Ganhador.com

Boxe

Após surpreender Pacquiao, Jeff Horn quer confirmar protagonismo em defesa do cinturão da WBO contra Gary Corcoran

Foto: Bradley Kanaris/Getty Images

Semana ainda conta com Billy Joe Saunders x David Lemieux pela disputa dos pesos médios e Katie Taylor x Jessica McCaskill nos leves

O mundo do boxe tem seus olhos voltados nesta semana (13 e 16 de dezembro) para três defesas de cinturões da Associação Mundial Boxe (WBA) e Organização Mundial de Boxe (WBO). Em Brisbane, na Austrália, o dono da casa Jeff Horn quer confirmar a boa fase contra o britânico Gary Corcoran nos meios médios depois de chocar os fãs da modalidade ao tirar o título da categoria do multicampeão Manny Pacquiao. Já em Montreal, Billy Joe Saunders precisa vencer o canadense David Lemieux para alcançar voos maiores nos médios, enquanto a irlandesa Katie Taylor faz sua primeira defesa nos leves diante da norte-americana Jessica McCaskill. Confira a análise das lutas.

 

Jeff Horn x Gary Corcoran

Depois de surpreender o mundo do boxe ao bater o futuro Hall da Fama, Manny Pacquiao, em julho passado, ganhando o título da WBO, Jeff Horn fará a inédita defesa do cinturão contra Gary Corcoran. A Batalha de Brisbane 2, como tem sido chamada a luta, é uma prova de fogo para o australiano, que precisa comprovar para os amantes do boxe que não bateu o filipino por pura “sorte”. O anfitrião chega para o confronto ainda imbatível desde que se profissionalizou, com 17 vitórias, sendo 11 por knockouts, e um empate.

Porém, é bom o “The Hornet” não entrar no clima de “oba, oba” da torcida, já que o retrospecto recente dos campeões mundiais australianos não é nada bom: Anthony Mundine (então 17-4) caiu para Manny Siaca, enquanto Daniel Geale foi derrotado por Darren Barker em decisão dividida.

Do outro lado, Gary Corcoran aposta em sua agressividade para desbancar o atual campeão. O pugilista britânico de 27 anos tem 17 vitórias e apenas uma derrota no cartel, o que mostra as reais dificuldades de Horn. Apesar de ter a luta na cabeça, Corcoran precisa vencer primeiro uma outra batalha: perder 4 kg em menos 24 horas para bater o peso.

 

Billy Joe Saunders x David Lemieux

Aguardando a “cereja do bolo”, o atual campeão dos pesos médios da Organização Mundial de Boxe, Billy Joe Saunders, terá pela frente neste sábado o canadense David Lemieux, em Montreal. Atualmente com a incrível marca de 25 vitórias consecutivas, o britânico conta com a vitória sobre o anfitrião para finalmente desafiar o vencedor de Saul ‘Canelo’ Alvarez e Gennady Golovkin, que devem fazer a revanche no próximo ano. Entre os principais embates do europeu de 28 anos estão as vitórias sobre Andy Lee, quando tomou o cinturão do compatriota em 2015; Chris Eubank Jr; Gary O’Sullivan e Willie Monroe Jr.

Apesar do favoritismo do atual campeão, que normalmente é bastante criticado por demorar a “entrar na luta”, David Lemieux pode sim ser uma ameaça. Com a “mão pesada”, o canadense quer sentir novamente o gostinho de ser campeão – já venceu, por exemplo, o IBF nos pesos médios há dois anos. Em 41 lutas, o pugilista tem no currículo 38 vitórias, sendo 33 por knockout. Ele promete ser o adversário mais perigoso do britânico desde a luta com Lee.

 

Katie Taylor x Jessica McCaskill

Valendo o título do peso leve da Associação Mundial de Boxe, Katie Taylor defende pela primeira vez o cinturão diante de Jessica McCaskill, em Londres, no York Hall. Medalha de ouro dos Jogos Olímpicos de Londres em 2012, porta-bandeira de seu país na então edição da competição e invicta desde que se tornou profissional há um ano com sete vitórias – sendo quatro por KO – , a irlandesa quer provar que não é campeã à toa. Depois de ter feito sua luta mais dura da carreira, batendo no fim de outubro a argentina Anahi Sanchez por 99-90 na decisão dos juízes e alcançando o título da categoria, a pugilista de 31 anos enfrenta uma adversária com “sangue nos olhos”.

A norte-americana Jessica McCaskill fará sua estreia longe da terra do Tio Sam. Pela primeira vez a boxeadora de Chicago compete fora de seu país de origem. Apesar da falta de experiência internacional, “CasKilla”, como é chamada, ganhou cinco das últimas seis lutas, sendo três por knockout. E para sair na frente da rival irlandesa, McCaskill tem abusado do jogo de palavras, tentando ganhar, literalmente, no grito. Será que vai dar certo?

 

Cinturões em jogo:

Quarta-feira, 13 de dezembro

  • Peso meio médio (WBO) – Jeff Horn x Gary Corcoran – Palpite: Jeff Horn
  • Peso leve (WBA) – Katie Taylor x Jessica McCaskill – Palpite: Katie Tayloe

Sábado, 16 de dezembro

  • Peso médio (WBO) – Billy Joe Saunders x David Lemieux – Palpite: Saunders

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar