunidade de darem um salto na tabela das Eliminatórias Sul-Americanas ao ficarem em um surpreendente 1×1 com a fraca Venezuela, no Monumental de Núñez. A seleção de Messi continua como uma das favoritas ao título do Mundial, porém não sai do lugar no qualificatório. O quinto lugar na tabela faria hoje com que os argentinos disputassem a repescagem contra a Nova Zelândia (Oceania).

A situação só não é mais dramática porque os adversários argentinos das três vagas diretas restantes têm tropeçado. Com exceção do Uruguai, que bateu o Paraguai em Assunção e pulou para a vice-liderança, a diferença da Colômbia, terceira colocada, para o Chile, sexto, é de três pontos. Ou seja, está tudo em aberto.

Vendo de camarote está o Brasil, que continua invicto com o técnico Tite nas eliminatórias. A seleção canarinho arrancou um empate – 1×1 – nesta terça-feira com a Colômbia, em Barranquilla, e já é foco total para a Copa. Por falar nela, o grupo liderado por Neymar arranca como terceiro candidato em busca ao hexa!

 

Tudo definido na Ásia

Na Ásia não falta mais nada. Com iranianos e japoneses garantidos com uma rodada de antecedência, sobrou para a Arábia Saudita e a Coreia do Sul assegurarem suas presenças. Os sauditas venceram um Japão sem compromisso e ficaram com a vice-liderança do Grupo 2. Já os sul-coreanos (Grupo 1) tropeçaram no Uzbequistão, em 0x0, mas tiveram a ajuda da Síria, que também ficou na igualdade com o Irã.

Na repescagem, os sírios enfrentarão os australianos. Vale lembrar que quem passar por esse duelo terá pela frente o quarto colocado das Eliminatórias da Concacaf.

 

México na Copa

Já que citamos a Concacaf, nada melhor do que falar do primeiro país do qualificatório a carimbar o seu passaporte: o México. Uma vitória sobre o Panamá, na última semana, colocou a seleção “El Tricolor” no Mundial. Quem também está próxima da vaga é a Costa Rica, que depende de um empate contra Honduras. A terceira vaga direta é disputada por Panamá (10 pontos), Estados Unidos (9 pontos) e Honduras (também com 9). Quem será que leva?

 

Africanos disputam cinco vagas até o fim

Na África, nada de vaga por antecedência. Tunísia e Nigéria até lideram os Grupos A e B, respectivamente, com três pontos de vantagem, mas não há nada assegurado com duas rodadas para o fim. De resto, pressão e tensão até o apito final. A Costa do Marfim está na ponta da chave C, porém apenas um ponto a separa do Marrocos, e dois do Gabão. No Grupo D, Burkina Faso e Cabo Verde estão empatados na dianteira, mas até a última colocada, a África do Sul (dois pontos atrás), possui chances. Por fim, a chave E, que teve recuperação do Egito, retomando o primeiro lugar no jogo de seis pontos contra Uganda. Vale lembrar que apenas o primeiro de cada grupo se classifica.

 

Classificados para a Copa do Mundo 2018

  1. Arábia Saudita (Ásia)
  2. Bélgica (Europa)
  3. Brasil (América do Sul)
  4. Coreia do Sul (Ásia)
  5. Irã (Ásia)
  6. Japão (Ásia)
  7. México (Concacaf)
  8. Rússia (país anfitrião)

 

Favoritos para a Copa do Mundo 2018

  1. Alemanha
  2. França
  3. Brasil
  4. Espanha
  5. Argentina
  6. Bélgica
  7. Itália
  8. Inglaterra
  9. Portugal
  10. Uruguai

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar