Notícias

A falta de rivais jovens tira o mérito de Kelvin Gastelum no UFC? De quem é a culpa?

Foto: Divulgação/UFC

Com a vitória diante de Michael Bisping, Kelvin Gastelum se colocou em evidência na categoria dos médios. Depois de bater o ex-campeão da divisão por nocaute no primeiro round, o americano pediu por uma luta contra Robert Whittaker, campeão interino da divisão, que pode ser promovido a dono do cinturão absoluto a qualquer momento, caso Georges St-Pierre opte por seguir sua trajetória em outro peso. E se ganhar a chance pelo título, Gastelum terá alcançado o topo da divisão com uma trajetória recheada de vitórias contra a “velha geração” ainda em atividade.

Depois do UFC China, Gastelum foi questionado a respeito do retrospecto contra atletas mais velhos e se defendeu lembrando que Bisping era o campeão da divisão até três semanas atrás. Resolvi então fazer um levantamento para ver até onde vai essa teoria de que Kelvin está construindo seu caminho no UFC usando os coroas do evento como degraus rumo ao topo.

Nas últimas cinco lutas, Gastelum venceu quatro (três por nocaute), sendo que um dos triunfos virou No Contest (sem resultado) devido ao flagra no doping por uso de maconha, em março. Kelvin venceu Johny Hendricks, Tim Kennedy, Vitor Belfort e Michael Bisping em suas últimas lutas. Todos com mais de 34 anos. O único rival de Gastelum nas últimas cinco lutas a vencê-lo foi Chris Weidman, o mais jovem dos cinco, com 33.

A ideia aqui não é tirar o mérito de Gastelum e apontar uma possível “malandragem” do americano em seu caminho rumo ao topo. Até porque ele enfrentou quatro ex-campeões e um atual campeão em seu caminho. Mas o fato é que o jovem de 26 anos, desde que chegou ao UFC, não enfrentou sequer um rival com a idade próxima à sua. Claro, ele é jovem e é difícil achar talentos com sua idade, mas ainda assim o rival mais jovem que ele enfrentou era quatro anos mais velho que ele. Este foi Neil Magny, que o venceu, inclusive.

É bom lembrar que parte da culpa disso é da escassez de novos talentos na categoria dos médios, e por isso a questão da idade tem sido mais apontada nos últimos tempos, já que ele migrou dos meio-médios para os médios em dezembro do ano passado, exatamente quando iniciou sua sequência de vitórias. A divisão até 83,9kg é dominada por veteranos no topo, o que naturalmente faz com que Gastelum seja o caçula no meio dos tops da divisão. À medida que ele evolui e sobe na divisão, a disparidade na idade se fortalece. Isso também aconteceu nos meio-médios, mas está mais evidente nos médios.

Aos 26 anos, Gastelum ainda não enfrentou um lutador com a mesma idade ou mais novo que ele. Todos os seus rivais foram ao menos quatro anos mais velhos que ele na época em que se enfrentaram.

Abaixo, a lista do retrospecto de Kelvin Gastelum no UFC e a diferença de ideia do americano e seus rivais na época em que se enfrentaram no octógono.

Nome do lutador/idade/diferença de idade para Gastelum quando se enfrentaram

Lutas no UFC – 13

Vitórias – 9

Michael Bisping – 38 anos – 12 anos

Tim Kennedy – 38 anos – 12 anos

Johny Hendricks – 34 anos – 8 anos

Nate Marquardt – 38 anos – 12 anos

Jake Ellenberger – 32 anos – 6 anos

Nico Musoke – 31 anos – 5 anos

Rick Story – 33 anos – 7 anos

Brian Melancon – 35 anos – 9 anos

Uriah Hall 33 anos – 7 anos

No Contest – 1

Vitor Belfort – 40 anos – 14 anos

Derrotas – 3

Chris Weidman – 33 anos – 7 anos

Tyron Woodley – 35 anos – 9 anos

Neil Magny – 30 anos – 4 anos

O futuro de Kelvin Gastelum é promissor. O americano é jovem, talentoso, esbanja confiança e vive uma grande fase no octógono. Mesmo na derrota para Chris Weidman, em julho, ele se apresentou bem e quase o nocauteou. Uma vitória arrasadora contra o ex-campeão Michael Bisping significa muito. E para quem o descredita por sua ascensão baseada em vitórias contra atletas mais velhos, talvez uma chance contra Robert Whittaker represente algo extra a Kelvin. Mais do que a chance de conquistar o cinturão do UFC, o americano poderá provar com uma vitória diante do australiano que seu talento prevalece contra rivais jovens também. Whittaker, campeão interino dos médios, tem 26 anos, a mesma idade de Kelvin.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar