Ganhador.com

Fórmula 1

Passeio de Rosberg na Bélgica dá lucro de 157% aos apostadores

Com o líder do campeonato, Lewis Hamilton, largando na última fila, como punição (forçada) ao fato de ter ultrapassado o limite de motores permitidos por temporada, Nico Rosberg, companheiro do piloto britânico na Mercedes, tinha tudo para retomar a ponta da tabela ou mesmo diminuir a diferença de pontos para o tricampeão. No fim, a segunda opção prevaleceu, com a performance perfeita de Rosberg, que culminou na vitória do Grande Prêmio da Bélgica, realizado no mítico circuito de Spa-Francorchamps.

Mas o que o ainda vice-líder da temporada não contava era com a fantástica corrida de recuperação de Hamilton, que subiu ao pódio na terceira posição, atrás apenas do australiano Daniel Ricciardo (RBR).  Aliás, desde a confirmação da punição ao atual bicampeão mundial, o mercado de apostas sofreu grande reviravolta. O pagamento sobre a vitória do britânico passou do rendimento de R$ 1,25 por cada real investido para R$ 13, segundo o Oddsshark.com/br. Já Rosberg passou à condição de favorito, pulando da valorização de 375% para 157%. O terceiro melhor cotado era o piloto da casa, o jovem Max Verstappen, da Red Bull, com o lucro de R$ 6,00/R$ 1.

A Corrida 

A estratégia da Mercedes de forçar a iminente punição a Hamilton foi muito assertiva, já que as condições da pista, uma das mais velozes do calendário da Fórmula 1, eram favoráveis não só ao piloto como ao rendimento do bólido prateado, muito superior em comparação aos demais carros.

Além disso, a sorte sorriu para Lewis Hamilton, já que ele ganhou preciosas posições com as batidas que aconteceram na largada e depois da bandeira vermelha acionada em função do grave acidente sofrido por Kevin Magnussen (Renault), na volta de número seis, no que causou uma paralisação de 20 minutos na prova. Graças ao fato de outros pilotos terem antecipado a entrada nos boxes, Hamilton conseguiu pular para a quinta posição, atrás de Rosberg, Ricciardo, Nico Hulkenberg (Force India) e Fernando Alonso (McLaren).

Enquanto Nico Rosberg passeava sem qualquer ameaça à sua liderança, o companheiro dele na Mercedes partiu com tudo para cima dos oponentes à frente. Na décima primeira volta, ele ultrapassou Alonso. Sete voltas depois, foi a vez de Hulkenberg sucumbir ao talento do britânico, que antes do meio da prova, saíra da última fila para um espetacular terceiro lugar.

Aliás, depois de ter que parar nos boxes, Hamilton ficou mais uma vez atrás do piloto da Force India. Até que, na 34ª volta, o tricampeão novamente alcançou a posição que garantiria um lugar no pódio. Mas, faltando apenas dez voltas para o fim da corrida, a distância para o segundo colocado, Daniel Ricciardo, era de 15 segundos.

E foi assim que terminou o Grande Prêmio da Bélgica, com Nico Rosberg em primeiro, seguido de Ricciardo e Hamilton. Os outros pilotos a pontuar foram: Nico Hulkenberg, Sérgio Pérez (Force India), Sebastian Vettel (Ferrari), Alonso, Bottas e Raikkonen.

O último a pontuar foi o brasileiro Felipe Massa, da Williams, que tirou o máximo que podia do bólido inglês. Em grande parte da prova, ele chegou a ocupar a quarta e a quinta posição. Mas na parte final da disputa, o rendimento começou a cair quando foi superado, inclusive, pelo companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas. E próximo à bandeirada final, Massa ainda perdeu a nona posição para Kimi Raikkonen, da Ferrari. Com o décimo lugar, o brasileiro somou um ponto na Bélgica, enquanto o seu compatriota na categoria máxima do automobilismo, Felipe Nars (Sauber), terminou na 17ª posição e último a cruzar a linha de chegada.

Classificação Final Grande Prêmio Da Bélgica De F1:

  1. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 1h44min51s058
  2. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) a 14s113
  3. Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) a 27s634
  4. Nico Hülkenberg (ALE/Force India) a 35s907
  5. Sergio Pérez (MEX/Force India) a 40s660
  6. Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) a 45s394
  7. Fernando Alonso (ESP/McLaren) a 59s445
  8. Valtteri Bottas (FIN/Williams) a 1min00s151
  9. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) a 1min01s109
  10. Felipe Massa (BRA/Williams) a 1min05s873
  11. Max Verstappen (HOL/Red Bull) a 1min11s138
  12. Esteban Gutiérrez (MEX/Haas) a 1min13s877
  13. Romain Grosjean (FRA/Haas) a 1min16s474
  14. Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) a 1min27s097
  15. Jolyon Palmer (GBR/Renault) a 1min33s165
  16. Esteban Ocon (FRA/Manor) a 1 volta
  17. Felipe Nasr (BRA/Sauber) a 1 volta

 

Abandonos:

  • Kevin Magnussen (DIN/Renault) – volta de número 6.
  • Marcus Ericsson (SUE/Sauber) – volta de número 4.
  • Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso) – volta de número 2.
  • Jenson Button (GBR/McLaren) – volta de número 2.
  • Pascal Wehrlein (ALE/Manor) – volta de número 1.

Classificação Do Mundial De Pilotos:

  1. Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) – 232 pontos
  2. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 223 pontos
  3. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) – 151 pontos
  4. Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) – 128 pontos
  5. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) – 124 pontos
  6. Max Verstappen (HOL/Red Bull) – 115 pontos
  7. Valtteri Bottas (FIN/Williams) – 62 pontos
  8. Sergio Pérez (MEX/Force India) – 58 pontos
  9. Nico Hülkenberg (ALE/Force India) – 45 pontos
  10. Felipe Massa (BRA/Williams) – 39 pontos
  11. Fernando Alonso (ESP/McLaren) – 30 pontos
  12. Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso) – 30 pontos
  13. Romain Grosjean (FRA/Haas) – 28 pontos
  14. Daniil Kvyat (RUS/Red Bull) – 23 pontos
  15. Jenson Button (GBR/McLaren) – 17 pontos
  16. Kevin Magnussen (DIN/Renault) – 6 pontos
  17. Pascal Wehrlein (ALE/Manor) – 1 ponto
  18. Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren) – 1 ponto

 

Classificação Do Mundial De Construtores:

  1. Mercedes – 455 pontos
  2. Red Bull Racing – 274 pontos
  3. Ferrari – 252 pontos
  4. Force India – 103 pontos
  5. Williams – 101 pontos
  6. McLaren – 48 pontos
  7. Toro Rosso – 45 pontos
  8. Haas – 28 pontos
  9. Renault – 6 pontos
  10. Manor – 1 ponto

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar