Eliminatórias da Copa do Mundo 2018

Alô, Rússia 2018! O México também está prestes a carimbar o passaporte com antecedência

Foto: AP Photo/Rebecca Blackwell

Equipe comandada pelo ex-são-paulino Juan Carlos Osorio pode ser a 1ª da América do Norte a assegurar vaga no Mundial da Rússia 

País dos mais fervorosos do mundo quando o assunto é futebol, o México tem uma grande chance de assegurar, nesta sexta (1º), sua vaga na Copa do Mundo que será disputada no ano que vem na Rússia. A equipe tem um confronto dos mais acessíveis, mas depende de uma combinação de resultados para garantir a passagem com antecedência.

 

Difícil ficar melhor

O México joga às 22h30 (de Brasília) desta sexta (1º) no Estádio Azteca contra a fraca seleção de Panamá, que surge como uma zebra verdadeiramente gigante. A sensação de plenitude que o México experimenta vem de todos os fatores envolvidos no futebol. O primeiro deles é a confortável classificação no campeonato, que vê a seleção na liderança do hexagonal da Concacaf. O México tem até aqui 14 pontos em seis jogos disputados, carregando também a melhor defesa da competição, com só dois gols sofridos. O ataque tampouco compromete. Marcou nove, atrás só dos Estados Unidos, com 11.

O fator casa também é determinante para o México. Jogar no Estádio Azteca sempre foi uma vantagem histórica para a equipe, e nesta edição das Eliminatórias não tem sido diferente. Atuando diante da sua torcida, o México venceu Honduras e Costa Rica e empatou por 1×1 com os Estados Unidos.

O que o México precisa para assegurar a classificação antecipada é contar também com outro resultado desta rodada.

Às 21h (de Brasília), Trinidad & Tobago e Honduras se enfrentam no confronto dos dois últimos colocados neste grupo de seis equipes. Para assegurar a classificação mexicana, Honduras não precisaria vencer – em caso de três pontos nesta noite, os hondurenhos ainda teriam chances de alcançar os mexicanos na classificação. Além dos jogos de hoje, restariam três rodadas para o fim das Eliminatórias da Concacaf, que reúne os países da América do Norte, Central e Caribe.

O sistema de disputa desta fase das Eliminatórias da Concacaf é bastante simples. As seis melhores equipes jogam entre si em turno e returno. As três melhores seleções passam direto para o Mundial, enquanto a quarta colocada ainda tem uma chance de jogar a Copa ao enfrentar uma representante da Eliminatória da Ásia.

 

EUA tentam evitar vacilo

Os Estados Unidos são a grande decepção da Eliminatória da Concacaf até aqui. Além de ver o sucesso do México, seu histórico rival, a seleção americana sequer está ocupando a segunda colocação. Os americanos hoje estão só em terceiro, com oito pontos conquistados, contra 14 do México e 11 da Costa Rica, a vice-líder neste momento.

Será exatamente o confronto direto EUA x Costa Rica o jogo desta sexta (1º) com as duas seleções medindo forças a partir das 20h55 (de Brasília) na Red Bull Arena, na cidade de Harrison.

A Costa Rica chega como surpresa, embora o momento dos Estados Unidos também inspire dúvidas. Uma derrota para os costa-riquenhos colocariam os americanos numa situação complicada, pois sua distância é de somente um ponto (8 a 7) à frente do Panamá, logo atrás, na quarta colocação.

Apesar do começo terrível, os Estados Unidos ao pouco vêm correspondendo ao que sua torcida exige. As quatro últimas partidas viram duas vitórias e dois empates da equipe. Se não é brilhante, a campanha tampouco ameaça as chances de classificação para o Mundial da Rússia do ano que vem. As Eliminatórias da Concacaf costumam ser sempre muito tranquilas para México e Estados Unidos, presenças assíduas nas Copas das últimas décadas.

Resta saber o que cada um poderá levar desta experiência da seletiva para o Mundial propriamente dito. Tanto Costa Rica quanto Panamá são adversários discretos e de terceiro nível no cenário mundial. E se ambas as seleções conseguem oferecer resistência aos poderosos do continente, está claro que tanto mexicanos quanto americanos precisam repensar os planos para terem pelo menos chances de avançar da primeira fase da Copa do Mundo do próximo ano.

Tanto mexicanos como americanos estão vivendo o ápice do investimento financeiro nas ligas locais de futebol – e este é um dos motivos apontados como razão do enfraquecimento esportivo dos centros mais ricos. Tais centros, afinal, abrem suas portas para atletas de países menores se desenvolverem – e quando tais atletas se juntam em suas equipes nacionais, conseguem vencer os “patrões” que não exibem a mesma fome de ganhar e ficam travados diante das pesadas pressões financeiras.

 

Jogos da 7ª rodada das Eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2018

Sexta-feira, 1º de setembro
  • 19:55 – EUA x Costa Rica – Palpite: EUA
  • 21:00 – Trinidad & Tobago x Honduras – Palpite: Empate
  • 22:30 – México x Panamá – Palpite: México

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar