UFC

Por que Paulo Borrachinha x Israel Adesanya atrai tantas atenções no UFC

Israel Adesanya x Paulo Borrachinha
Foto: Divulgação / UFC

A um mês do UFC 253, marcado pro próximo dia 26 de setembro, é hora de entender melhor o que faz de Paulo Borrachinha x Israel Adesanya a luta do ano no UFC.

Por quê o duelo entre o nigeriano e o brasileiro deixa os fãs tão empolgados? Por quê Dana White garante com todas as letras que essa é a luta do ano e o que faz de Borrachinha x Adesanya um duelo que atrai tantas atenções no mundo dos esportes?

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saiba como apostar no UFC 

No Bodog, o favoritismo é do campeão Adesanya, o que significa que a aposta na vitória de Borrachinha rende altos lucros no UFC 253.

Fator 1

Invencibilidade – Essa é apenas a segunda vez na história do UFC que uma disputa de cinturão masculina terá frente a frente dois lutadores invictos. Adesanya é 19-0 e Borrachinha 13-0. Nenhum dos dois experimentou o sabor da derrota ainda na carreira. A outra vez que isso aconteceu foi em 2009, com Lyoto Machida x Rashad Evans, no UFC 98. E o brasileiro venceu.

Fator 2

Semelhanças na trajetória – Desafetos declarados, Borrachinha e Adesanya têm trajetórias parecidas. Ambos estrearam no MMA profissional no mesmo ano: 2012. O brasileiro estreou no dia 25 de fevereiro, enquanto Adesanya estreou no dia 24 de março. Ambos venceram suas estreias por nocaute. O brasileiro com um nocaute técnico aos 2m08seg e o nigeriano com um nocaute técnico aos 2m09seg. É isso mesmo. Por um segundo eles não cravaram uma estreia igual no cartel.

Tanto Borrachinha quanto Adesanya venceram suas 12 primeiras lutas sem precisar do trabalho dos juízes, batendo seus 12 rivais por nocaute ou finalização. Ambos venceram via decisão pela primeira vez na luta de número 13 da carreira.

Outra coisa: ambos precisaram de apenas cinco vitórias no UFC pra chegarem a sua primeira disputa de cinturão na organização. Adesanya bateu Rob Wilkinson, Marvin Vettori, Brad Tavares, Derek Brunson e Anderson Silva até lutar pelo cinturão interino contra Kelvin Gastelum no UFC 236, enquanto Borrachinha superou Garreth McLellan, Oluwale Bamgbose, Johny Hendricks, Uriah Hall e Yoel Romero até ganhar a chance pelo título no UFC 253. Sim, a diferença aqui é que Adesanya lutou por um cinturão interino, e Borrachinha vai disputar o absoluto.

Fator 3

Ícones da nova geração – Os 29 anos de Borrachinha e os 31 de Adesanya contribuem pra que esse seja um duelo entre dois gigantes da nova geração. São personagens absolutamente populares, bem articulados, de opiniões fortes e muitas vezes até polêmicas que já influenciam uma legião de fãs ao redor do mundo.

A polarização que esses dois lutadores provocam no público é digna dos nomes mais populares do esporte. É muito difícil ser indiferente a esses caras. Ou você ama ou você odeia. E a popularidade dos grandes nomes do esporte cresce dessa forma. O amor e o ódio por essas figuras contribuem na mesma proporção pra que eles se destaquem no cenário atual e sejam relevantes. Eles atraem as grandes massas por bem ou por mal.

Fator 4

Estilos de luta – Adesanya e Borrachinha têm estilos de lutas bem diferentes. É o clássico duelo da técnica contra a força bruta. Até nisso eles são opostos. O brasileiro é agressivo, ostenta músculos pelo corpo e tem poder pra nocautear qualquer ser humano que bobear na sua frente, enquanto Adesanya é magro, alto e aposta no contragolpe, na precisão pra derrubar os rivais. Isso também divide o público, porque tem gente que gosta mais do estilo de um do que de outro.

Fator 5

Rivalidade – Desde que começaram a se destacar na categoria dos médios, os dois sempre se provocaram. São caras criativos, sabem usar as melhores ferramentas disponíveis na internet pra jogar o jogo do trash talk e são bem humorados, de tiradas boas e de efeito. Prova foi a primeira chance que eles tiveram pra interagir em público antes da luta.

Numa entrevista ao Sportscenter da ESPN, Adesanya e Borrachinha trocaram provocações e o brasileiro se deu melhor, ironizando as farpas lançadas por Adesanya e incomodando o nigeriano de tal forma que o campeão dos médios abandonou a entrevista depois de ver o brasileiro mostrando sua barriga tanquinho. As caras e bocas geraram uma infinidade de memes pela internet e o vídeo, claro, viralizou.

Isso sem contar que ainda tem um mês de promoção pela frente. Entrevistas, pesagens e as aguardadas encaradas que prometem muito. Ou seja: o interesse público nesse combate ainda vai crescer um absurdo.

E todos esses fatores, meus amigos, além de tantos outros, contribuem pra que essa seja “a luta do ano” pro UFC. Não é a toa que o próprio presidente do UFC Dana White trata o combate como tal. Ele sabe que vai ser um sucesso de vendas de Pay per View.

Um raro confronto entre dois ícones da nova geração no auge de suas carreiras e com suas popularidades em ascensão descontrolada.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.