Estaduais

Flamengo e Cruzeiro abrem vantagem nas finais estaduais; Grêmio x Internacional e Corinthians x São Paulo ficam no 0 a 0

Aguenta coração

Com dois de Bruno Henrique, Flamengo coloca as mãos na Taça do Campeonato Carioca

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo / Reprodução

Flamengo e Cruzeiro foram a campo no domingo, dia 14, nos duelos de ida das finais dos campeonatos Carioca e Mineiro, se deram bem e ajudaram àqueles que seguiram as indicações de aposta deste Ganhador que deu como palpite as vitórias do Urubu e da Raposa aqui e aqui. Também se deu bem quem acreditou no empate entre São Paulo e Corinthians no primeiro jogo da final do Campeonato Paulista, no Morumbi e faturou 2,95/1,00 (um retorno de R$ 295,00 em uma aposta de R$ 100,00) segundo o SpinSports. A bola fora ficou por conta do Internacional, apontado como vitorioso no primeiro Gre-Nal da final do Campeonato Gaúcho mas que não passou de um 0 a 0 no Beira-Rio – pulverizando nossa dica de aposta para este jogo. Apesar disso, o balanço final foi positivo e quem jogou junto com o Ganhador na rodada do final de semana não tem do que reclamar.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Campeonato Carioca – Vasco 0 x 2 Flamengo

Com dois de Bruno Henrique, Flamengo põe a mão na Taça do Cariocão

Superior durante todo o jogo disputado no Engenhão na tarde do último domingo, dia 14, o Flamengo foi pouco ameaçado e comandado por Arrascaeta – velho pedido da torcida e surpresa na escalação de Abel Braga – viu Bruno Henrique decidir o clássico com dois gols no segundo tempo – foram três, mas um deles foi anulado pelo VAR.

Encurralado em seu campo defensivo, o Vasco quase não representou perigo para o Rubro-Negro e só não vai para o jogo de volta com uma desvantagem ainda maior graças à excelente atuação de Fernando Miguel que evitou três gols certos do Urubu, além dos dois que não conseguiu evitar aos 9 e aos 32 do segundo tempo.

No primeiro, Éverton Ribeiro cruzou da esquerda, Danilo Barcelos afastou muito mal e Bruno Henrique finalizou na saída de Fernando Miguel. O atacante, aliás, tem estrela em clássicos: havia feito dois gols no Botafogo e um do Fluminense antes. No segundo gol da tarde, Cáceres perdeu a bola para Arrascaeta que cruzou para a área. Fernando Miguel espalmou e evitou o gol de Gabigol mas, no rebote, Bruno Henrique guardou novamente, validando o retorno de 1,80/1,00 indicado pelo Ganhador com números do Bodog.

Como não há gol qualificado na final do Campeonato Carioca, o Flamengo pode até perder por 1 a 0 que será campeão. Ao Vasco somente a vitória interessa: se for por dois gols, decisão por pênaltis; três ou mais, e o título de campeão vai para São Januário.

 

Campeonato Mineiro – Cruzeiro 2 x 1 Atlético-MG

Raposa vence e inverte a vantagem para a decisão do Campeonato Mineiro

Vivendo momentos muito distintos na temporada, Cruzeiro e Atlético-MG fizeram o primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro neste domingo, dia 14, no Mineirão. Melhor para o Cruzeiro que com gols de Marquinhos Gabriel e Léo – um em cada tempo – manteve sua invencibilidade da temporada, inverteu a vantagem que era do Galo e ainda viu o rival se afundar mais um pouquinho na crise que chegou ao ápice na semana passada com a goleada imposta pelo Cerro Porteño e a posterior demissão de Levir Culpi.

No balanço geral tratou-se de um jogo pegado, com pouca beleza e um festival de cartões amarelos (15, sete para cruzeirenses, oito para atleticanos) e dois vermelhos: um para cada lado com Rafinha e Adilson. Em meio ao excesso de jogadas disputadas no meio-campo e as altas doses de testosterona dos jogadores que procuravam encrenca até com a própria sombra, Marquinhos Gabriel foi lançado por Fred aos 44 minutos do primeiro tempo e mandou para o gol. A bola desviou em Leonardo Silva e tirou de Victor qualquer possibilidade de defesa.

O jogo que já era disputado de forma muito pegada piorou no segundo tempo. Mas, mesmo assim, Ricardo Oliveira empatou para o Galo aos 10 minutos da etapa final após boa jogada de Chará. Mas, cinco minutos depois, Dedé desviou cobrança de escanteio de Robinho e a bola sobrou para Léo mandar para o fundo do gol: 2 a 1 para a Raposa. Aos 34, o VAR anulou o gol de Fred e evitou que o estrago no lado alvinegro fosse maior.

Para a volta, no próximo sábado, dia 20, no Horto, o Cruzeiro joga por um empate. Se vencer por diferença de um gol, o Atlético-MG fica com o título por ter feito a melhor campanha na fase de grupos.

 

Campeonato Gaúcho – Internacional 0 x 0 Grêmio

0 a 0 no placar deixa decisão do Campeonato Gaúcho completamente aberta

Foi um Gre-Nal com todos os elementos que um Gre-Nal precisa ter: muita disputa, chances de lado a lado e confusão. No quesito chances de gol, Internacional e Grêmio criaram boas oportunidades, mas o Colorado teve mais volume e foi mais perigoso – principalmente no segundo tempo quando o jogo, como um todo, perdeu qualidade. A disputa nem precisa ser mencionada: os times podem estar na maior tiriça do mundo que as forças e o senso de conjunto “renascem” nos 90 minutos que durar o Gre-Nal. Não foi o caso do duelo do último domingo, uma vez que a boa temporada em 2019 levou os gaúchos – como era de se esperar – para o jogo mais equilibrado do final de semana. E a confusão ficou por conta do desentendimento entre o técnico Renato Gaúcho e o zagueiro colorado Cuesta que bateram boca quando o juiz apitou o fim do primeiro tempo e precisaram ser contidos pela turma do “deixa disso”.

A equação para que Tricolores ou Colorados levantem a Taça de Campeão Gaúcho é muito simples: quem vencer o jogo na próxima quarta-feira, às 21:30, na Arena do Grêmio, será coroado campeão. Qualquer empate manda a decisão para os pênaltis.

 

Campeonato Paulista – São Paulo 0 x 0 Corinthians

Defesas levam a melhor sobre ataques durante o Majestoso

São Paulo e Corinthians fizeram um jogo movimentado e até agradável de se ver no último domingo, dia 14, no Morumbi. Mas, à exemplo do que havia feito contra o Santos na última segunda-feira, dia 8, pela volta da semifinal do Campeonato Paulista, o Timão preferiu deixar toda a iniciativa do jogo nas mãos do São Paulo, confiar que seu sistema defensivo daria conta do recado e que um contra-ataque bem encaixado poderia resolver tudo. Quase não deu certo. Cássio, mais uma vez, salvou o Corinthians em diversos momentos no jogo. No mais importante deles, no final do primeiro tempo, defendeu cabeceio indefensável de Arboleda e limpou a barra da zaga alvinegra.

Para o segundo tempo, o São Paulo voltou ainda melhor e disposto a conseguir uma vitória. Hernanes substituiu Gonzalo Carneiro no intervalo e obrigou Cássio a fazer outra grande defesa. Com mais volume de jogo, os donos da casa encurralaram o Timão em seu campo defensivo, mas não conseguiram vazar a meta defendida por Cássio – mais uma vez, herói da tarde. No final do jogo, suspense por conta do VAR que levou cerca de cinco minutos para definir se o lance envolvendo Hudson e Henrique teria sido um pênalti a favor do Corinthians. Passado o tempo – excessivo mais uma vez – decidiu-se, de forma correta, que não havia pênalti a ser marcado.

Os times voltam a se enfrentar no próximo domingo, no Itaquerão. Novo empate levará a decisão para os pênaltis e vitória por qualquer placar dará ao vencedor o título de Campeão Paulista.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar