Ganhador.com

NASCAR

A corrida mais imprevisível da temporada chegou! Quer ver o caos na NASCAR? Veja a prévia da GEICO 500!

Foto: Jerry Markland/Getty Images

Antes de mais nada, esqueça tudo que aconteceu na temporada 2017 até aqui. Hoje o assunto é a GEICO 500! A corrida acontece no próximo domingo (7), às 15h, em um dos circuitos mais agressivos e insanos da categoria: o Talladega Superspeedway! Lá não existem carros melhores e favoritos a serem batidos… literalmente TUDO pode acontecer! Se você gosta de emoção a 320km/h não pode perder o show no Alabama.

Mas qual é a grande magia de Talladega? Bem, eu explico. Por ser uma pista extremamente larga, os carros tendem a andar muito mais rápido e alinhados uns aos outros – de vez em quando até em quatro filas ao mesmo tempo (chamado de formações four-wide). Em termos práticos, imagine quatro filas de carros seguindo a mesma toada, praticamente grudados, a mais de 300 km/h! Veja na foto acima como a distância chega a ser mínima.

Eis a principal atração das etapas realizadas no circuito do Arizona. Imagine alguns desses carros fazendo um movimento errado? Às vezes as batidas geram uma geração em cadeia e praticamente metade dos carros da corrida são atingidos – gerando os maiores e mais famosos acidentes automobilísticos. Muitas pessoas mundo afora assistem ao evento esperando justamente essas colisões gigantescas! Bem, tem gosto para tudo.

Além de todo esse cenário caótico, vale ressaltar que a GEICO 500 é uma das quatro etapas do ano em que o “restrictor plate” deve ser utilizado – que nada mais é que uma placa colocada nos carros para limitar a velocidade máxima e, consequentemente, equilibrar ainda mais as forças. Portanto, esqueça quais equipes estão melhor ou pior na temporada – a diferença entre os veículos é muito pequena.

Apesar do caos esperado, alguns pilotos possuem o histórico muito positivo em Talladega e são ligeiros favoritos no Arizona. Vamos a eles?

 

Brad Keselowski está, literalmente, voando baixo!

Apesar de Kyle Larson ser o líder da competição, me arrisco a dizer que nenhum piloto vive um melhor momento na temporada do que Brad Keselowski. Ele já venceu duas etapas este ano, ficou pelo menos em sexto lugar em sete das últimas oito etapas e, justiça seja feita, merecia a vitória na Toyota Owners 400 da semana passada. Um monstro!

Além do mais, Keselowski é o atual campeão da prova e já venceu em três oportunidades – quatro vitórias ao todo o Talladega Superspeedway. A forma atual e o histórico na pista faz dele o principal favorito e o meu palpite para ganhar a GEICO 500 – Brad tem totais condições de se igualar o lendário Jeff Gordon como o maior vencedor da história da prova.

 

O último ato de Dale Earnhardt Jr.?

Eu sei o que vai dizer: como apostar na vitória de um piloto que é o 24º no campeonato e tem apenas um top 10 nas nove corridas disputadas? Calma. Para começo de conversa, estamos falando de uma das quatro etapas com os “restrictor plates” acoplados, portanto, esqueça um pouco o que foi feito na temporada até então.

Estamos falando de um piloto que já venceu 10 corridas em que os plates de controle de velocidade foram acoplados e que dirige um carro da Hendrick Motorsports – equipe que sempre vai muito bem com controle de velocidade. Certamente Earnhadt Jr. circula essas quatro corridas do ano com os plates em seu calendário.

Eis os motivos técnicos. Agora, vamos para o lado emocional. Apesar de nunca ter ganhado um campeonato da NASCAR, Dale Earnhardt Jr. é um piloto extremamente querido pelo público: ganhou o prêmio de piloto mais popular da categoria por 14 vezes consecutivas – de 2003 a 2016. Vale lembrar que ele é filho do lendário Dale Earnhardt – piloto que venceu sete campeonatos da NASCAR e morreu em uma fatalidade na última volta da Daytona 500 de 2001.

Agora com 42 anos, e com histórico de concussões, o veterano já anunciou que vai se aposentar no fim desta temporada – o que causou uma comoção geral nos fanáticos pela NASCAR. Earnhardt Jr. sabe que essa será sua grande chance de deixar a sua marca e confirmar o legado vitorioso levantando um troféu como ato final. Já pensou o veterano dar uma de Peyton Manning e encerrar a carreira com uma vitória? Seria um dos grandes eventos esportivos do ano.

 

Não se esqueça de Joey Logano!

A vitória na última etapa, a Toyota Owners 400, certamente vai fazer com que Joey Logano desembarque com a ‘faca nos dentes’ no Alabama. Ele é o 4º na briga pelo campeonato e está 65 pontos atrás do líder Kyle Larson. Logano venceu duas das últimas quatro corridas no Talladega Superspeedway e figurou no top10 em seis oportunidades. Será o segundo triunfo consecutivo de “Joey Boy”? Veremos!

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar