Ganhador.com

UFC

A chance de redenção de Anthony Pettis no UFC

Foto: Maddie Meyer/Getty Images

O UFC 206, que acontece neste sábado, representa muito para Anthony Pettis. O ex-campeão dos leves fará sua segunda apresentação pela categoria dos penas, e já de cara vale muito. Ele encara Max Holloway em disputa do cinturão interino da categoria. Será a luta principal do evento que rola em Toronto, Canadá. Pouco mais de um ano e meio após perder o título do UFC, o americano ganha a chance de redenção de forma singular.

Pettis foi o campeão dos leves do UFC de agosto de 2013 a março de 2015. O americano, nascido em Milwaukee (EUA), foi derrotado por Rafael dos Anjos quando perdeu o trono na divisão. Decidido a recuperar o título, ele se curou de uma lesão no joelho durante o fim de 2015 e já fez três lutas em 2016. As duas primeiras ainda na categoria dos leves, quando perdeu para Eddie Alvarez e Edson Barboza. Mas a decisão de descer para a divisão dos penas foi acertada e rapidamente rendeu frutos.

A vitória por finalização contra Charles do Bronx, em agosto, impressionou. Mais do que isso, sua performance técnica e apurada lhe deu um novo brilho. E, conforme o esperado, o resultado positivo deu um novo gás à carreira do ex-campeão. Diante da necessidade de um grande apelo no UFC 206 (que sofreu a baixa de Daniel Cormier Vs. Anthony Johnson), a organização optou pela promoção de José Aldo a campeão absoluto dos penas e criou um cinturão interino a ser disputado por Pettis e Holloway, neste sábado.

Anthony pode voltar a desfilar com um cinturão no ombro depois de 20 meses. Embora não seja o absoluto, após três derrotas nas últimas quatro lutas, isso eleva a moral de um atleta acostumado a vencer.

O que torna a chance de Pettis ainda mais interessante é que do outro lado do octógono está Max Holloway. O havaiano é o nome certo para o ex-campeão. Com nove (!) vitórias consecutivas no octógono, o jovem de 25 anos vive grande fase, mostra evolução a cada luta e está mais acostumado ao peso-pena. Pettis tem um grande obstáculo pela frente, ele não terá vida fácil. Mas, se passar pelo rival, será a confirmação de que ele pode voltar a brilhar forte no mundo das lutas.

Holloway é o favorito para vencer a luta, especialmente na decisão dos juízes após cinco rounds previstos. Por outro lado, não seria nada mal ver Pettis como campeão interino dos penas. Isso significaria que ele e José Aldo vão, enfim, se enfrentar em 2017. Vale lembrar que em 2013 o brasileiro e o americano estavam escalados para uma superluta, mas o americano se machucou e o duelo foi cancelado. O encontro dos dois seria um combate muito bem recebido pelos fãs.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar