Ganhador.com

Fórmula 1

Vettel foi o mais rápido na Inglaterra, agora Hamilton precisa vencer na Alemanha para retomar a liderança do Mundial de F1

Prognóstico para o GP da Alemanha 2018
Foto: Martin Rickett/PA Images via Getty Images

Oito pontos separam os pilotos na tabela de classificação

Na 10ª etapa do Mundial de Fórmula 1, o alemão Sebastian Vettel aprontou para cima do inglês Lewis Hamilton ao vencer o GP da Grã-Bretanha. Agora, para retomar a liderança do campeonato, o piloto da Mercedes precisará dar o troco no país do rival. No próximo final de semana, a principal categoria do automobilismo desembarca na Alemanha para 67 voltas no circuito de Hockenheim.

Os dois tetracampeões estão separados por apenas oito pontos (171 a 163). Logo atrás vêm Kimi Raikkonen (116), Daniel Ricciardo (106) e Valtteri Bottas (104). Max Verstappen, que não pontuou na Inglaterra, ficou para trás, com 93. No Mundial de Construtores, os três primeiros colocados são Ferrari (287), Mercedes (267) e RBR (199).

Assim como as últimas provas, o GP da Alemanha terá três zonas de DRS (onde o uso da asa móvel é permitido). Uma será na reta dos boxes, outra entre as curvas 1 e 2, e a última no trecho que antecede a curva 6. Com as ultrapassagens facilitadas, a expectativa é por uma intensa disputa por posições.

 

Ferrari aposta nos pneus ultramacios

A Ferrari resolveu ousar na escolha dos pneus, dando preferência aos compostos ultramacios. Enquanto as principais concorrentes, Mercedes e Red Bull, entrarão no grid com sete jogos deste tipo de pneu, a equipe italiana terá nove, e apenas três dos macios. Os pneus ultramacios tornam o carro mais rápido, porém, desgastam-se com mais facilidade.

A avaliação geral é de que os carros vermelhos são os mais rápidos da Fórmula 1 na atualidade, e será difícil bate-los no Mundial de Construtores.

“Acho que eles estão estabelecendo o ponto de referência agora.”, declarou o chefe da RBR, Christian Horner, após a corrida de Silverstone.

Na Inglaterra, a equipe colocou seus dois pilotos no pódio. Vettel superou o favoritismo de Hamilton, que largou na pole position, e venceu a corrida, enquanto Raikkonen, que sofreu uma punição de 10 segundos, foi o terceiro.

 

Dirigente da Mercedes mantém o otimismo

Apesar de ter perdido a hegemonia no GP da Grã-Bretanha, a Mercedes conseguiu minimizar os danos de uma corrida que tinha tudo para terminar mal. Hamilton caiu para a 18ª posição ainda na primeira volta ao se envolver em um incidente na curva três, mas fez uma corrida de recuperação, e conseguiu cruzar a linha de chegada em segundo. Com isso, evitou que Vettel disparasse na liderança do campeonato.

Bottas não teve a mesma sorte, e acabou pagando pela estratégia da equipe de não parar durante a entrada do safety car. Ele chegou a liderar a corrida, mas perdeu desempenho com o desgaste dos pneus, e terminou na quarta colocação.

O chefe da equipe, Toto Wolff, ficou satisfeito com os resultados, e demonstrou otimismo quanto ao futuro da Mercedes no campeonato: “Ainda marcamos bons pontos, com os dois pilotos demonstrando boas performances e com o carro mais veloz do grid. Então temos muitas razões para estarmos ansiosos para a segunda parte de 2018. Estamos famintos, ambiciosos e queremos começar tudo daqui.”, declarou.

A Mercedes venceu as duas últimas corridas na Alemanha, com Nico Rosberg, em 2014, e Lewis Hamilton, no ano passado.

Red Bull perde espaço

Os carros da Red Bull estiveram irreconhecíveis em Silverstone. Daniel Ricciardo não conseguia fazer frente às Ferraris e Mercedes, e Max Verstappen, que teve problemas no sistema de freios, sequer completou a prova. As coisas só pioraram com o clipping, um processo no qual o sistema de recuperação de energia do motor não funciona como esperado.

“Fomos extremamente lentos e, além disso, experimentamos o clipping. Depois de frear na curva 16, perdi todo o pedal do freio. Tentei continuar de novo, mas fiquei travado na primeira marcha. Foi trágico, nas retas, é como se você estivesse pilotando em uma categoria diferente.”, queixou-se o holandês.

Com o abandono de Vesrtappen e a quinta colocação de Ricciardo, a equipe ficou mais longe dos líderes no Mundial de Construtores, e entre os pilotos, perdeu algumas posições.

A RBR venceu apenas uma vez em Hockenheim, com Sebastian Vettel, em 2013.

Programação do GP da Alemanha 2018

  • Sexta-Feira, 20/07 – 06:00 – 1º Treino Livre
  • Sexta-Feira, 20/07 – 10:00 – 2º Treino Livre
  • Sábado, 21/07 – 07:00 – 3º Treino Livre
  • Sábado, 21/07 – 10:00 – Treino Classificatório
  • Domingo, 22/07 – 10:10 – Corrida

Classificação do Campeonato Mundial de Pilotos F1 2018

  1. Sebastian Vettel (Ferrari) – 171
  2. Lewis Hamilton (Mercedes) – 163
  3. Kimi Raikkonen (Ferrari) – 116
  4. Daniel Ricciardo (RBR) – 106
  5. Valtteri Bottas (Mercedes) – 104
  6. Max Verstappen (RBR) – 93
  7. Nico Hulkenberg (Renault) – 42
  8. Fernando Alonso (McLaren) – 40
  9. Kevin Magnussen (Haas) – 39
  10. Carlos Sainz Jr. (Renault) – 28
  11. Esteban Ocon (Force India) – 25
  12. Sergio Pérez (Force India) – 23
  13. Pierre Gasly (STR)- 19
  14. Charles Leclerc (Sauber) – 13
  15. Romain Grosjean (Haas) – 12
  16. Stoffel Vandoorne – 8
  17. Lance Stroll (Williams) – 4
  18. Marcus Ericsson (Sauber) – 3
  19. Brendon Hartley (STR) – 1
  20. Sergey Sirotkin (Williams) – 0

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar