NBA

Raio-X dos Playoffs da NBA: LeBron James dá show, mas Cleveland corre risco de cair fora logo de cara

Foto: AP Photo/Tony Dejak

Estávamos com saudade dos playoffs – e o sono vai ficar para depois, pois as séries começaram realmente eletrizantes…                      

Os playoffs da NBA arrancaram com tudo – e quem acompanha basquete sabe que “tudo”, na NBA, é “tudo e mais um pouco”. O Ganhador mergulhou nos vídeos, nas estatísticas e no noticiário dos oito confrontos. Tudo para embasar para você aquilo que a gente enxerga de mais interessante em cada uma das oito séries da primeira rodada dos playoffs. Aí vão as nossas principais impressões. Leia, acompanhe, concorde, discorde: vamos juntos!

 

Toronto Raptors 1-0 Washington Wizards

Os Raptors não ganharam só dos Wizards, mas também da tensão que quase lhe fez tremer as mãos. Por mais que o basquete seja um esporte extremamente físico, é a mente que sempre comanda tudo, e o time deu grandes claudicadas ao longo do jogo. Não é para menos: em 24 anos de história, jamais o Toronto havia vencido a primeira partida do playoff. O time sofreu, mas ainda assim ganhou. Magic Johnson uma vez nos contou que a diferença dos campeões para os times bons era que o time campeão também ganhava em uma noite ruim. Mais soltos a partir de agora, os Raptors devem decolar.

 

Boston Celtics 1-0 Milwaukee Bucks

O TD Garden foi o “TD Hell”, com o jogo mais quente da primeira rodada. O placar do tempo normal foi 99×99, mas a adrenalina naquele último minuto certamente estava 999×999. Bom para o Boston: a vitória evidenciou que o time vai mesmo usar e abusar do jogo coletivo sem Kyrie Irving. Rozier, Brown e especialmente Al Horford mandaram bem. Mas os Bucks (leia-se “Grego Maluco”) demonstraram que – alguém arrisca com a gente nessa? – são até mesmo favoritos a passar de fase.

 

Philadelphia 76ers 1-0 Miami Heat

Os 76ers, por instantes, lembraram os melhores momentos dos Warriors. Artilharia pesadíssima. O que mais precisa ser dito da capacidade ofensiva de um time que faz 130 pontos no playoff e ainda por cima na abertura, quando a perna e a cabeça pesam um pouco mais? Jogando assim, o Philadelphia passa de fase com tranquilidade e briga até mesmo pelo título do Leste. O Heat foi esmagado e não demonstrou respostas. Sequer deve tê-las.

 

Cleveland Cavaliers 0-1 Indiana Pacers

Escrevemos na sexta: “com LeBron bem em quadra, não há oscilação ou desentrosamento dos Cavs que seja um problema”. Essa a gente reconhece que mandou no aro – mandar no aro, aliás, é algo que o Cleveland sabe bem. LeBron foi um monstro. Mas os Cavs foram um papelão na derrota para o Pacers – que nem jogaram tanto assim, só encontraram a porta aberta mediante a letargia dos Cavs. O mau humor do Rei do Basquete neste começo de semana deve ser monstruoso. Ele se garante. Os amigos dele deram um passo para trás. Se jogarem assim, os Cavs caem fora logo de cara. Olho abertíssimo.

 

Houston Rockets 1-0 Minnesota Timberwolves

Os Rockets também demonstraram certa dificuldade para lidar com a pressão, e ainda assim ganharam – com um aperto que não pode ser desconsiderado. Harden respondeu bem e fez 44 pontos. Um espetáculo. Mas a defesa vacilou demais e permitiu uma sobrevida aos Wolves. Um pouco mais de atenção e a série fica bem mais simples. Mas o que foi visto dá para projetar aquilo que a temporada regular já sugeriu. Este Houston está prestes a disparar o seu foguete em direção às finais.

 

Golden State Warriors 1-0 San Antonio Spurs

Um baile que deixou bem claro que só por milagre teremos mais do que quatro jogos. Os Warriors têm no câmbio uma marcha a mais que os Spurs, se não duas. Greg Poppovich terminou o jogo irritado e esbravejando – como é o seu estilo. Mas nem é postura. É a técnica mesmo a diferença que impõe uma Fifth Avenue de diferença entre os Warriors e os Spurs.

 

Portland Trail Blazers 0-1 New Orleans Pelicans

Ao lado de Celtics x Bucks, o grande jogo da rodada de abertura. Um final dos mais imprevisíveis, embora um time que tenha Anthony Davis quase sempre entre como favorito a ganhar qualquer coisa. Este rapaz é mesmo um espanto. Alguém discorda com muita veemência de que a atual geração é a melhor da história da NBA? Resgatem o compacto desta partida. Foi um jogão! Mas a série não está apenas aberta – está escancarada e com boas chances de até sete jogos.

 

Oklahoma City Thunder 1-0 Utah Jazz

Os monstros apareceram e o Thunder saiu na frente. Interessante: Paul George realmente esteve espetacular nas bolas de três. Ainda mais interessante: o calouro Donovan Mitchell mostrou que é mesmo o futuro da NBA. O restante do Utah não o acompanhou. Mas dá para imaginar fácil que a série chegue ao sexto jogo só por conta do seu talento.

 

Jogos dos playoffs da NBA 2017/2018

Sábado, 14 de abril

  • Golden State Warriors 113×92 San Antonio Spurs
  • Toronto Raptors 114×106 Washington Wizards
  • Philadelphia 76ers 130×103 Miami Heat
  • Portland Trail Blazers 95×97 New Orleans Pelicans

Domingo, 15 de abril

  • Boston Celtics 113×107 Milwaukee Bucks
  • Cleveland Cavaliers 80×98 Indiana Pacers
  • Oklahoma City Thunder 116×108 Utah Jazz
  • Houston Rockets 104×101 Minnesota Timberwolves 

Segunda-feira, 16 de abril

  • 21:00 – Philadelphia 76ers x Miami Heat – Palpite: 76ers
  • 23:30 – Golden State Warriors x San Antonio Spurs – Palpite: Warriors

Terça-feira, 17 de abril 

  • 20:00 – Toronto Raptors x Washington Wizards – Palpite: Raptors
  • 21:00 – Boston Celtics x Milwaukee Bucks – Palpite: Celtics
  • 23:30 – Portland Trail Blazers x New Orleans Pelicans – Palpite: Trail Blazers

 

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Playoffs da NBA: alguém anotou a placa do Boston Celtics contra o Milwaukee Bucks? | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.