Ganhador.com

UFC

A hora do adeus de Vitor Belfort

Vitor Belfort aposentadoria
Foto: Luis Fernando Coutinho

Após derrota no UFC Fight Night Fortaleza, astro brasileiro anuncia que irá se aposentar.

Ser conhecido como fenômeno no mundo das lutas, ter 20 anos de carreira, 25 vitórias, 18 nocautes, dois títulos mundial no UFC, ser um dos grandes embaixadores do MMA no país e ser um dos maiores nomes do país na modalidade… Tudo isso é apenas parte de um legado único que Vitor Belfort deixará ao se aposentar. Ser o dono de tantas conquistas o ajuda a seguir lutando, mas ao mesmo tempo são um belo argumento para aceitar com a consciência tranquila que chegou a hora de dizer adeus ao esporte.

Na luta principal do UFC Fight Night Fortaleza, realizado no último sábado (11), Belfort mostrou que, aos 39 anos, ainda pode melhorar como lutador, mas a verdade é que a evolução do esporte anuncia o fim da linha para ele. Depois do nocaute sofrido contra Kelvin Gastelum, no primeiro round, ficou claro que é complicado para ele conseguir competir em alto nível, com atletas tops da organização. Isso requer uma virilidade que ele já não tem. Pudera, são duas décadas de dedicação e esforço ao esporte.

Acompanhei de perto, direto de Fortaleza, a semana do UFC Fight Night. O duelo entre Belfort e Gastelum foi promovido como o encontro da juventude (Kelvin) com a experiência (Vitor). Mas o que se viu no octógono foi exatamente o contrário. Enquanto o americano se manteve durante todo o tempo composto, frio e tranquilo, o brasileiro gastou energia antes da hora, se afobou e acabou sofrendo golpes duros que o derrubaram duas vezes antes de sofrer o nocaute aos 3m52seg de luta.

Ao fim do combate, Vitor anunciou que pretende fazer uma luta de despedida do esporte. Ele tem mais uma luta no contrato e quer se aposentar depois dela. O carioca revelou que gostaria de fazer sua última apresentação no UFC 212, no Rio de Janeiro, dia 3 de junho. Seria, de fato, uma oportunidade especial para encerrar uma das carreiras mais expressivas da história do MMA.

Todas aquelas conquistas na abertura do texto servem para nos lembrar que apesar de estar em má fase no octógono – são três derrotas consecutivas por nocaute – Vitor Belfort é um dos maiores astros do esporte, especialmente no Brasil. Ele merece respeito. Nada do que aconteceu no octógono apaga sua história. Um atleta que se mantém relevante no esporte por 20 anos é algo raríssimo. Não se encontra fácil por aí. E ele é brasileiro, temos de valorizar.

Que ele possa ter uma despedida digna do esporte. Fenômeno que é, Vitor Belfort vai seguir lutando pelo MMA, seja dentro ou fora do octógono.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar