UFC

Cris Cyborg volta a vencer e pede revanche com Amanda Nunes no UFC

Cris Cyborg venceu Felicia Spencer no UFC 240
Foto: Divulgação / UFC

O UFC 240 marcou o retorno de Cris Cyborg ao octógono. Depois da queda da invencibilidade que durou 13 anos, em dezembro passado, diante de Amanda Nunes, a paranaense dominou Felicia Spencer e conquistou uma vitória na decisão unânime dos juízes após três rounds de ação. Com uma atuação soberana, mas correndo riscos desnecessários em alguns momentos na luta, a brasileira saiu da co-luta principal do show com o braço erguido, confirmando o favoritismo nas casas de apostas e deixando algo bem claro: ela quer a revanche com Amanda Nunes.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Ganhe dinheiro com as lutas do UFC

Felicia Spencer foi uma das rivais mais duras que Cris enfrentou nos últimos tempos. A canadense chegou visivelmente mais pesada para o duelo, impressionou pela resistência a golpes e bateu forte na brasileira, conseguindo inclusive um corte que fez sangrar a testa de Cris. Embora tenha recebido mais do que o dobro de golpes que aplicou, ela seguiu andando para frente parte do tempo e oferecendo perigo.

Foi uma atuação sólida de Cyborg. A brasileira mais uma vez mostrou seu instinto quase que incontrolável de partir para cima variando golpes e buscando o nocaute, mas diante de uma rival resistente aos ataques, ela acabou dando brechas para os golpes que recebeu. Ao todo, Cyborg absorveu 38 golpes significantes. Embora tenham sido duros, vieram de uma atleta que em sete vitórias conquistou apenas uma por nocaute. A brasileira só administrou sua energia no terceiro round, e caso o duelo fosse uma luta principal, programado para cinco assaltos, isso poderia representar um problema para Cris. Contra Amanda, ela pecou pela falta de paciência e consciência nos ataques. Contra Spencer, ela se colocou em posições perigosas novamente.

Após o combate, Cyborg fez questão de desmentir o presidente do UFC Dana White, que insistiu diversas vezes que a brasileira não queria encarar Amanda Nunes no octógono uma segunda vez: “Vou deixar o UFC conversar com meu empresário, mas é claro que quero Amanda Nunes. Pedi a revanche depois de nossa luta”, declarou a ex-campeã peso-pena, logo após a vitória contra Spencer.

Aos 34 anos, Cris Cyborg fez a última luta de seu contrato com o UFC. A brasileira agora deve iniciar as negociações com o Ultimate para a renovação, que não deve ser nada fácil. Ela e o presidente do UFC Dana White se desentendem antes mesmo de ela chegar ao evento e a declaração do dirigente de que a brasileira teria recusado uma revanche com Amanda diante da afirmação de Cyborg que jamais lhe foi oferecida tal oferta mostram que os dois ainda tem muito o que conversar até o futuro de Cyborg ser definido.

Confira os resultados do UFC 240

Max Holloway venceu Frankie Edgar na decisão dos juízes
Cris Cyborg venceu Felicia Spencer na decisão dos juízes
Geoff Neal nocauteou Niko Price no segundo round
Arman Tsarukyan venceu Olivier Aubin-Mercier na decisão dos juízes
Krzysztof Jotko venceu Marc-Andre Barriault na decisão dos juízes
Card preliminar
Vivi Araújo venceu Alexis Davis na decisão dos juízes
Hakeem Dawodu nocauteou Yoshinori Horie na decisão dos juízes
Gavin Tucker finalizou Seung Woo Choino terceiro round
Deiveson Figueiredo venceu Alexandre Pantoja na decisão dos juízes
Gillian Robertson nocauteou Sarah Frota no segundo round
Erik Koch venceu Kyle Stewart na decisão dos juízes

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar