Ganhador.com

Futebol: Podcast

A 28ª rodada do Brasileirão viu o Bahia derrubar o Corinthians, o São Paulo sair do Z4 e Keno brilhar no Palmeiras

Em uma rodada de resultados inesperados, o líder, Corinthians, não teve forças para superar o Bahia de Paulo Cézar Carpegiani na Fonte Nova. O novo revés reduziu a diferença para o Grêmio – atual segundo colocado – para 9 pontos e pode cair ainda mais hoje à noite, caso o Santos vença o Vitória no encerramento da rodada. Já o Palmeiras, sob nova direção de Alberto Valentim, atropelou o Atlético-GO e recuperou o 4º lugar na classificação do Campeonato Brasileiro da Série A. E o São Paulo venceu, de virada, o Atlético-PR e comemora a rodada fora do Z4 antes de ir para o confronto direto com o Fluminense – que também venceu no final de semana –, na próxima quarta-feira, no Maracanã.

Aperte o play e confira o nosso comentário para a 28ª rodada do Campeonato Brasileiro e leia a seguir o resumo com os pontos mais importantes dos jogos do final de semana – lembrando que Cruzeiro e Ponte Preta não jogaram porque tiveram sua partida antecipada no último dia 7.

 

O trio de ferro

O chamado “trio de ferro” paulistano – Corinthians, Palmeiras e São Paulo –, teve uma rodada bem razoável. Pelo menos dois deles tiveram.

Começando pelo São Paulo, que recebeu o Atlético-PR no Pacaembu no sábado – o Morumbi está alugado para uma série de shows – e de virada arrancou uma vitória que o mantém longe do Z4 por 2 valiosos pontos. Mas não foi fácil. Os donos da casa dominaram o primeiro tempo, mas não conseguiram transformar este domínio em gols graças à bem postada defesa atleticana, que bloqueava os avanços de Hernanes e sua turma e ainda tentava armar algum contra-ataque que pudesse definir o jogo. O primeiro tempo não foi além disso. As emoções ficaram mesmo para a etapa final.

O técnico Fabiano Soares (nenhum parentesco) voltou para o segundo tempo com Nikão e Felipe Gedoz nos lugares de Nicolas e Pablo. E deu certo. O Atlético-PR foi pra cima logo no comecinho da etapa final e Douglas Coutinho abriu o placar após aproveitar rebote infantil de Sidão na cabeçada de Gedoz. Mas a vantagem durou pouco – cerca de 10 minutos. O São Paulo martelava contra a defesa rival até que Cueva – em uma tarde inspirada – achou uma brecha e fez um passe preciso para Lucas Pratto que girou e bateu sem chances de defesa para Weverton. Foi o fim do jejum de 11 jogos sem marcar de Pratto. Aos 37 minutos, Cueva ainda conseguiu rolar a bola para Maicosuel que bateu na saída do goleiro e fechou os 2 a 1 para o São Paulo.

Com isso – e os demais resultados da rodada – o tricolor paulista está fora do Z4 e pronto para encarar o Fluminense na próxima quarta-feira no duelo que pode devolver um dos dois ao bom caminho da Série B.

Palmeiras

Jogando simples na estreia do interino Alberto Valentim, o Palmeiras dominou o Atlético-GO, no Estádio Olímpico, em Goiânia, e com uma atuação impecável de Keno, venceu os donos da casa por 3 a 1 e voltou a ocupar a 4ª colocação na tabela do Brasileirão (a última que dá vaga diretamente à fase de grupos da Libertadores).

Numa espécie de “retorno às origens”, Valentim armou seu time num desenho muito parecido com o do Palmeiras campeão brasileiro em 2016. E funcionou. Depois de um início de jogo equilibrado, onde o Atlético-GO até chegou a exigir algum trabalho de Fernando Prass, o Verdão se impôs e com Keno deitando e rolando pra cima do lateral-esquerdo Bruno Pacheco terminou o primeiro tempo com a vantagem de 2 a 0 no placar – gols de William e Moisés com assistências de Keno que ainda fez o passe para o terceiro gol (de Dudu) no segundo tempo. Após o lance, o atacante sentiu cãibras e foi substituído.

O Atlético-GO ainda diminuiu com Walter de pênalti, mas a tarde era verde e branca.

Corinthians

Depois de fazer um primeiro turno histórico, o Corinthians segue tropeçando nas próprias pernas na metade final do Brasileirão. Depois de engrenar uma sequência de 4 jogos sem derrotas (2 empates e 2 vitórias), o Timão foi encarar o Bahia na Arena Fonte Nova e, numa jornada desastrosa, perdeu por 2 a 0 para os comandados de Paulo Cézar Carpegiani, que já haviam feito uma boa partida no empate em 2 a 2 com o Palmeiras na rodada anterior.

No primeiro tempo, o Bahia chegou a ter o domínio do jogo, mas a melhor chance foi do Corinthians: cabeceio de Jô concluindo um cruzamento de Romero – que, de novo, não jogou bem. E foi só. No segundo tempo o Bahia adotou a receita de sucesso para vencer o Timão: deixou a bola com o alvinegro e jogou no erro do adversário. E foi assim, jogando no erro, que Vinícius se aproveitou de uma falha de Fágner para abrir o placar. Os donos da casa ampliaram nos acréscimos com Régis que se aproveitou de falha de Marquinhos Gabriel para mandar a bola para o fundo do gol vazio – Cássio havia ido, sem nenhuma necessidade, para a área do Bahia tentar aproveitar de cabeça um cruzamento. Castigo merecido e que mostra um “medo” exagerado no Timão que já foi “decifrado” pelos seus adversários e que não tem, em seu banco de reservas,  jogadores capazes de tirar o líder de um cenário adverso. Ainda pode ser Campeão Brasileiro, claro; mas, se não se reforçar para 2018, o Timão apenas passará vergonha.

 

O Rio de Janeiro continua lindo

A rodada tambem foi generosa com os times cariocas – menos o Botafogo, que perdeu o clássico para o Vasco.

Com um gol de Henrique Dourado, o Fluminense voltou a vencer pelo Brasileirão e com o 1 a 0 diante do Avaí, chegou aos 35 pontos e agora está há 3 do Z4, um pontinho à frente do São Paulo, 13º colocado e adversário do tricolor das Laranjeiras na próxima quarta-feira, no Maracanã, em partida que pode recolocar um dos dois na trilha da Série B.

O jogo em si não foi grandes coisas. Mas, dentro do que os dois times podem apresentar, não foi dos piores. O tricolor soube aproveitar a vantagem no placar e ainda contou com um gol do Avaí corretamente anulado – foi mesmo falta em Diego Cavallieri no lance – para faturar os 3 pontos em casa.

Já o Avaí, que chegou a esboçar uma reação no segundo turno, chega à terceira derrota seguida e acumula apenas 2 pontos nos últimos 15 disputados. Fica muito difícil escapar da Série B assim.

Flamengo

Sem mostrar um grande futebol diante da Chapecoense na Arena Condá, o Flamengo se viu ameaçado em bons lances de Túlio de Melo e Reinaldo – que Diego Alves salvou – e, depois de 643 minutos sem marcar um gol fora de casa, o meia Diego – em seu retorno ao time titular depois da contusão que o tirou da Seleção Brasileira –, marcou para o Mengão e fez a alegria de Reinaldo Rueda que, antes disso, havia visto Éverton Ribeiro perder um pênalti, numa cobrança muito displicente, quando o jogo ainda estava em 0 a 0. Ainda bem para o rubro-negro que o gol perdido não fez falta.

Com a derrota, a Chapecoense, cai 3 posições e, com 32 pontos está em 16º lugar, à frente da Ponte Preta (que também tem 32 pontos e abre o Z4) nos critérios de desempate.

Já o Flamengo se mantém na 7ª posição, mas agora tem os memos 43 pontos do Botafogo, que é o 6º colocado pelos critérios de desempate. Graças ao Cruzeiro, campeão da Copa do Brasil, os dois times estariam na pré-Libertadores.

Botafogo e Vasco

O clássico da rodada não foi um grande jogo. Longe disso. Na maior parte do tempo, foi apático. De vibrante mesmo, apenas a empolgação da torcida do Vasco que, depois de 3 meses, pôde acompanhar um jogo do cruzmaltino no Rio de Janeiro.

Como tem sido uma “regra” neste Brasileirão, o Botafogo era melhor, mas não conseguiu transformar a superioridade em gols. Como a bola pune, Nenê, em um lance que gerou muito falatório por parte do Botafogo, mas que não teve nada de irregular, marcou para o Vasco e garantiu os 3 pontinhos que lançaram os meninos de Eurico Miranda para a 8ª posição, fechando o trenzinho carioca na tabela do Brasileiro: Botafogo, Flamengo e Vasco ocupam a 6ª, 7ª e 8ª posições.

 

Encerrando a rodada

E no final de semana ainda houve tempo para vermos o Atlético-MG arrancar um empate do Sport na Ilha do Retiro. O time do “profexô” Luxemburgo saiu na frente com um gol de Patrick, mas o Galo de Oswaldo de Oliveira, ex-discípulo de Luxa, chegou a igualdade com Fred que pôs um ponto-final ao seu jejum que já durava 12 jogos.

O empate, entretanto, não foi bom para nenhum dos dois times. Com 38 pontos, o Atlético-MG fica na 9ª posição enquanto que o Sport, com 34 pontos, fica na 13ª bem pertinho do Z4.

E num jogo ruim de doer – devia dar PROCON – o Grêmio venceu o Coritiba no estádio Couto Pereira por 1 a 0. O gol foi marcado por Ramiro nos acréscimos do segundo tempo e por aí dá para se ter uma ideia da ruindade da partida. Do Coritiba ninguém espera muita coisa, o time só fez cair desde que o Brasileirão começou e dificilmente escapa da Série B em 2018. Mas o Grêmio, que chegou a jogar “o futebol mais bonito do campeonato” está devendo há algumas rodadas e se for com esta tiriça para a Libertadores, vai cair lá também.

De todo modo, o resultado lançou o time gaúcho para a segunda posição e dminuiu em 3 pontos sua distância para o líder.

Jogando hoje à noite, o Santos pode ultrapassar o Grêmio e ficar a apenas 7 pontos do Timão – o que ainda é uma distância considerável.

 

Classificação

Faltando um jogo para fechar a rodada – Santos x Vitória – o Campeonato Brasileiro tem a seguinte classificação:

  1. Corinthians, 58 – Campeão + Taça Libertadores da América.
  2. Grêmio, 49 – Taça Libertadores da América.
  3. Santos, 48 – Taça Libertadores da América.
  4. Palmeiras, 47 – Taça Libertadores da América.
  5. Cruzeiro, 47 – Taça Libertadores da América.
  6. Botafogo, 43 – Taça Libertadores da América.
  7. Flamengo, 43 – Taça Libertadores da América.
  8. Vasco, 39 – Copa Sul-Americana.
  9. Atlético-MG, 38 – Copa Sul-Americana.
  10. Bahia – 35 – Copa Sul-Americana.
  11. Atlético-PR, 35 – Copa Sul-Americana.
  12. Fluminense, 35 – Copa Sul-Americana.
  13. São Paulo, 34 – Copa Sul-Americana.
  14. Sport, 34
  15. Vitória, 32
  16. Chapecoense, 32
  17. Ponte Preta, 32 – Série B.
  18. Avaí, 30 – Série B.
  19. Coritiba, 28 – Série B.
  20. Atlético-GO, 26 – Série B

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Paixão Nacional: que sorte danada! | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar