Ganhador.com

Carioca

Seletiva do Carioca: Só a vitória interessa ao Macaé diante do eliminado Resende

Foto: Laís Patrício / America Rio

Partida decisiva ocorre às 16h (de Brasília) deste sábado (13), no Estádio do Trabalhador            

O Macaé segue muito nervoso com o que aconteceu na última quarta (10). Depois de se ver com um 2×0 no placar diante do lanterninha America, a equipe permitiu o empate por 3×3 e agora vai precisar jogar um duelo incerto contra o Resende pela última rodada da Seletiva do Carioca. O Macaé está na segunda colocação do torneio, com sete pontos, empatado com o Goytacaz. Ambos estão atrás da Cabofriense, que tem dez. Desse trio sairá os dois times que vão avançar ao Campeonato Carioca propriamente dito.

 

Sem trazer o passado para o presente

Jogar contra uma equipe que apenas cumpre tabela, como é o caso do Resende, não é nada favorável de antemão ao Macaé. O time ainda mastiga a bronca do 3×3 contra o America, que igualmente não tinha outras aspirações na Seletiva. O técnico Josué Teixeira admitiu o mau rendimento da equipe, mas pediu para que tudo seja imediatamente esquecido. O treinador, porém, fez uma forte crítica aos jogadores: “Não jogamos bem coletivamente, mas ainda quase ganhamos. A vitória estava na nossa mão e tomamos o empate duas vezes. Foi descuido. Uma pena, porque mesmo quando perdemos para a Cabofriense nós jogamos bem. Precisamos pôr o pé no chão, senão não chegamos a lugar nenhum”, afirmou.

“O que precisamos melhorar para este sábado é encaixar a marcação, fazer ultrapassagens e triangulação e pressionar o Resende no campo dele. Precisamos errar menos. É uma decisão e nosso foco precisa ser total, especialmente se estivermos na frente do placar.”

Chamou a atenção as ordens de Josué depois do 2×0 contra o America pedindo para “zerar a bola”. E mesmo assim, implorando para o time não oferecer vantagens, levou um gol decorrente da desatenção do zagueiro.

Ele, porém, prega a manutenção da equipe. “Não adianta dar uma paulada na cabeça dos jogadores. Precisamos ser maduros. Jogamos mal, isso acontece, agora é se recuperar para sábado”, finalizou, com enorme sinceridade.

 

Resende junta os cacos da “Batalha do Aryzão”

O Resende levou um duro golpe ao perder para o Goytacaz por 2×1 na última quarta (10) no Aryzão. O gol decisivo saiu só aos 54 minutos do segundo tempo, e uma longa confusão chamou a atenção logo depois do fim da partida. A situação tanto foi séria que o árbitro da partida, Elton Azevedo, formalizou na sua súmula uma série de problemas, como xingamentos, invasões de campo, objetos atirados das arquibancadas e tentativa de agressão.

O pior de tudo é que o árbitro escreveu que Leandro Lugão, supervisor de futebol, entrou no gramado ainda durante o jogo, quando Arthur foi expulso. Houve uma invasão geral de campo no fim da partida.

A balbúrdia continuou com os jogadores do Resende ameaçando o delegado da partida de agressão, dando tapas em um celular que registrava a confusão. A torcida do Goytacaz não fez por menos, e começou a atirar latas de cerveja no gramado, e uma delas atingiu o quarto árbitro, Gabriel Seraine. Uma loucura que não ocorre sempre no Brasil.

A partida terminou com dois jogadores do Resende expulsos – Arthur, excluído por cera, e o zagueiro Marcelo, que insultou o árbitro e também será desfalque contra o Macaé.

O fim de campanha é de enorme frustração para o Resende, que se viu como um dos favoritos a alcançar a vaga ao Carioca e agora não tem mais chances de nada. A equipe soma apenas três pontos em quatro jogos e briga para escapar da lanterna, pois o America somou seu primeiro pontinho e agora pode ultrapassar o Resende na última rodada.

Embora haja uma revolta geral do clube contra a arbitragem na partida ante o Goytacaz, o discurso geral no Resende é de aproveitar esta partida da melhor maneira possível para projetar também o que será o Torneio da Morte, quando a equipe vai brigar para seguir na elite do futebol do Rio de Janeiro.

“Vamos encarar esta partida com seriedade para virar a página do que aconteceu contra o Goytacaz”, afirmou Marcelo Cabo, técnico do Resende. “Esta seletiva foi mesmo muito desgastante para todo mundo, e a hora agora é de encontrar no grupo as respostas daquilo que a gente precisa fazer daqui para a frente. Em vez de brigar, vamos procurar conversar e entender o que está acontecendo. O futebol é assim, com muitos desafios seguidos. Precisamos encontrar aqueles que estão com a cabeça mais firme para nos ajudar.”

 

Jogos da 5ª rodada da Seletiva do Campeonato Carioca

Sábado, 13 de janeiro

  • 16:00 – America x Cabofriense – Palpite: Empate
  • 16:00 – Resende x Macaé – Palpite: Macaé
  • 16:00 – Bonsucesso x Goytacaz – Palpite: Goytacaz

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar