Notícias

UFC 201: com vitória arrasadora, Tyron Woodley toma o cinturão dos meio-médios de Robbie Lawler

Foi a sétima vez que um campeão perdeu o cinturão do UFC em 2016; no card preliminar, brasileiro Wilson Reis vence

O campeão caiu. Em uma luta que durou apenas 2m12s, o norte-americano Tyron Woodley nocauteou o então campeão dos pesos meio-médios e compatriota, Robbie Lawler, que vinha de uma sequência de cinco triunfos seguidos no UFC, em confronto realizado no sábado à noite em Atlanta (EUA).

O que faz da vitória de Woodley um acontecimento ainda mais surpreendente é o fato de que ele ficou cerca de um ano e meio parado, quando se tratou de uma série de lesões – sem falar que o desfecho do duelo ficou notabilizado por ter sido o mais rápido entre lutas valendo o cinturão dos meio-médios.

Antes da decisão, as estatísticas apontavam para a razão. O fato de defender o título, a invencibilidade desde 2014 e as dúvidas com relação às condições físicas do adversário deixaram Lawler com uma cotação de 1,63 dólar a cada 1 dólar investido, segundo o Oddsshark.com/br. Mas a beleza do esporte está justamente no imprevisível. E quem apostou no desafiante, Woodley, teve lucro de 2,33 sobre cada dólar aplicado. Por exemplo, quem pagou 100, ficou com 233 dólares. Um ótimo negócio!

Alguns especialistas trataram o resultado como a “maldição dos campeões”. Por isso, fique ligado em suas próximas apostas. Confiar nas zebras, em disputa de cinturão, tem se mostrado a melhor escolha. Afinal, só em 2016, sete campões do UFC já foram derrotados. Tyron Woodley consagrou-se como o sexto detentor de um cinturão da história da categoria, sendo o terceiro de 2014 até hoje.

Ellenberger Encerra Incômodo Jejum

No UFC, desde 2009, Jake Ellenberger (EUA) sofria grande pressão antes do combate contra o experiente Matt Brown, também dos Estados Unidos, em função das cinco derrotas nos últimos seis confrontos que teve no Ultimate, na categoria dos meio-médios.

Porém, desde o início, ele mostrou uma atitude agressiva e confiante. Logo no primeiro round, Ellenberger foi implacável e aplicou um nocaute técnico contra Brown, que tentou resistir em vão. Após levantar-se, levou um chute na linha da cintura que o fez desabar, novamente, no octógono. Com mais uma sequência de golpes, o árbitro interrompeu o confronto e confirmou a vitória do “The Juggernaut”.

Entre As Mulheres, Kowalkiewicz Vence

Na categoria palha, entre as mulheres, Karolina Kowalkiewicz, da Polônia, encerrou a boa fase de Rose Namajunas (EUA). Com o feito, ela pode vir a enfrentar a atual detentora do cinturão na categoria, a compatriota Joanna Jedrzejczyk.

Apesar do ligeiro domínio de Namajunas no primeiro assalto, Kowalkiewicz equilibrou a luta no segundo round e usou seu ponto forte: os golpes com o joelho.

A estratégia foi bem-sucedida, pois as joelhadas, a partir do clinch, diminuíram o fôlego e o ritmo da norte-americana. Com isso, a polonesa foi melhor nos últimos dois períodos, e teve o triunfo confirmado, após decisão dividida dos jurados.

De acordo com a cotação do Oddsshark.com/br, antes do duelo, a vitória de Karolina gerava lucro maior: 2,82 dólares a cada 1 dólar investido.

Também pelo card principal do UFC 201, tivemos as vitórias de Erik Perez e Ryan Benoite sobre Francisco Rivera e Freddy Serrano, respectivamente. Na abertura do card principal, Benoit e Serrano fizeram uma luta equilibrada e de muita movimentação, que culminou com a consagração do norte-americano em um resultado dividido do júri, enquanto a vitória de Perez sobre Rivera teve decisão unânime.

Único Brasileiro, Reis Se Dá Bem

O mineiro Wilson Reis foi para o card preliminar para medir forças com o mexicano Hector Sandoval, estreante na organização. O brasileiro, que perdeu a chance de disputar o cinturão dos pesos-moscas, depois da lesão de Demetrious Johnson, aceitou participar do evento para não desperdiçar toda a preparação que havia feito. E com uma performance segura, ele superou Sandoval por finalização, desferindo um estrangulamento a 1m49s do round inicial. Foi a décima finalização da carreira de Reis, que alcançou a marca de 21 triunfos em 27 lutas na carreira.

A diferença de trajetória e experiência já eram perceptíveis nas referências do Oddsshark.com/br. A vitória do brasileiro tinha cotação de 1,33 dólar a cada 1 dólar apostado.

Wilson Reis conquistou a segunda vitória consecutiva no peso-mosca do UFC. Antes, ele vinha de triunfo sobre Dustin Ortiz. Mesmo sem o title shot, ele se manteve em alta na categoria e continua na rota do cinturão para um futuro duelo contra o atual campeão.

Outros Resultados Do Card Preliminar

Nikita Krylov derrotou Ed Herman – nocaute no segundo round;

Jorge Masvidal derrotou Ross Pearson – decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27);

Anthony Hamilton derrotou Damian Grabowski – nocaute no primeiro round.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.