Eliminatórias da Copa do Mundo 2018

Alemanha e Inglaterra, as prováveis ameaças ao Brasil na Copa do Mundo da Rússia

Foto: AP Photo/Martin Meissner

Eliminatórias da Europa têm as duas gigantes despontando com boas campanhas e um eficiente futebol

Se a América do Sul vai precisar esperar mais quatro partidas para terminar de conhecer seus representantes para a Copa do Mundo de 2018, a movimentação na Europa vai ser maior. As seleções do Velho Continente ainda têm cinco rodadas a disputar, e para muitas seleções, a história ainda não vai terminar aí.

A Europa é, e sempre foi, o continente com mais representantes nos Mundiais. Para se ter ideia, nas Eliminatórias da Copa entram 54 seleções (a América do Sul tem apenas 10), e 13 passam para o próximo Mundial.

A Rússia, por ser país-sede, já está garantida. Na Europa, o sistema de disputa é assim: são nove grupos, com seis seleções em cada um. O líder da chave garante passagem direto – ou seja, só daí avançam nove países. A seleção que termina o grupo em segundo ainda tem uma chance final. As oito melhores segundas colocadas jogam entre si um mata-mata para definir as quatro seleções que avançam para o Mundial 2018.

Com a tradição de ser o único país a disputar todas as Copas, o Brasil vai ver a briga europeia de um lugar privilegiado – já classificado e apenas fazendo testes na sua equipe até o fim das Eliminatórias. Todos os demais, incluindo os fortes europeus, ainda têm o que demonstrar.

Vamos repassar grupo por grupo nas Eliminatórias Europeias para saber quais são os favoritos a terminar a fase na liderança? Aqui vai a lista dos odds das seleções que são favoritas, sem os países que surgem como zebras decorativas:

 

GRUPO A

A França ganhou de Luxemburgo por 3×1 na última partida e lidera a chave com 13 pontos em 15 possíveis. A Suécia é uma adversária real. Está em segundo, com 10 pontos, e o confronto direto deste segundo turno será em Estocolmo. Na ida foi 2×1 França. Quem surpreende pela má fase é a Holanda. A antiga Laranja Mecânica é só a quarta, com sete pontos, quase a metade da França, e precisa crescer muito para ter chance de ir à Copa.

  • França – 1.16
  • Suécia – 7.00
  • Holanda – 13.00

 

GRUPO B

A Suíça surpreende com sua campanha 100% e 15 pontos em 15 disputados. Portugal vem logo atrás, com 12, e tem boas chances de reverter a condição. O próximo duelo entre ambas será em Lisboa justamente no encerramento, em 10 de outubro.

  • Suíça – 1.83
  • Portugal – 1.90
  • Hungria – 101.00


GRUPO C

A irresistível Alemanha também está 100% com a melhor campanha do mundo: cinco vitórias, 20 gols marcados e só 1 sofrido. Deste grupo talvez saia o segundo colocado que vai ficar fora do mata-mata da repescagem. A Irlanda do Norte tem só 10 pontos, contra 8 da República Checa.

  • Alemanha – 1.01
  • Irlanda do Norte – 21.00
  • República Checa – 26.00


GRUPO D

Este é o mais equilibrado dos grupos, com Sérvia e Irlanda empatados com 11 pontos – de três vitórias e dois empates. País de Gales, com sete pontos, não demonstra chances de surpreender como na última Euro. Deve ficar fora.

  • Sérvia – 2.37
  • Irlanda – 3.00
  • País de Gales – 4.33


GRUPO E

A Polônia está voltando a ser o que era nos anos 70 e 80. Lidera com autoridade sua chave com 13 pontos em 15 disputados, deixando bem para trás todas as outras. Entre as que surgem com um pouquinho de chances são Montenegro e Dinamarca, com 7 pontos.

  • Polônia – 1.28
  • Dinamarca – 6.00
  • Montenegro – 11.00


GRUPO F

A Inglaterra também flerta com a campanha ideal: 13 pontos, com quatro vitórias e só um empate. A concorrência não põe medo: a Eslováquia é a segunda, com nove pontos, e não demonstra ter futebol para incomodar os ingleses que precisam de resultados positivos para apagar de vez a vergonha que foi ficar fora da Copa do Mundo de 2014 logo na primeira fase.

  • Inglaterra – 1.05
  • Eslováquia – 13.00
  • Eslovênia – 26.00


GRUPO G

A única chave com duas campeãs do mundo é provavelmente a mais dramática. Espanha e Itália têm 13 pontos (quatro vitórias e um empate), com vantagem espanhola no saldo de gols. O confronto direto no segundo turno vai ser na Espanha em 2 de setembro – provável que a experiente “Fúria” tire proveito do mando.

  • Espanha – 1.36
  • Itália – 3.00
  • Israel – 81.00


GRUPO H

A Bélgica também não encontra adversárias de peso para fazer oposição. O grupo demonstra já estar definido em favor dos belgas, que lideram com 13 pontos, contra 11 da Grécia, a segunda colocada.

  • Bélgica – 1.22
  • Bósnia-Herzegovina – 6.00
  • Grécia – 8.00

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar