Tênis

Queda de ex-campeão Wawrinka, estreia trabalhosa de Nadal e vitória suave de Djokovic abrem Roland Garros 2018

Rafael Nadal
Foto: Aurelien Meunier/Getty Images

Suíço segue sem empolgar desde o início dos problemas no joelho; vitórias em sets diretos do espanhol e do sérvio são bons sinais para a dupla do Big Four na abertura do segundo Grand Slam do ano

Chegou o momento de sabermos se Rafael Nadal será capaz de alcançar o 11º título de Roland Garros. O espanhol inicia a defesa do troféu que o fará quebrar novos recordes e que poderá garanti-lo por mais algumas semanas na liderança do ranking da ATP. Em meio ao vai e vem da chuva que ousa atrapalhar a programação do torneio em Paris, o Touro Miúra estreou com o pé direito na competição ao superar o italiano Simone Bolelli. Apesar da vitória em sets diretos, o embate trouxe mais dificuldades que o esperado ao atual campeão. A rodada de abertura ainda teve as vitórias de Alexander Zverev, Novak Djokovic, Juan Martin Del Potro, Dominic Thiem e Marin Cilic, principais candidatos a destronar o rei da capital francesa. Por outro lado, também acompanhamos as primeiras zebras desta edição, como os casos de Stan Wawrinka, David Ferrer e Feliciano Lopez, que já disseram adeus. Confira o resumo destes primeiros dias!

 

Estreia

Tendo mais trabalho que o esperado, Rafael Nadal venceu na estreia de Roland Garros 2018. De olho no 11º título francês, o espanhol superou na primeira rodada Simone Bolelli depois de passar sufoco no terceiro set. Isso, é claro, por conta da chuva que interrompeu a partida realizada na segunda-feira e que só foi retomada no dia seguinte. Mesmo com três match-points contra ao longo da parcial, o atual número 1 do mundo não sucumbiu a pressão italiana e fechou o jogo em 6/4, 6/3 e 7/6 (9).

O triunfo foi o de número 80 do Touro Miúra na capital francesa, que se sagrou campeão em 2005-08, 2010-14 e 2017. As únicas duas derrotas aconteceram para Robin Soderling, na quarta rodada de 2009, e para Novak Djokovic, nas quartas de 2015.

 

Os adversários

Cabeça de chave número dois em Paris, Alexander Zverev teve uma estreia bastante tranquila contra o lituano Ricardas Berankis. O atual terceiro colocado no ranking da ATP cedeu apenas quatro games durante os três sets disputados. Vindo de títulos do ATP 250 de Munique e do Masters 1000 de Madrid, o alemão de 21 anos tenta quebrar o tabu de nunca ter alcançado a fase de quartas de final de um GS. Chegou a hora?

Quem também teve motivos para comemorar foi Dominic Thiem (8º), carrasco de Nadal no saibro neste ano, em Madrid, e em 2017, em Roma, e Novak Djokovic (22º), que dispensa apresentações. O austríaco não tomou conhecimento do bielorrusso Ilya Ivashka e venceu em três sets. Mesma situação do ex-número 1 do mundo, que para azar de nós brasileiros acabou com a participação de Rogério Dutra. Vale lembrar que Thomas Bellucci também sucumbiu na abertura, diante do argentino Federico Delbonis.

Já Marin Cilic (4º) e Juan Martin del Potro (6º) precisaram suar bastante para seguir na competição. O atual vice-campeão do Aberto da Austrália até bateu o australiano James Duckworth em sets diretos, mas ele também cedeu 14 games durante todo o embate. Já o argentino precisou encontrar forças para virar a partida contra o anfitrião Nicolas Mahut.

Ainda buscando a melhor forma física depois do abandono na terceira rodada do Masters de Roma, o hermano teve uma atuação irreconhecível no primeiro set. Tanto é que tomou um sacode de 6/1. Mas a evolução veio nas parciais seguintes e, com tranquilidade, Del Potro abocanhou todas elas.

 

Os brasileiros

Apesar da eliminação de Bellucci e Dutra, o Brasil segue representado em Roland Garros. Estamos falando do trio que disputa a chave de duplas. O primeiro deles é Bruno Soares, que faz parceria com o britânico Jamie Murray e pega o sérvio Dusan Lajovic e o alemão Florian Mayer. Já Marcelo Melo, que foi campeão do torneio em 2015 ao lado de Ivan Dodig, tem o polonês Lukasz Kubot como seu fiel escudeiro. Eles encaram na estreia o italiano Marco Cecchinato e o húngaro Marton Fucsovics. Por fim, o ainda jovem Marcelo Demoliner atua ao lado do mexicano Santiago González e tem pela frente o tcheco Roman Jebavy e o bielorrusso Andrei Vasilevski.

 

Zebras

Roland Garros 2018 nem bem começou e já tivemos as primeiras zebras. O suíço Stan Wawrinka, por exemplo, caiu para o espanhol Guilhermo-Garcia López em jogo de cinco sets. Tendo o pior ranking desde 2008 – é o 30 º colocado na ATP – e convivendo com problemas no joelho que o afastaram das quadras por três meses nesta temporada, o campeão do torneio de 2015 cometeu 72 erros não forçados diante do rival, que foram cruciais para sua eliminação.

Quem também foi surpreendido logo de cara foi Feliciano López. O espanhol de 37 anos foi batido pelo ucraniano Sergiy Stakhovsky (127º) em sua 16ª participação no Grand Slam realizado na França. O revés foi incontestável, em sets diretos. A lista de quedas ainda inclui o também espanhol David Ferrer e o gigante croata Ivan Karlovic.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar