UFC

Sem José Aldo, UFC 250 ainda oferece boas opções de apostas

Amanda Nunes é campeão dupla do UFC
Foto: Divulgação / UFC

Uma das bombas que explodiram no colo do Ultimate na última semana foi o cancelamento da luta entre José Aldo e Henry Cejudo, prevista para acontecer no duelo principal do UFC 250, dia 9 de maio, em São Paulo. Depois da baixa do UF C 249, que aconteceria no próximo sábado (18), mas acabou caindo devido ao “boom” da Covid-19 (coronavírus) nos Estados Unidos, a maior organização de MMA do mundo acabou tendo que mudar os planos para o UFC 250 também, já que Aldo e outros lutadores não conseguem tirar o visto de trabalho americano no momento devido aos efeitos da pandemia global também no Brasil.

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saiba como apostar no UFC 250

Segundo noticiado pelo Combate.com, o UFC 250, que aconteceria em São Paulo, teve de ser transferido para os Estados Unidos – o Ginásio do Ibirapuera, que abrigaria o show, agora serve de hospital para a campanha de apoio aos pacientes infectados pelo coronavírus na cidade. Fato é que o visto de trabalho do lutador precisava ser renovado, mas diante do momento de isolamento social, a embaixada americana não está operando conforme o esperado, e assim o brasileiro não conseguirá viajar até os Estados Unidos.

Sem Aldo, o nome de Dominick Cruz foi convocado pelo UFC para a disputa de cinturão peso-galo contra Henry Cejudo.

Além de José Aldo, nomes como Rogério Minotouro e Mauricio Shogun também ficaram de fora do show, que ainda não tem uma nova data para acontecer. Por outro lado, Amanda Nunes e Fabricio Werdum, brasileiros que moram nos Estados Unidos, estão confirmados até o momento. A brasileira coloca seu cinturão peso-pena em disputa no evento contra Felicia Spencer, enquanto o ex-campeão dos pesados enfrenta Aleksei Oleinik em seu retorno à categoria após mais de dois anos afastado.

Amanda é grande favorita na disputa contra Spencer. A brasileira, dona do cinturão peso-pena e peso-galo do evento, rende um lucro aproximado de 18% nos odds já lançados pelas casas de apostas. Já Spencer, se “quebrar a banca”, alcança um rendimento de 375%. Você recebe R$ 4,75 a cada R$ 1 investido na desafiante se ela vencer.

Na luta entre Fabricio Werdum e Aleksei Oleinik, o brasileiro também chega como favorito, mas com uma margem menor. O ex-campeão dos pesados oferece um lucro 37% aos investidores, enquanto o rival alcança 210% de lucro se vencer.

As lutas do UFC 250, assim como as do UFC 249 e dos outros eventos cancelados nessa pandemia global devem ser realocadas assim que a programação do UFC for reorganizada.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.