Ganhador.com

Força Chape

Fim do sonho: Acidente de avião vitima a Chapecoense

Foto: Reprodução/Cruz Roja Colombiana

O Brasil está em luto. Não existem cores, não existem clubes. Somos todos Chapecoense. No entanto, o símbolo verde hoje é usado em preto.

 

O Grande momento da Chapecoense

A Chape vivia um momento iluminado. Fundado em 1973, o clube catarinense possui apenas títulos regionais. Nunca levantou uma taça a nível nacional. Porém, a equipe vinha se superando. Com base em boa administração, muito treino e trabalho em equipe, fez em 2016 a melhor campanha de sua história e chegou à Final da Copa Sul-Americana.

O Brasil inteiro estava torcendo. Após vencer equipes consideradas superiores, incluindo campeões da Copa Libertadores, os atletas da Chape viam-se diante do maior jogo de suas vidas. Só o fato de estarem na Final já era uma emoção sem limites, e trazia orgulho a todos os brasileiros. Eram atletas jovens, vivendo o melhor momento de suas vidas.

Contudo, uma tragédia colocou fim ao sonho. A queda do avião a caminho de Medellín foi um choque para o país inteiro. A cidade de Chapecó ficará para sempre marcada pela catástrofe. Além dos jogadores, o acidente vitimou toda a equipe técnica, os tripulantes e vários jornalistas que acompanhavam o time. De 81 pessoas a bordo, apenas cinco sobreviveram, e ainda não se sabe quais são suas condições físicas.

 

Rescue workers carry a body away from he wreckage of a chartered airplane that crashed in La Union, a mountainous area outside Medellin, Colombia, Tuesday , Nov. 29, 2016. The plane was carrying the Brazilian first division soccer club Chapecoense team that was on it's way for a Copa Sudamericana final match against Colombia's Atletico Nacional. (AP Photo/Luis Benavides)

Foto: AP Photo/Luis Benavides

 

O que sabemos sobre o acidente:

  • Ocorreu em solo colombiano, entre as cidades de Manizales e Rionegro;
  • Sobreviventes: jogadores Alan Ruschel, Follmann e Neto, jornalista Rafael Henzel, e tripulantes Ximena Suarez e Erwin Tumiri;
  • O goleiro Danilo foi resgatado com vida, mas não resistiu e faleceu no hospital;
  • Pouco antes do acidente, o piloto reportou uma pane elétrica para a torre de comando do aeroporto colombiano e entrou em manobra de órbita (procedimento de espera que consiste em vôo circular em torno de um ponto);
  • O avião contava com pouco combustível e não explodiu;
  • O local é uma região montanhosa de difícil acesso, o que dificulta as buscas.

 

Comoção mundial

Em Chapecó, centenas de torcedores vazem vigília em torno da Arena Condá. Na internet, milhares de brasileiros expressam sua desolação. O mundo inteiro está abalado, inclusive, a hashtag #ForçaChape chegou ao topo dos tranding topics mundiais no Twitter. Os demais clubes brasileiros hoje colocaram o símbolo da Chape — em preto — como avatar em suas redes sociais, e expressam suas condolências e seu apoio. Alguns deles emprestarão atletas para que o clube catarinense tenha a chance de se reerguer.

As equipes de busca, compostas pela Cruz Vermelha e pelo exército colombiano, ainda estão recuperando os corpos no local do acidente. Agora, a prioridade é confortar as famílias e zelar pela recuperação dos poucos sobreviventes. Vôos da FAB sairão hoje do Brasil rumo à Colômbia, levando uma equipe médica, os familiares das vítimas e diplomatas brasileiros, e retornarão trazendo os corpos de volta para casa.

O presidente da república Michel Temer decretou 3 dias de luto oficial, e hoje todos os órgãos nacionais estão trabalhando com bandeiras a meio mastro. Por sua vez, a CBF determinou 7 dias de luto e o adiamento de todos os jogos do período, inclusive a Final da Copa do Brasil, entre Grêmio e Atlético-MG, que aconteceria amanhã, e a 38ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Apesar de sua importância na região, Chapecó possui apenas 200.000 habitantes. O time local — praticamente uma equipe familiar — era muito ligado à população. A prefeitura decretou 30 dias de luto, e estão canceladas todas as festividades de fim de ano.

O Atlético Nacional se compadece da tragédia e solicitou à Conmebol que declare a Chapecoense campeã da Copa Sul-Americana 2016. Um nobre gesto dos colombianos na hora mais sombria da história do futebol Brasileiro.

 

Para sempre na memória

Como jornalista, é impossível controlar a emoção ao perder o time sobre o qual tenho escrito tanto recentemente, sem falar nos colegas de profissão. De sua parte, a Chapecoense nos pede que lembremos de seus atletas. Não como vítimas de um trágico acidente, mas como os guerreiros que eles demonstraram ser.

A equipe do Ganhador.com se solidariza, e espera que as famílias encontrem conforto após a tragédia.
Somos todos Chapecoense.

 

Comentários

2 Comentários

2 Comentários

  1. Pingback: Técnicos dos times brasileiros: demitidos e contratados na Série A de 2017 | Ganhador.com

  2. Pingback: Clubes brasileiros se unem em apoio à Chapecoense | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar