Ganhador.com

Humor

A primeira temporada da NFL a gente nunca esquece

A nova temporada da NFL começa hoje e eu não faço a menor ideia do que isto significa!

Foto: Jeff Hanisch-USA TODAY Sports

Pauteiro é o nome que damos ao responsável por distribuir as pautas dentro de uma redação. Pauta é como chamamos o tema que um jornalista irá tratar em seu texto. O redator esperto, trata bem o pauteiro – que neste caso também é revisor – e consegue, com isso, passar boa parte da semana cobrindo os melhores assuntos. Quando não se é muito esperto, você naturalmente torna a vida do pauteiro um inferno, entregando abordagens engraçadinhas e, principalmente, textos 10 minutos antes do horário programado para a publicação. Não é uma coisa que os escribas menos espertos fazem de propósito. Eles… apenas fazem. Podemos dizer que é culpa das estrelas. Mas isso não importa. Os pauteiros são pessoas rancorosas e de coração peludo e quando você menos espera, eles se vingam. E é por isso, meninos e meninas, que hoje escreverei sobre a abertura da NFL – e consigo ouvir a risada maligna do pauteiro enquanto martelo o teclado.

 

Esclarecendo minha situação

Para deleite sádico do meu pauteiro, todo meu conhecimento de NFL se resume a:

  • Tom Brady é o bambambam da parada e, mesmo num dia ruim, ele não tem do que reclamar porque volta pra casa e encontra a Gisele Bündchen com uma taça de vinho e, com sorte, pouca roupa;
  • De acordo com a Wikipédia, o valor médio de um clube de futebol americano é 1.04 bilhão de dólares – e por aqui, o Corinthians não consegue nem pagar a porcaria do estádio;
  • Falando em estádio, todos os estádios tem o nome de alguma empresa (ou alguém) que paga uma pequena fortuna por este direito – os tais “naming rights” que o Corinthians tenta vender desde antes da Copa do Mundo e que sempre têm um “comprador em potencial” para ser anunciado quando as coisas no clube não vão bem (campeão paulista e líder do Brasileirão, alguém aí leu em algum lugar em 2017 as palavras “Arena Corinthians” e “naming rights” numa mesma frase?);
  • Duas conferências disputam o campeonato, cada uma com 4 divisões (norte, sul, leste e oeste) e cada divisão tem 4 times – era tipo aquela papagaiada de “Módulo Verde” e “Módulo Dourado” que tentaram no Brasileirão há muito tempo, só que lá nos EUA deu certo pelos motivos óbvios de sempre;
  • A descrição da temporada regular deu um nó na minha cabeça – mas agora eu já sei de onde vêm as ideias para o chaveamento do Campeonato Paulista;
  • Os playoffs me deixaram ainda mais perdido;
  • E o Super Bowl é aquela final pirotécnica com show de popstar no intervalo – menitra, já teve show meia-boca – e trailer do novo filme da Marvel Studios;
  • E finalmente, eles chamam de “football”, mas jogam com as mãos e a bola não é exatamente redonda…

Com isso terminamos todo o meu conhecimento sobre o Futebol Americano e a NFL. Em um mundo perfeito, meu texto terminaria aqui…

 

Eduque-se, tolo!

Percebendo minha situação deplorável e vendo o prazo diminuir, fiz o que qualquer um em minha situação faria: acessei os posts do Paulo Antunes!

Depois do quarto vídeo percebi que não entendia nada do que Paulo falava. Divertido, dinâmico, legal de se assistir, mas pra mim só chegava perto de fazer sentido quando ouvia “Tom Brady”– ou “Thomm Braidje” como diz Paulo – e mesmo assim, porque eu lembrava de Gisele e do vinho. Imagino que alguém que nunca viu uma partida de futebol teria a mesma sensação ouvindo minhas Caneladas de Segunda – neste caso, associando, talvez, Palmeiras ao volante Amaral.

Desesperado, recorri a Wikipédia, este oráculo mundial que não se furta a compartilhar conhecimento. Além de ler sobre os valores médios dos clubes, os nomes dos estádios e aumentar minha certeza de que os cartolas brasileiros estão em uma categoria toda nova de incompetência, descobri como são as regras do jogo, descritas pela enciclopédia livre da seguinte forma:

A temporada regular é disputada entre os meses de setembro e dezembro, cada rodada tem 16 jogos ao longo das 17 semanas, sendo que cada time tem direito a ter uma semana de folga. As rodadas da NFL acontecem nos finais das semanas, com a maioria aos domingos, incluindo o famoso Sunday Night Football e na segunda-feira acontece outra tradição do futebol americano, o Monday Night Football (nota do redator: dêem um prêmio pro homem que inventou estes termos!), um único jogo é exibido apenas pela ESPN (nota do redator: que misteriosamente não foi batizado de ESPN Football Night Exclusive).  O critério de disputa dos jogos são:

  • Jogos de ida-e-volta contra equipes da mesma divisão: (6 jogos), uma vez que cada divisão é composta por 4 equipes.
  • Um jogo contra cada equipe de uma divisão da mesma conferência: (4 jogos), fazendo uma rotação. Assim a cada 3 temporadas um time joga contra todos os outros da mesma conferência.
  • Um jogo contra cada equipe de uma divisão da outra conferência: (4 jogos), fazendo uma rotação. Assim a cada 4 temporadas um time joga contra todos os outros da outra conferência.
  • Dois jogos contra equipes das divisões que sobraram da mesma conferência, definidas através de um sistema de cálculos adotado pela NFL: cada equipe joga uma vez contra as outras equipes que terminaram na mesma posição em suas próprias divisões na temporada anterior (FONTE: Wikipédia).

E como se tudo isso não fosse mais confuso que a tabela do Campeonato Carioca, ainda temos os playoffs, assim descritos:

Os playoffs (ou mata-matas) são disputados no mês de janeiro. É disputada em jogos únicos por 12 times, os 8 campeões das 8 divisões, mais os 2 melhores de cada conferência que não ganharam sua divisão (o chamado Wild-Card). Os playoffs de cada conferência são separados e disputados por seis times cada.

Em cada conferência, os 4 campeões de divisão são classificados com os números de 1 a 4, na ordem da melhor campanha na temporada regular. Os dois times de Wild-Card recebem os números 5 e 6. Na primeira semana dos playoffs, chamada de “Wild Card Weekend” (em geral o primeiro fim de semana de janeiro), o time 3 pega o time 6 e o time 4 pega o 5, enquanto os times 1 e 2 não jogam. A segunda semana é chamada de “Divisional Playoff”, e corresponde às semifinais da conferência. O time 1 pega o pior time que avançou do “Wild Card Weekend”, e o time 2 pega o melhor time a ter avançado do “Wild Card Weekend”. Finalmente, na terceira semana há a final da conferência. Todos os confrontos são em jogo único disputado na casa do melhor time (com a melhor classificação na temporada regular). (FONTE: Wikipédia).

 

Em resumo

Para alegria do pauteiro, terminei minha tarefa na mesma ignorância em que comecei.

Não.

Aprendi que a bola tem aquele formato para facilitar os arremessos. E que às vezes, o “Thommmm Braidje” chega em casa depois de um dia ruim e não tem Gisele porque ela está fora gravando o comercial novo da Sky.

No mais, farei valer o dinheiro gasto com a TV a cabo e assistirei a partir de hoje os jogos da NFL na ESPN – talvez assim eu consiga entender as tabelas dos campeonatos estaduais do Brasil. E quando chegar o Super Bowl, estarei com meu equipamento nos trinques e pronto para encarar um “Porradabol” com o Paulo Antunes.

Boa NFL, pessoal.

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Porradabol é coisa séria, meu filho! | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar