Ganhador.com

Futebol

Bolívia, Venezuela e Paraguai são os azarões lucrativos da oitava rodada das eliminatórias sul-americanas

A diferença da líder, Argentina, para o sétimo colocado, Chile, é de apenas quatro pontos. Só por isso, é possível dimensionar o grande equilíbrio das Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018. Mas na oitava rodada, que será concluída nesta terça-feira (06), com a realização de cinco partidas, os dois primeiros colocados são favoritos, na teoria, para conquistarem os três pontos e respirarem mais aliviados na zona de classificação. No entanto, os azarões, que ocupam a parte inferior da tabela, são as esperanças de ver os zeros na conta bancária dos investidores dispararem.

Começamos com os argentinos, que, ao baterem o Uruguai na última rodada, alcançaram o topo da tabela e vão enfrentar a lanterna Venezuela fora de casa. Os graves problemas políticos e econômicos que afligem o país governado por Nicolás Maduro parecem influenciar no rendimento do time venezuelano, que, nos últimos anos, vinha apresentando um bom futebol. Com apenas um ponto somado, a vitória da equipe da casa, de acordo com o Oddsshark.com/br, está cotada a R$ 6,95 por cada real investido, na partida que será realizada em Mérida, às 20h (horário de Brasília).

Já os visitantes, revigorados com a volta de Lionel Messi, proporcionarão aos investidores 52% de lucro se conseguirem consolidar-se na liderança da competição. O empate paga bem: R$ 4,07/R$ 1. Para faturar muito com o mais que aguardado triunfo argentino, um bom conselho é optar em palpites com o placar pré-determinado. Por exemplo, o placar mínimo (1 a 0) garante retorno seis vezes maior. Já um baile de bola da equipe alviceleste, com uma goleada por 4 a 0, traria o resgate substancial de R$ 21,00/R$ 1.

No mesmo horário, no mítico estádio Centenário de Montevidéu, o vice-líder, Uruguai, será o anfitrião do Paraguai, que vem de um bom resultado diante do Chile na sétima rodada e luta para entrar no G-4. Os uruguaios, segundo o Oddsshark.com/br, são favoritíssimos, com a margem de lucro de 53%. Em caso de placar igual, os investimentos praticamente quadruplicariam (R$ 3,93). Mas é a vitória paraguaia, um resultado que não causaria tanta surpresa, que enche os olhos dos apostadores. Afinal, as estatísticas apontam para o resgate de R$ 6,92 sobre cada real aplicado.

Reação Brasileira

E a convincente goleada sobre o então vice-líder das eliminatórias (Equador), na rodada passada, fora de casa, fez o Brasil renascer e ver um pouco do respeito dos adversários ser reestabelecido. Com 12 pontos, na quinta posição, (mesma pontuação que o Paraguai), a seleção de Tite vai encarar uma parada duríssima em Manaus. Às 21h45 (horário de Brasília), na Arena da Amazônia, o time Canarinho vai enfrentar a perigosa Colômbia, que ocupa a terceira posição na tabela, com 13 pontos.

No entanto, os prognósticos são típicos dos melhores momentos da Seleção Brasileira, quando o triunfo – que dependendo de uma extensa combinação de resultados pode valer a liderança – está cotado a R$ 1,58 sobre R$ 1. Mas quem torcer contra os pentacampeões mundiais pode se dar muito bem, pois caso os colombianos somem três pontos fora de casa, o lucro será de R$ 6,05/R$ 1, enquanto o empate vale R$ 3,96.

Mas você sabia que é possível faturar com um palpite com relação ao primeiro jogador a balançar as redes hoje? Se a sua aposta for em Neymar, o ganho será de R$ 3,75/R$ 1. No caso de Gabriel Jesus, que marcou dois gols contra o Equador, o investidor fatura sete vezes mais em cima da quantia aplicada. No lado colombiano, se o tento inaugural for de Teo Gutiérrez, é possível levar R$ 8,00/R$ 1. O retorno é ainda maior com James Rodriguez e Carlos Bacca, com valorização de 900% e 950%, respectivamente.

Passamos para o duelo que pode garantir o maior lucro em uma vitória sem determinação de meta na oitava rodada das eliminatórias sul-americanas: se a Bolívia derrotar o Chile em pleno estádio Monumental, em Santiago, às 20h30 (horário de Brasília), os apostadores ficarão com a altíssima margem de lucro de 1785%. Mas se você acha que este é um resultado pra lá de improvável, o empate pode parecer mais viável. E o retorno é, também, generoso: R$ 8,14/R$ 1. Naturalment que a lógica, de acordo com o Oddsshark.com/br, é o triunfo chileno, cotado em R$ 1,15 por cada real investido.

Fechando a rodada, às 23h15 (horário de Brasília), em Lima, o Peru recebe o Equador. Os donos da casa têm um ligeiro favoritismo. Sendo assim, a vitória peruana paga R$ 2,56/R$ 1, margem um pouco inferior ao lucro proporcionado pelo triunfo equatoriano: R$ R$ 2,87/R$ 1. E o placar igual tem valorização de 322%.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar