Ganhador.com

UFC

Paige VanZant: uma aposta lucrativa para o UFC

Foto: RW/MediaPunch/AP Images

Ela precisou de apenas uma luta oficial pelo UFC para se consolidar como uma grande estrela da organização. Aos 22 anos e após cinco apresentações na franquia, Paige VanZant fez apenas um combate no card preliminar em eventos do show – os outros quatro foram na parte principal do evento, sendo uma luta principal. Juventude, beleza e talento combinados ajudam Paige a se destacar e se tornar uma personalidade marcante dentro do Ultimate. Uma aposta da franquia que é tratada com atenção e cuidado.

A americana vinha de três vitórias consecutivas até encarar Rose Namajunas, top 5 da divisão, em dezembro passado. No duelo, ela perdeu sua primeira luta no UFC e esfriou uma empolgação que sinalizava uma disputa de cinturão em breve – ela ainda pode se tornar a mais jovem campeã da história do UFC se o fizer antes dos 23 anos, que só serão completados em março de 2017. O recorde atual é de Jon Jones.

Mesmo com a primeira derrota no UFC, o trabalho de popularização de Paige continuou firme e forte. Além de trabalhos como modelo, imagem bem trabalhada pelo Ultimate, contratos com a Reebok, entre outras coisas que contribuem para sua popularidade, a jovem participou e foi finalista do Dancing With the Stars, famoso programa americano. Ela era dançarina quando mais jovem e impressionou o público americano no reality show.

No retorno ao octógono após o revés, em agosto, a organização lhe deu Bec Rawlings, que não está nem no top 15 da divisão. VanZant Nocauteou, venceu e impressionou. Agora, novamente em alta, fará outra luta principal, mas agora contra uma atleta menos ameaçadora do que Namajunas. Oitava colocada no ranking peso palha feminino, Paige encara Michelle Waterson (12ª). Waterson tem suas qualidades, mas está longe de ser favorita nessa luta.     

Seja dentro ou fora do octógono. o UFC trabalha muito bem a imagem de Paige. Carismática, extrovertida, jovem, talentosa e bonita. O padrão de talento dentro do octógono aliado a desenvoltura à frente das câmeras é sempre um facilitador para a organização e, claro, para a atleta também. É bom na hora de fechar contratos, aumenta sua expressividade no mundo das lutas e muito mais.

É importante lembrar que não basta a organização querer trabalhar a imagem de um(a) lutador(a). Essa vontade tem que partir do atleta também. Não é fácil cumprir compromissos com a imprensa, inúmeras entrevistas, sessões de fotos, capas de revista e tudo o que uma rotina de sucesso impõe. Nem todo mundo aguenta, nem todo mundo quer. Paige quer, gosta e colhe os frutos disso. Ela é famosa nos Estados Unidos mesmo nunca tendo sido campeã do evento. Aos 22 anos (reforçando) ela soma mais de um milhão de seguidores no Instagram, por exemplo. Mais do que muito campeão do UFC atualmente.

Como lutadora ainda é cedo dizer se VanZant será uma futura campeã. Ela não precisa de pressa, é jovem, mas ainda assim isso pode acontecer em breve. Capacidade ela tem, mas até lá deve subir degrau a degrau, devagar, sem chegar “verde” demais aos maiores desafios de sua categoria, assim como aconteceu em sua derrota contra Namajunas. Por isso, até lá, é possível ver a musa/lutadora com brilho moderado e continuo rumo ao topo do esporte.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar