Fórmula 1

Hamilton é favorito a diminuir diferença para Rosberg com vitória no GP dos EUA

Hamilton F1

O reinado do inglês Lewis Hamilton parece cada vez mais perto de chegar ao fim. Pelo andar da carruagem (no caso, o outro carro da Mercedes), o tricampeão mundial, sendo os dois últimos títulos conquistados de forma consecutiva, terá que passar a coroa para o seu companheiro, Nico Rosberg, que pegou o vácuo nas seguidas falhas do britânico e tem 33 pontos a mais na liderança do campeonato, quando restam somente mais quatro corridas para o encerramento da temporada 2016 da Fórmula 1.

Mas na 18ª etapa do calendário, quando será realizado o GP dos Estados Unidos, em Austin, o Oddsshark.com/br sinaliza com a vitória de Hamilton, que faria a disputa aquecer ainda mais na reta final do Mundial de F1. O pagamento sobre o triunfo do primeiro piloto da Mercedes é de R$ 2,10 por cada real. Com relação a Rosberg, a décima vitória do alemão no ano garantiria 230% de valorização dos investimentos. Temos quase um empate técnico.

O automobilismo chega a ser aflitivo, mas ao mesmo tempo excitante para os apostadores, apaixonados pela adrenalina e imprevisibilidade do esporte a morte. Por que dizer tudo isso? Um palpite pode ir, literalmente, pelos ares a uma volta da linha de chegada. Logo, vamos analisar a situação dos dois melhores pilotos da temporada, que guiam para uma equipe que não tem concorrentes à altura.

 

SEGUNDO PELOTÃO

O duelo Rosberg/Hamilton lembra muito a maior rivalidade entre competidores de um mesmo time na história da categoria. Quem conhece um pouco da Fórmula 1 sabe que estamos falando dos dois anos em que Senna e Prost guiaram para a McLaren e foram soberanos em 1988 e 89. Mas além das conquistas, vitórias e pegas de tirar o fôlego, uma situação corriqueira era ambos saírem da pista em virtude de colisões.

Em 2016, Nico e Lewis nunca se estranharam tanto. A mais emblemática das batidas aconteceu no Grande Prêmio da Espanha, quando eles abandonaram a corrida na primeira volta, deixando o diretor da Mercedes, Toto Wolff, enfurecido. Portanto, chegamos a simples conclusão de que o 1º lugar pode cair no colo da terceira força entre os pilotos. Neste caso, estamos nos referindo ao australiano Daniel Ricciardo, da RBR, que, caso suba ao degrau mais alto do pódio, em Austian, proporcionaria a margem de lucro de R$ R$ 11,50 sobre R$ 1.

Na sequência, temos o outro piloto da Red Bull, Max Verstappen, que aparece com a cotação praticamente igual a do companheiro: R$ 12,00/R$ 1. Finalmente, a Ferrari é representada com Sebastian Vettel (R$ 15,00/R$ 1) e Kimi Raikkonen (R$ 29,00/R$ 1).

 

PALPITES QUASE IMPOSSÍVEIS

Abaixo dos seis melhores colocados na temporada, há uma relação de zebras colossais, liderada pelas duplas da Force India (R$ 250/R$ 1), Nico Hulkenberg e Sergio Pérez; McLaren (R$ 300/R$ 1), Fernando Alonso e Jenson Button; Williams (R$ 500/R$ 1), Valtteri Bottas e Felipe Massa. Já é o bastante.

 

POLE POSITION

Os investidores de Hamilton e Rosberg, na hipótese de um deles conseguir largar em primeiro no grid, receberiam a mesma bolsa de R$ 2,10/R$ 1. Em seguida, segundo o Oddsshark.com/br, aparecem:

  • Daniel Ricciardo: R$ 13,00/R$ 1
  • Max Verstappen: R$ 15,00/R$ 1
  • Sebastian Vettel: R$ 15,00/R$ 1
  • Kimi Raikkonen: R$ 26,00/R$ 1
  • Nico Hulkenberg: R$ 101/R$ 1
  • Sergio Pérez: R$ 101/R$ 1
  • Valtteri Bottas: R$ 201/R$ 1

 

VOLTA MAIS RÁPIDA NA CORRIDA

Temos, aqui, outro empate envolvendo a dupla da Mercedes. Confira as cotações do Oddsshark.com/br:

  • Hamilton:R$ 2,63/R$ 1
  • Rosberg: R$ 2,63/R$ 1
  • Ricciardo: R$ 10,00/R$ 1
  • Verstappen: R$ 10,00/R$ 1
  • Vettel: R$ 10,00/R$ 1
  • Raikkonen: R$ 14,00/R$ 1

 

PRIMEIRO ABANDONO

Agora, apresentamos o mercado para os desafortunados que teriam o desgosto de abandonar a prova. Abaixo, o ranking de apostas para o primeiro piloto a deixar o GP dos EUA:

  • Jolyon Palmer (Renault): R$ 13,00/R$ 1
  • DaniilKvyat (Toro Rosso): R$ 15,00/R$ 1
  • EstebanOcon (Manor): R$ 15,00/R$ 1
  • Romain Grosjean (Haas): R$ 15,00/R$ 1
  • Marcus Ericsson (Sauber): R$ 17,00/R$ 1
  • Carlos Sainz Jr. (Toro Rosso): R$ 17,00/R$ 1
  • Esteban Gutierrez (Haas): R$ 17,00/R$ 1
  • Felipe Nars (Sauber): R$ 17,00/R$ 1
  • Fernando Alonso (McLaren): R$ 17,00/R$ 1
  • Lewis Hamilton (Mercedes): R$ 23,00/R$ 1
  • Nico Rosberg (Mercedes): R$ 23,00/R$ 1

 

Há um detalhe interessante, pois existe a possibilidade (meio utópica) de apostar que o GP dos Estados Unidos não terá o registro de um abandono sequer. Tal palpite gera o lucro de 1500%. Outra possibilidade curiosa de faturamento é investir em situações envolvendo o Safety Car. É verdade! Se for acionado durante a prova, a margem de resgate é de 73%, contra 90% – caso o carro de segurança fique paradinho na garagem.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.