Ganhador.com

Tênis

Tênis: Dominic Thiem vê rivais espanhóis caírem de forma precoce e se consolida como principal candidato ao título em Doha

Foto: KARIM JAAFAR/AFP/Getty Images

Apesar de segunda rodada dura contra o esloveno Aljaz Bedene, austríaco segue firme em busca de seu primeiro troféu em 2018

Um dos torneios mais aguardados desta semana de abertura da ATP, o Aberto de Doha tem sido uma verdadeira caixinha de surpresas aos amantes do tênis. Nada mais do que sete dos oito cabeças de chave do torneio de simples já disseram adeus. Apesar de a zebra ter passado com tudo pelo Complexo de Tênis e Squash Khalifa, um tenista em específico segue firme rumo ao primeiro título da temporada. Trata-se do austríaco Dominic Thiem, que mesmo após dois jogos para lá de complicados, conseguiu se manter intacto e agora lidera as estatísticas por uma possível conquista no torneio de ordem 250 (pontos) da Associação dos Tenistas Profissionais. Confira o que de melhor rolou até agora!

 

Sem surpresas

Cabeça de chave número 1 e único “vivo” no Catar, Dominic Thiem não tem tido vida fácil para manter a caminhada rumo ao inédito troféu em Doha. Depois de bater na estreia o russo Evgeny Donskoy por 7/6 (3) e 6/3, o austríaco voltou a vencer em sets diretos, mas teve muito mais trabalho com o esloveno Aljaz Bedene. O atual número 5 no ranking da ATP ganhou por 2 sets a 0, parciais de 7/5 e 6/4, mas precisou suar para tal.

Thiem teve 15 oportunidades de break point durante todo o jogo, porém converteu apenas três vezes Apesar das dificuldades, o jovem tenista acumula 2-0 contra o adversário do leste europeu. Agora, ele encara o grego Stefanos Tsitsipas, que vem sendo uma das gratas surpresas.

O garoto de 19 anos venceu o alemão Florian Mayer na estreia e derrubou o cabeça de chave número 5 Richard Gasquet, considerado um dos candidatos ao título. Com 33 bolas vencedoras, incluindo 16 de seu potente forehand, o grego despachou o francês por 6/3 e 6/4. É bom ficarmos de olho neste menino!

 

Império espanhol em ruínas

Cercado de expectativa, o quarteto espanhol formado por Pablo Carreno Busta, Albert Ramos-Vinolas, Feliciano López ou Fernando Verdasco não fez jus às suas credenciais e já estão fora do ATP 250 do Catar em simples. As principais decepções foram Verdasco e López, que tinham duas chaves consideradas tranquilas até as semifinais, mas caíram logo na segunda rodada.

Já Carreno Busta, então cabeça de chave número 2, tinha uma dura missão na estreia, como adiantamos aqui, mas a seu favor tinha o favoritismo. Depois de 2h40min, o espanhol perdeu de virada para Borna Coric, com parciais de 5/7, 6/2 e 7/6 (8), em um terceiro set eletrizante, que acabou em 10-8 no tie-break.

Com a vitória com “V” maiúsculo sobre o espanhol, o croata surge como um dos possíveis adversários a Dominic Thiem numa eventual final. Coric encara na próxima fase o russo Andrey Rublev, carrasco de Verdasco e que não atingia as quartas de um torneio desde junho passado, na grama de Halle.

 

Olho nele

Um dos possíveis candidatos a tomar a vaga de Thiem na decisão é Gael Monfils. Depois de cair para 46ª posição no ranking devido a uma lesão e ganhar “de natal” um convite para disputar a competição no Catar, o irreverente francês parece estar ganhando ritmo e já figura entre os oito melhores em Doha. Depois de duas vitórias – a última sobre o alemão Jan-Lennard Struff por 2 sets a 1 – , Monfils mede forças com outro alemão: Peter Gojowczyk, que não deu chances para o italiano Matteo Berrettini – 6/2 e 6/2.

 

Brasileiro na parada

Ao contrário da chave de simples, apenas uma parceira das quatro cabeças de chave nas duplas já foi embora. É o caso do croata Ivan Dodig e do espanhol Fernando Verdasco, que caíram na segunda rodada. De resto, temos os principais times vivos no torneio.

Estamos falando do brasileiro Bruno Soares e do britânico Jamie Murray, que estão cotadíssimos para chegar à final no Oriente Médio. Depois de uma estreia complicada contra Marcin Matkowski e Aisam-UI-Haq Qureshi, vencida apenas no super tie-break, a parceria do mineiro não sofreu tanto para passar por Borna Coric (CRO) e Jan-Lennard Struff (ALE). Buscando uma vaga na decisão, os cabeças de chave número 2 pegam o espanhol Feliciano López e o norte-americano Rajeev Ram.

Do outro lado da chave, os principais favoritos também continuam vivos. O austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic têm pela frente os espanhóis Pablo Carreno Busta e Guilhermo García-López nas semifinais.

 

Favoritos ao ATP 250 de Doha

  1. Dominic Thiem (AUT)
  2. Gael Monfils (FRA)
  3. Andrey Rublev (RUS)
  4. Borna Coric (CRO)
  5. Guido Pella (ARG)

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar