NFL

Bears surpreendem os Vikings! Grandes jogos agitaram a semana 8 da NFL

Foto: Elsa/Getty Images

 

Ao contrário de rodadas anteriores, a semana 8 da NFL foi marcada pelo domínio dos favoritos: nove das 13 equipes que entraram em campo com vantagem nas casas de aposta venceram — a porcentagem de 69,2% é a maior de toda a temporada até então. Os azarões não tiveram vez! A zebra resolveu aparecer com força somente no Monday Night Football — e disfarçada de urso: o Chicago Bears dominou as ações de forma surpreendente e venceu o Minnesota Vikings por 20 a 10 no Soldier Field.

Parecia que Chicago era o líder da NFC North com cinco vitórias em seis jogos e Minnesota o lanterninha com apenas uma vitória em sete compromissos. Alguns até chegaram a cogitar se as equipes estavam com os uniformes trocados em Illinois. Brincadeiras à parte, os números finais até podem mascarar o que foi um triunfo categórico: o time mandante dominou amplamente nas trincheiras e não deu qualquer chance aos Vikings na Cidade dos Ventos.

A bruxa realmente estava solta na noite de Halloween — difícil precisar até que ponto foi uma apresentação decepcionante dos Vikes ou surpreendente dos Bears. Talvez os dois. O torcedor de Minnesota mal podia acreditar no que via: o time não foi nem sombra daquele Vikings que se destacou como a sensação da NFL nas primeiras semanas. A chave da equipe no começo do ano foi a feroz defesa pressionando demais o QB e o time de especialistas compensando um ataque que já não era a última maravilha do planeta. Quando nenhum desses fatores funcionou, o treinador Mike Zimmer viu seu barco Viking, literalmente, à deriva.

A melhor defesa cedendo pontos e forçando turnovers até então foi um desastre: o pass-rush não pressionou Jay Cutler, a secundária deixou vários espaços e o front seven foi incapaz de brecar um running back calouro nas trincheiras. O jovem Jordan Howard teve o jogo de sua vida com 202 jardas totais e um touchdown — peça fundamental na vitória. A defesa de Chicago também fez o seu papel pressionando demais o QB adversário: Sam Bradford lutou para ficar em pé no pocket e sofreu cinco sacks. Vitória categórica dos Bears que fez a alegria de muitos investidores mundo afora! Quem acreditou no triunfo dos comandados de John Fox triplicou o montante inicial — odd de R$3,02.

 

Redskins e Bengals empatam em Londres; Saints batem os Seahawks

Não, você não leu errado… Outro duelo em 2016 terminou em igualdade! A última vez que dois empates aconteceram na mesma temporada foi em 1997. Para se ter uma ideia de como isso é improvável, apenas 22 partidas ficaram sem vencedor desde o longínquo ano de 1974 — quando a prorrogação foi implementada nas regras da NFL. Os ingleses que foram ao Wembley Stadium presenciaram um ótimo duelo entre Washington Redskins e Cincinnati Bengals, mas deixaram o estádio rumo aos pubs londrinos sem um vencedor. O empate por 27 a 27  na manhã do último domingo (30) fechou uma série de três partidas disputadas na Inglaterra ao longo da temporada 2016. Como a incidência é baixíssima, quem investiu na igualdade faturou inacreditáveis R$51 a cada real.

Pelo menos os ingleses presenciaram um embate movimentado com show dos ataques aéreos: foram impressionantes 742 jardas de recepção somando as duas equipes. Assim como no primeiro empate do ano, entre Seahawks e Cardinals, os kickers foram os principais responsáveis pelo duelo em Londres terminar sem vencedor. Principalmente Dustin Hopkins: o camisa 3 dos Redskins desperdiçou uma tentativa de field goal muito fácil, de 34 jardas, que poderia ter dado a vitória ao time de Washington no tempo extra.

Também no domingo, o New Orleans Saints venceu o Seattle Seahawks no Mercedes-Benz Superdome por 25 a 20 e dá ao seu fanático torcedor uma centelha de esperança após um início de ano muito ruim. Dificilmente algum time na NFL mostra reação depois de começar a temporada com três derrotas consecutivas, mas os Saints já estão com um recorde de 3-4 e sonhando com voos mais altos. Principalmente pelo nível do futebol apresentado contra Seattle: pela primeira vez no ano os comandados de Sean Payton mostraram regularidade durante todos os 60 minutos de partida.

Já pelos lados de Seattle o sinal de alerta foi ligado: o ataque pouco produziu contra a quarta pior defesa da NFL em 2016. A passividade ofensiva é algo que deve estar tirando o sono do técnico Pete Caroll: o 29º ataque em pontos da liga vem sofrendo demais para correr com a bola e tirar minimamente a pressão do QB Russell Wilson — que vem jogando contundido ao longo do ano. O triunfo de Drew Brees e companhia fez a festa dos investidores — os Saints eram considerados azarões mesmo jogando em casa. Quem acreditou na vitória de New Orleans duplicou o investimento inicial — segundo maior odd da semana 8 da NFL.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar