Ganhador.com

Fórmula 1

Red Bull tenta surpreender Mercedes e vitória de Daniel Ricciardo dá lucro de 66% em Cingapura

Mercedes, de Lewis Hamilton e Nico Rosberg, é favorita para vencer a 15ª corrida da temporada

Os holofotes da Fórmula 1 se voltam neste fim de semana (16 a 18 de setembro) para Cingapura, que recebe a 15ª etapa da temporada e promete ter mais um capítulo empolgante da disputa pelo título da competição entre Lewis Hamilton (GBR) e Nico Rosberg (ALE). Separados por dois pontos na classificação do mundial de pilotos, a dupla da Mercedes tem a oportunidade de mais uma vez colocar a rivalidade em prática e decidir quem sai da prova noturna de 61 voltas com a liderança em mãos.

Depois de cometer um erro na largada do último GP de Monza, na Itália, e ver seu companheiro de equipe e rival vencer a corrida (diminuindo então a diferença na tabela), o britânico sabe que não pode mais bobear, senão perderá a ponta. Com seis vitórias e 250 pontos, Hamilton não somente é o favorito dentro dos boxes a vencer a prova no circuito de 5.065 metros como também entre os investidores do Oddsshark.com/br. Uma vitória do líder do campeonato, que já venceu duas vezes a prova em edições anteriores no continente asiático, paga R$ 1,40 para cada real investido. Ou seja, lucro de 40%. Logo atrás do tricampeão da F-1 está Rosberg, com 248 pontos e a segunda posição no campeonato. O alemão, único na atual temporada com sete vitórias, precisa chegar em primeiro para arrancar a ponta do desafeto. Ele é cotado em R$ 1,53.

Apesar do favoritismo da Mercedes, que aposta nos compostos ultramacios da Pirelli para ganhar mais uma corrida em 2016, outras duas equipes surgem como potenciais para tirar a hegemonia da equipe alemã na Marina Bay. A primeira delas é a Red Bull, de Daniel Ricciardo (AUS), terceiro com 161 pontos, e de Max Verstappen (HOL), sexto com 121 pontos. Mesmo com um motor Renault ainda carente de potência, a equipe do australiano costuma se dar bem em pistas sinuosas, como é o caso da corrida de logo mais, considerada sinuosa ao extremo, de baixa velocidade e com o maior número de curvas – total de 23 – entre todos os GPs do ano. O time austríaco espera repetir o resultado de Mônaco, quando comandou o pódio, e diminuir a soberania da Mercedes. A possibilidade real de faturar a corrida é um ingrediente a mais para quem quiser investir em Ricciardo. O australiano está cotado em R$ 1,66, contra R$ 2,25 de seu companheiro de equipe, que vem logo atrás no ranking das cotações.

Quem também entra com boas chances de fazer frente à Mercedes é a Ferrari, especialmente com Sebastian Vettel, quarto no mundial com 143 pontos. Tanto o alemão quanto seu time guardam boas recordações da corrida asiática. Vettel, por exemplo, venceu quatro vezes em Marina Bay, sendo a última delas com as cores da escuderia italiana, no ano passado. Por falar em 2015, foi em Cingapura que o alemão desbancou Hamilton e Rosberg, aproveitando-se de problemas dos adversários com a temperatura dos pneus, e alcançou a vitória. Para a prova deste domingo (18), o tetracampeão da F-1 é cotado em R$ 2,62, contra R$ 3,75 de finlandês Kimi Haikkonen, seu companheiro de equipe.

Entre os brasileiros, a Williams, de Felipe Massa, costuma ter problemas em circuitos travados, e Felipe Nasr, da Sauber, tenta enfim conquistar os seus primeiros pontos em 2016. O experiente Massa, que recentemente anunciou sua despedida da competição ao final da temporada, precisa ajudar sua equipe a somar pontos para o mundial de construtores. Hoje, o time britânico é o quarto colocado com 111 pontos, três a mais que Force India. Para se ter uma ideia, um Top 6 do brasileiro ex-Ferrari na corrida paga R$ 15,00 para cada real investido. Se Massa surpreender, uma aposta de R$ 100, por exemplo, renderá R$ 1.500. Já Nasr tem cotação de risco bem mais alta, pagando R$ 151 por um lugar entre os seis primeiros.

Enquanto isso, os indianos, por sinal, são favoritos a tirar a posição da Williams na tabela já nesta corrida. Isso se deve por conta do desempenho de seus carros com os pilotos Sergio Pérez (MEX) e Nico Hulkenberg (ALE), oitavo e novo, respectivamente, na classificação de competidores.

Horários

A Fórmula 1 em Cingapura terá treinos livres nesta sexta-feira (às 7h e 10h30, horário de Brasília). Às 10h, no sábado (17), será realizado o treino classificatório, que definirá o grid da prova. Já no domingo (18), a largada está programada para as 9h.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar