Notícias

Ronda Rousey assina com o WWE e retorno ao UFC fica mais distante do que nunca

Foto: Divulgação/WWE

Ronda Rousey, enfim, apareceu. Mas calma. A americana não deu as caras no UFC. A americana fez uma aparição surpresa no WWE Royal Rumble, neste domingo (28) e anunciou contrato para ser a nova estrela da organização. O que significa que as chances de um dia vermos a americana novamente dentro do octógono mais famoso do mundo diminuíram absurdamente. A boa notícia é que a ex-campeã do UFC parece mais feliz do que nunca. Ela merece e tem todo o direito de buscar o melhor para ela.

Rousey já havia participado de uma edição do WWE em 2015, ao lado de Dwayne Johnson, o The Rock. Houve muita especulação a respeito de seu ingresso na organização. Ela chegou a negar um acerto com o WWE na última semana a um repórter do TMZ Sports. Provavelmente mentiu para guardar o segredo. A chegada de Ronda no evento promete ser um sucesso. Sua aparição surpresa no Royal Rumble enlouqueceu os fãs presentes em Filadélfia (EUA) e gerou uma enorme repercussão na internet.

É uma escolha ótima para Rousey. Por vários motivos. O primeiro deles é que no WWE a americana se protege da acidez dos fãs de lutas que a criticaram quando ela perdeu no octógono. Na nova companhia, Rousey pode se tornar campeã, mas é um ambiente que oferece menos desgaste psicológico. Ela tem os fãs, a fama, o dinheiro, e tudo de uma forma mais saudável, com menos esforço e desgaste físico também. Sem contar que Rousey já se arriscou nas telonas como atriz. O WWE é um evento de lutas coreografadas e conta com dramaturgia implementada junto a coreografia das lutas. Cada astro tem sua história e sua legião de fãs. Tudo é feito de forma muito real e profissional. Não é à toa que o WWE é muito popular nos Estados Unidos e arrecada bilhões de dólares por ano.

Mais do que ver Ronda Rousey decidindo seu futuro, é bom vê-la feliz. A americana era só sorrisos durante sua aparição e entrevistas neste domingo. Ela deixou claro que não está de passagem pelo WWE. O contrato foi assinado e ela tratará o trabalho como prioridade em sua agenda pelos próximos anos. O que significa que não tão cedo é possível sonhar com ela dentro do octógono do UFC.

E honestamente falando, acho que Ronda Rousey não precisa e nem deve voltar a lutar MMA. Sua carreira na modalidade é brilhante. Ela quebrou barreiras, foi pioneira, e um símbolo que não só colocou o MMA feminino no mapa como abriu portas para diversas lutadoras. Rousey cumpriu sua missão muito bem no esporte. E as últimas derrotas, por mais chocantes e traumáticas que tenham sido, de forma alguma apagam seu legado.

Boa sorte a Ronda Rousey. Que sua estrela siga brilhando pelo mundo. Nós, claro, vamos acompanhar.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar