Notícias

Libertadores decide finalistas

Nesta semana conheceremos os finalistas da Copa Libertadores da América. Atlético Nacional-COL e Independente del Valle-ECU largaram na frente e jogam com a vantagem nas partidas de volta. Para se classificarem, São Paulo-BRA e Boca Juniors-ARG são obrigados a vencer. A situação mais complicada é a do clube brasileiro, que precisa vencer por dois gols na Colômbia. Já o Boca se classifica com uma vitória simples por 1-0.

Atlético Nacional joga com boa vantagem

Após vencer no primeiro jogo por 2 a 0, o Atlético Nacional entra em campo com uma vantagem difícil de deixar escapar. O time colombiano é o único invicto na competição e seu retrospecto em casa é espetacular até aqui.

Jogando em casa, venceu duas partidas na primeira fase e só empatou na última rodada por 0 a 0 com o Huracan-ARG, quando já estava classificado. Nas oitavas, novamente contra o time argentino venceu por 4-2. Na fase seguinte foi quando encarou maior dificuldade, porém mesmo assim venceu por 3-1 o Rosário Central. Resultados bem melhores do que precisa para chegar até a final. Nesta semifinal poderá perder por até um gol que avançará.

Tudo isso empurra o time para ser o principal favorito desta quarta-feira (13/07), às 21h45 no Estádio Atanasio Giradot, em Medellín. Sua vitória renderá US$ 1,85 para cada dólar investido. O empate pagará US$ 3,40 e um triunfo do São Paulo dará US$ 4,33.

Porém, a tarefa do clube paulista não será fácil. Para vencer e se classificar, o São Paulo terá que superar seu próprio retrospecto na competição. Nos seis jogos até aqui fora de casa foram quatro empates e duas derrotas. De positivo está o fato de ter marcado gol em todas essas partidas, porém terá que melhorar a defesa, que sofreu nove gols atuando longe do Morumbi.

Para se classificar, precisará contar com sua força ofensiva. O desempenho recente de Alan Kardec no Campeonato Brasileiro pode ajudar, mas a grande esperança é Calleri. O argentino é o artilheiro do torneio com oito gols –  e já fez 15 nesta temporada.

O time segue sem Ganso e Kelvin lesionados e agora também não contará com o zagueiro Maicon, expulso no primeiro jogo. Novamente o técnico Edgardo Bauza apostará em Wesley e em Centurión. Já na zaga deverá entrar Lugano. O Uruguaio, que foi contratado exatamente para ser o líder do time, terá uma missão dificílima de segurar o ataque do Atlético Nacional.

Boca Juniors tenta a revanche

Segundo maior vencedor da história do torneio, o Boca tenta chegar a sua 11ª final. Para isso terá que superar a derrota por 2 a 1 no primeiro jogo.

Para a partida desta quinta-feira (14/07), às 21h45, na La Bombonera, a entrada de Cristian Pavón no lugar de Dario Benedetto deve ser a única mudança no Boca Juniors. O jogador, que marcou o gol que levou a partida das quartas de final para os pênaltis, estava suspenso e por isso foi desfalque na partida no Equador. Com isso o jogador formará o trio de ataque com Carlos Tévez e Nicolas Lodeiro.

Com um ataque forte e a pressão da sua torcida, o time é o favorito para a noite. Sua vitória pagará apenas 36 cents de lucro a cada dólar apostado. Azarão até aqui, o Independente del Valle dará US$ 8,00 de lucro se vencer novamente. O empate renderá US$ 3,50.

Um triunfo da equipe equatoriana fora de casa não seria exatamente uma novidade na edição. Na fase de grupos, a equipe derrotou o peruano Melgar por 1-0. Porém, foi o único resultado positivo até aqui. Ainda na primeira fase, perdeu para o Atlético MG por 1-0 e empatou com o Colo-Colo em 0x0. Nas oitavas, o time perdeu por 1×0 para o River Plate. O placar o eliminaria contra o Boca, mas na ocasião se classificou por ter vencido o primeiro jogo por 2×0. Nas quartas, o time, assim como seu adversário na semi, também precisou ir para os pênaltis. Após também vencer por 2×1 sofreu uma derrota fora pelo mesmo placar.

Já a torcida do Boca Juniors pode ficar esperançosa. Foram cinco jogos na La Bombonera até aqui, com três vitórias e apenas dois empates. A dificuldade será vencer um time fechado do Independente del Valle. O setor defensivo da equipe equatoriana contará com os retornos de Luis ‘Cunti’ Caicedo e Luis Ayala, o que deverá mudar o time titular que atuou em Quito. Para puxar os contra-ataques, a expectativa fica nos destaques do primeiro jogo. O meia Junior Somoza e o atacante José Ângulo também estão confirmados nessa tentativa de fazer história para o clube. Os dois juntos marcaram 11 gols na Libertadores.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar