Ganhador.com

NBA

“Vocês são astros ou encanadores?” – Gregg Popovich abusa da polêmica para acordar o seu San Antonio Spurs

Foto: Sean M. Haffey/Getty Images

Quem acompanha NBA sabe bem. Há técnicos e há…Gregg Popovich, o lendário comandante do San Antonio.

“Pop”, como é conhecido, tem ares de sargento – e não à toa. “Ares” é uma definição precisa. Ele é formado pela Força Aérea dos Estados Unidos, e muito da sua fama de linha-dura vem dos seus exigentes anos de Exército.

O tratamento dos quartéis tem sido a sua rotina neste ano. “Pop” detona os seus jogadores sem nenhum filtro na fala.

Não que os Spurs estejam fazendo má campanha. Com 19-5, são os vice-líderes da Conferência Oeste. Têm só uma derrota a mais que o ponteiro Golden State Warriors.

Mas é justamente nas derrotas que seus jogadores são destroçados em praça pública. Um exemplo disso aconteceu no fim de semana, quando os Spurs perderam para o Chicago Bulls por 95×91.

“Fui eu que joguei? Não lembro, me diga”, soltou Popovich, se isentando de qualquer responsabilidade pela derrota para os Bulls. E detonou sua equipe bit by bit, step by step.

Pedacinho por pedacinho.

“Os rapazes precisam entender que isto é trabalho. Se você é um encanador e não faz o seu trabalho, você é despedido, você não tem mais para quem trabalhar. E não acho que um encanador precise de conversa motivacional. Se um médico falha em uma operação, não é mais um médico. Então, se você é jogador de basquete, tem de chegar preparado. Isso se chama maturidade. É o teu trabalho. Os jogadores recebem muito dinheiro para estar sempre preparados para jogar.”

Uau.

O problema crônico dos Spurs é o fraco início de jogo. É como se a equipe entrasse sonolenta e precisasse de pelo menos um quarto de partida para definitivamente acordar e jogar bem.

Para um técnico como Popovich, de forte influência militar, tal desperdício é fatal para pretensões de vitória.

Um exemplo da lentidão dos Spurs ocorreu contra os próprios Bulls – o Chicago terminou o primeiro tempo vencendo por 45×32, placar de complicadíssima recuperação em qualquer circunstância. “É decepcionante que a gente não tenha consistência e que não aprenda que o jogo tem 48 minutos”, terminou de detonar “Pop”.

Popovich não detona apenas o seu time. Faz também pesadas considerações a Donald Trump e à sociedade dos Estados Unidos como um todo.

É claro que as declarações agressivas não são vazias em si. Popovich fala e faz. Foi campeão da NBA cinco vezes (em 1999, 2003, 2005, 2007, 2009 e 2013). Está empatado com duas lendas bem conhecidas no Brasil: Pat Riley e Phil Jackson.

É difícil encontrar na história da NBA um técnico que tenha a importância que Popovich impõe aos Spurs. Ele chegou ao clube em 1988, como assistente-técnico. Assumiu a direção da equipe há exatos 20 anos, na temporada de 1996. É, em todas as ligas esportivas profissionais dos Estados Unidos, o treinador em atividade há mais tempo em seu cargo.

Outro feito bastante marcante de “Coach Pop”, como é conhecido, é ser o técnico no All Star Game por quatro vezes (em 2005, 2011, 2013 e 2016).

A chance de agradar o chefe está aí: à 0h30 desta quinta-feira (15), quando os Spurs recebem na AT&T Center, de San Antonio, o Boston Celtics, de uma campanha bem mais irregular: 13-11 e 54% de aproveitamento, contra 79% dos Spurs.

O favoritismo de San Antonio é alto e plenamente justificável pela taxa de vitórias. Um triunfo da equipe de Popovich paga R$ 1,26 a cada R$ 1,00 apostado, de acordo com o Oddsshark.com/br. A vitória dos Celtics tem valores de zebra: R$ 3,89 de devolução.

É bom prestar atenção a um detalhe importante no time de Boston: ele vence mais fora de casa (8) do que em seus próprios domínios (5), o que pode ser preocupante para os Spurs de Ginóbili, Parker, Pau Gasol e do ala Kawhi Leonard, o melhor jogador defensivo da atualidade.

 

Serão dez jogos da NBA nesta noite de quarta-feira. Confira todos:

  • 22h00 – Orlando Magic (3,25) x Los Angeles Clippers (1,36)
  • 22h00 – Philadelphia 76ers (4,34) x Toronto Raptors (1,22)
  • 22h00 – Washington Wizards (1,90) x Charlotte Hornets (1,91)
  • 22h00 – Miami Heat (1,83) x Indiana Pacers (1,99)
  • 22h30 – Brooklyn Nets (1,81) x Los Angeles Lakers (2,00)
  • 23h00 – Houston Rockets (1,18) x Sacramento Kings (4,84)
  • 23h00 – Memphis Grizzlies x Cleveland Cavaliers *
  • 23h30 – Dallas Mavericks (2,54) x Detroit Pistons (1,83)
  • 00h00 – Utah Jazz (1,45) x Oklahoma City Thunder (2,80)
  • 00h30 – San Antonio Spurs (1,26) x Boston Celtics (3,89)

* Sem odds disponíveis até o fim desta edição

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar