Copa das Confederações

Alemanha e Chile decidem a Copa das Confederações

Foto: Dean Mouhtaropoulos/Getty Images

Portugal e México duelam pela medalha de bronze.

O que passou, passou. Agora é final! Vale título, entrar para a história e erguer o troféu! Alemanha e Chile foram as duas melhores seleções desta Copa das Confederações e fizeram por merecer se apresentarem domingo, em São Petersburgo.

 

Como chegaram à final?

A Alemanha garantiu vaga na Copa das Confederações por ser a atual campeã mundial. A campanha do título de 2014 começou em 2012, nas eliminatórias. No grupo C, ganhou nove das dez partidas realizadas e empatou uma. As dobradinhas foram em cima de Áustria, Cazaquistão, Ilhas Faroe e Irlanda. Só a Suécia tirou dois pontos dos germânicos. No Brasil, golearam Portugal, venceram os Estados Unidos e empataram com Gana na primeira fase. No mata-mata, superaram a Argélia na prorrogação, ganharam da França, humilharam os anfitriões e foram melhores que a Argentina no tempo extra.

O Chile carimbou seu passaporte para a Rússia ao conquistar a Copa América de 2015, organizada em suas cidades. Em Santiago, bateu o Equador, empatou com o México e arrasou a Bolívia na fase de grupos. Na sequência, passou por Uruguai e Peru. Na grande decisão, foi melhor que a Argentina no desempate por pênaltis.

Alemanha e Chile caíram no Grupo B da Copa das Confederações. Ambos derrotaram Camarões. A Mannschaft venceu a Austrália mas a Roja apenas empatou com os Cangurus. O jogo entre si foi 1 a 1. Nas semifinais, os chilenos sobreviveram aos pênaltis contra Portugal e os alemães enfiaram 4 a 1 no México.

 

Histórico

A Alemanha passou pelo Chile em três Copas do Mundo: 2 a 0 em 1962; 1 a 0 em 1974; e 4 a 1 em 1982. Pela Copa das Confederações deste ano, eles empataram em um gol. Além destas quatro duelos, outros quatro aconteceram com duas vitórias para cada lado. Somando tudo, os europeus têm vantagem por 5 a 2.

 

Como foi o 1 a 1 da primeira fase?

O Chile tentou ocupar os espaços na defesa alemã desde o começo do enfrentamento. Num erro dos jovens zagueiros que gostam de chucrute, Vidal e Sánchez tabelaram até os sul-americanos balançarem a rede. Vargas perdeu boa chance para fazer o segundo. A partir daí, o Chile se fechou e observou os europeus tocarem a bola. Um destes passes achou Stindl, que empatou. Nada mudou na segunda etapa. As cobranças de falta foram as melhores chances para ambos os quadros. O empate foi justo.

 

Palpite

Se não for o melhor, é um dos melhores escretes chilenos de todos os tempos. Basta dizer que é o atual bicampeão da Copa América, torneio que nunca havia conquistado até 2015. É um time forte, valente, habilidoso e que também sabe jogar com o regulamento. Como sabe prevalecer em prorrogações e pênaltis!

A Alemanha optou por dar férias aos titulares e chega a São Petersburgo com uma equipe recheada de jovens revelações. São muito velozes, frios e eficientes. Dificilmente erram fundamentos!

Ambos tentarão um título inédito. Acredito que teremos decisão por pênaltis. No tempo normal, 2 a 2!

    

Sem favoritos na briga pelo bronze

Cristiano Ronaldo pediu desligamento da seleção portuguesa para poder enfim conhecer os seus gêmeos, que nasceram há três semanas. Os compromissos com o Real Madrid e o esquadrão português o impediram de visita-los anteriormente. Mais que a ausência do artilheiro, tal fato pode contagiar os companheiros pelo desânimo. A maior motivação seria subir pela primeira vez neste pódio, já que os lusos são estreantes na competição.

O México, ao contrário, foi campeão em 1999 e ficou em terceiro em 1995. Regularmente presente no certame, a Tri foi a quarta colocada em 2005.

Não é impossível que para este embate, os treinadores testem novas formações e deem chances a alguns suplentes.

O apito inicial será assoprado às 09h00 de Brasília. O palco desta peleja será o estádio do Spartak, em Moscou.

 

Festa de encerramento

Às 13h15 de Brasília, antes da grande final, uma pequena festa de encerramento com artistas internacionais e russos exaltarão a cidade de São Petersburgo, contando um pouco de sua arte, história e cultura. Teremos muita música e dança, inclusive o balé.

 

Os artistas das finais

Confira abaixo as prováveis escalações da disputa pela medalha de ouro:

Alemanha: Ter Stegen; Kimmich, Ginter e Rüdiger; Henrichs, Rudy, Goretzka, Stindl, Draxler e Jonas Hector; Werner. Técnico: Joachim Löw.

Chile: Claudio Bravo; Isla, Medel, Gonzalo Jara e Beausejour; Aránguiz, Pablo Hernández e Marcelo Díaz; Vidal, Alexis Sánchez e Eduardo Vargas. Técnico: Juan Antonio Pizzi.

As prováveis escalações da final 3o e 4o são:

Portugal: Rui Patrício; Cédric, Pepe, José Fonte e Eliseu; William Carvalho, Adrien Silva, André Gomes e Bernardo Silva; André Silva e Nani. Técnico: Fernando Santos.

México: Ochoa; Layún, Néstor Araujo, Héctor Moreno e Alanis; Héctor Herrera, Jonathan dos Santos e Giovani dos Santos; Raúl Jiménez, Chicharito e Javier Aquino. Técnico: Juan Carlos Osorio.

 

Jogos do final de semana na Copa das Confederações:

  • Domingo, 02 de julho: 09h00: Portugal x México
  • Domingo, 02 de julho: 15h00: Alemanha x Chile

 

Os Campeões:

Copa do Rei Fahd:

  • 1992 – Argentina
  • 1995 – Dinamarca

Copa das Confederações da FIFA:

  • 1997 – Brasil
  • 1999 – México
  • 2001 – França
  • 2003 – França
  • 2005 – Brasil
  • 2009 – Brasil
  • 2013 – Brasil

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar