Vôlei

Brasil perde para a China na Copa dos Campeões de vôlei feminino

Foto: Divulgação/FIVB

Seleção de José Roberto Guimarães não resiste ao forte bloqueio asiático e é derrotada por 3 sets a 2

No limite. Assim foi a vitória da China sobre o Brasil na madrugada desta quarta (6) na Copa dos Campeões de vôlei feminino. O placar dá total dimensão da batalha terminada com placar de 3 sets a 2, parciais de 25/20, 25/12, 20/25, 23/25 e 19/17. A partida durou 2h17min e foi disputada no Tokyo Metropolitan Gymnasium, em Tóquio, no Japão.

Este foi o segundo jogo do Brasil, que havia vencido a Rússia na estreia. A seleção agora viaja a Nagóia, a outra sede da competição, onde enfrenta o Japão às 7h15 (de Brasília) desta sexta (7) na condição de pleno favorito.

 

Uma verdadeira muralha chinesa

A China usou e abusou daquilo que o time tradicionalmente tem de melhor: um bloqueio bastante difícil de superar. Esta foi a chave da partida no primeiro set, com o Brasil não encontrando maneiras de obter um volume de jogo compatível com a necessidade do jogo. Por isso, o placar em favor das chinesas foi sempre positivo. Houve um certo equilíbrio quando o Brasil encostou com 13/12 e 16/14, mas depois as asiáticas encontraram o caminho e fecharam a parcial por 25/20.

O segundo set nem parecia diferente do primeiro: o script foi repetido em detalhes, e a China disparou com 10/6 e 16/9 com as pancadas da ponteira Zhu no ataque. A parcial terminou com susto para o Brasil e festa para as chinesas com um impressionante 25/12.

O terceiro set começou com aquilo que ocorre com frequência no vôlei feminino. A China perdeu intensidade e abriu espaço para a recuperação do Brasil, que logo abriu 7/3, 12/8 e 19/12. A China pediu tempo para ajustar a recepção, mas o Brasil seguiu melhor, anotou 25/20 e impediu a vitória asiática. O 2 a 2 em sets foi um pouco mais complicado para ser alcançado. O Brasil precisou ter muita frieza para vencer por 25/23, aproveitando a excelente atuação da ponteira Gabi.

O tie-break parecia bastante encaminhado ao Brasil, que fez 5/2 esbanjando bom desempenho no saque e no bloqueio. A vitória parcial chegou a ser de 10/5, quando a China ajustou o serviço e encostou de maneira que ninguém esperava: o 10/9 para o Brasil foi mantido até os instantes finais, quando a China fechou o jogo com vitória de 19/17.

A técnica chinesa An Jia Jie levou a seguinte equipe para a quadra: Yuan, Zhu, Zhang, Ding, Yan e Zeng. Lin Wang foi a líbero. As reservas que entraram foram Gong, Diao, Liu e Zheng.

O Brasil de José Roberto Guimarães contou com Roberta, Tandara, Natália, Gabi, Carol e Bia como titulares. A líbero foi Gabi. Entraram Amanda, Monique, Naiane e Rosamaria.

A maior pontuadora foi a ponteira chinesa Zhu, com impressionantes 33 acertos. O Brasil teve a oposta Tandara, com 23, como a líder deste item das estatísticas.

A seleção levou como saldo positivo a capacidade de reação e a possibilidade de acuar uma China, afinal, que é campeã olímpica e que demonstra as mesmas qualidades de quando a equipe era soberana no cenário do vôlei feminino, no começo dos anos 2000. O gosto amargo da atuação fica por conta da chance desperdiçada de fechar a partida quando o placar do tie-break estava 10/5 e a seleção chinesa parecia sem reação diante da eficiente combinação entre o passe e o ataque brasileiro.

 

Um Brasil de duas caras

“Vi dois times diferentes hoje. Nos dois primeiros sets, só a China jogou. Nós atuamos muito abaixo”, analisou o técnico José Roberto Guimarães. “No terceiro, começamos a acreditar, tudo foi diferente a partir de um saque mais eficiente, assim como bloqueio e defesa. Nossos contra-ataques passaram a funcionar melhor.”

O treinador aplaudiu a seleção chinesa. “É importante jogar contra a equipe campeã olímpica e estou feliz pelo que o meu time apresentou no terceiro e no quarto sets e também no tie-break. Jogos como esse fazem o time crescer, aprender e entender como é jogar contra uma das melhores equipes do mundo. Foi muito importante para a nossa seleção, que é jovem, está em formação e tem muito que aprender.”

 

Os jogos do Brasil na Copa dos Campeões do Japão

  • Terça (5) – Brasil 3×1 Rússia, (25/17, 23/25, 25/23 e 25/12)
  • Quarta (6) – China 3×2 Brasil (25/20, 25/12, 20/25, 23/25 e 19/17)
  • Sexta (8) – Brasil x Japão, às 7h15
  • Sábado (9) – Brasil x Coreia do Sul, às 3h40
  • Domingo (10) – Brasil x Estados Unidos, às 2h40

 

Comentários

2 Comentários

2 Comentários

  1. Anônimo

    6 de setembro de 2017, às 12:13

    PORQUER.NA0 TA SENDO TRANSMETIDO OS JOGOS

    • Anônimo

      6 de setembro de 2017, às 12:15

      PORQUER.NA0 TA SENDO TRANSMETIDO OS JOGOS Estou pe da vida

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.