Ganhador.com

Fórmula 1

Mesmo terminando em 2º em Abu Dhabi, Rosberg fatura título da Fórmula 1

Foto: Clive Mason/Getty Images

Foram 21 etapas rodadas, mas Nico Rosberg enfim pode comemorar seu título na Fórmula 1. Podendo chegar até na quarta colocação, o alemão não deu chances para o azar, completou o circuito em segundo lugar e terminou o campeonato com 385 pontos, cinco a mais que Lewis Hamilton. Seu troféu rendeu R$ 1,25 por cada real, de acordo com Oddsshark.com/br.

Se a temporada foi do alemão, o GP de Abu Dhabi foi todo de Lewis Hamilton. Sua vitória pagou R$ 1,57 em cada R$ 1,00 investido. Pole position, ele largou com facilidade, sem dar chance para qualquer contato na primeira curva. O mesmo aconteceu com Rosberg, que manteve a segunda colocação. Suas principais ameaças não foram tão bem: Ricciardo caiu para quarto, Vettel ficou na quinta posição, enquanto Verstappen tocou em Pérez e foi parar no último lugar.

Antes da decima volta, Hamilton e Rosberg fizeram seus pit stops e pela primeira vez o resultado que poderia dar o título para o inglês ficou possível de acontecer. Isso porque o alemão voltou em terceiro, atrás de Verstappen, que naquela altura fazia uma grande prova de recuperação. Apesar de ainda estar com a mão na taça, estava no limite. Então, para evitar o risco, próximo da metade da corrida ele deixou a cautela e ultrapassou o adversário.

Com dois terços percorridos, Hamilton mudou a estratégia tentando uma última cartada: o piloto começou a virar tempos cada vez mais lentos na esperança de Verstappen e Ricciardo se aproximarem e pressionassem seu rival. Porém, quem tinha um desempenho espetacular era Vettel, que passou com autoridade sobre as Red Bulls e alcançava a terceira posição. Seu ritmo acelerado rendeu a volta mais rápida da corrida. Quem investiu neste feito recebeu excelentes R$ 11,00 em cada real.

Nas voltas finais, o piloto da Ferrari ainda atacou Rosberg, mas não teve o mesmo sucesso. Já Hamilton cruzava a linha para um triunfo sem tantos motivos para comemorar. Foi a 19ª vitória da Mercedes, que garantiu R$ 1,08 por cada real. Já os pódios de Nico Rosberg e Sebastian Vettel pagaram R$ 1,25 e R$ 2,75 respectivamente.

 

De pai para filho

Com a taça na mão, Nico Rosberg repetiu um feito raro na história da Fórmula 1, se tornando  o segundo piloto a conquistar um título que o pai também faturou. Ele é filho de Keke Rosberg, vencedor da temporada de 1982. Essa realização familiar só havia sido protagonizada por Graham Hill e Damon Hill. O primeiro conquistado em 1962 e 1968, enquanto o segundo levou em 1996, quando seu pai infelizmente já havia falecido e não pode testemunhar o resultado.

Além deles, apenas três pais campeões viram seus filhos correrem, mas sem o mesmo sucesso. Nelson Piquet assistiu Nelsinho alcançar um único pódio. Mario Andretti também só acompanhou Michael Andretti a chegar entre os três primeiros uma vez. Já Jack Brabham teve que se contentar com a participação de Gary Brabham, que não teve muito destaque e saiu da categoria sem nenhum ponto.

No histórico geral do esporte, Rosberg se junta à lista de 33 pilotos que conquistaram um título da categoria. Na disputa particular entre os países, ele soma sua taça a 11 troféus de Michael Schumacher e Sebastian Vettel e reduz a distância para o Reino Unido, maior vencedor da Fórmula 1, para 4. Agora, a vantagem sobre o Brasil também é de quatro títulos.

 

Despedida de Massa

Esta também ficou marcada por ser a última corrida de Felipe Massa na Fórmula 1. O brasileiro, que estreou em 2002 e que por uma curva não foi campeão, se despediu após 250 provas na F1. Com um carro limitado, o piloto da Williams teve uma atuação discreta neste domingo e completou o GP de Abu Dhabi no nono lugar. Dentro da zona de pontuação, quem investiu que ele chegaria no top 10 faturou R$ 1,53 por cada real. Foi o maior retorno financeiro para os 10 primeiros lugares, ao lado de Fernando Alonso. Na sequência aparecem Nico Hulkenberg e Sergio Perez (1,28), Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen (1,14), Daniel Ricciardo e Max Verstappen (1,12) e, por último, Lewis Hamilton e Nico Rosberg (1,10).

 

Outros retornos na corrida

Mais três investimentos na prova resultaram em lucros bem interessantes. Quem apontou que Kevin Magnussen seria o primeiro a abandonar recebeu R$ 19,00 por cada real. Entre os construtores, a Renault rendeu R$ 9,00 pelo mesmo motivo. Já o fato de a prova ter terminado com menos de 18 pilotos pagou R$ 2,37.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar