Ganhador.com

NBA

Por que o Toronto Raptors é o time do momento na NBA?

Foto: AP Photo/Nell Redmond

Única franquia canadense no melhor basquete do mundo soma cinco vitórias seguidas e desbanca o Boston Celtics da liderança da Conferência Leste                  

De um lado, o soberano Golden State Warriors. Do outro, o surpreendente Toronto Raptors. Antes da temporada, ninguém poderia prever o que ocorre agora na Conferência Leste com um domínio que chega em boa hora para chacoalhar a ordem de forças no melhor basquete do mundo. Com a queda do Boston Celtics e com o verdadeiro calvário vivido pelo agora ascendente Cleveland Cavaliers, o trono no Leste passou a ser dos Raptors, time que mostramos há duas semanas como dono do melhor aproveitamento jogando em casa entre as 30 franquias.

 

Um craque no auge

O grande nome dos Raptors até aqui continua sendo DeMar DeRozan, um ala-armador de 2,01 metros que parece não ter limites em aliar uma ótima técnica a um físico realmente admirável. O resultado desta mescla explosiva tem sido a melhor temporada de sua carreira, com uma média de 23,9 pontos por partida. Também pudera: DeRozan tem 28 anos, idade apontada por todos como o auge de qualquer esportista. É quando ele atinge um pico de maturidade sem entrar em declínio físico.

O Toronto é um time que distribui bem suas ações. Chega a ser engraçado: a equipe não possui um craque que se destaque tanto, e nem um “big three” daqueles de encher os olhos, como ocorre, pelo menos no papel, com o Oklahoma City Thunder e com os badalados Russell Westbrook, Carmelo Anthony e Paul George.

Os outros dois jogadores de peso de Toronto são o discreto – ao menos na performance – armador Kyle Lowry e o pivô lituano Jonas Valanciunas, uma muralha de 2,11 metro e 113 quilos de músculos.

Algo que coloca um tempero especial na equipe é a capacidade do técnico Dwyane Casey em fazer com que seus jogadores se comprometam de uma forma especial com o desempenho e com os fãs. O Toronto Raptors é a única equipe estrangeira que hoje atua na NBA, e tal sensação de “nós contra o resto” tem dominado o ânimo tanto dos torcedores quanto da equipe em quadra.

O resultado disso tudo é a campanha de 70,9% (38 vitórias e 16 derrotas), contra os 69,0% dos Celtics, que somam 40-18 até aqui. O equilíbrio se vê também nas demais posições a seguir. Há um vácuo até o terceiro, que no momento é o Cleveland Cavaliers (com 60,0%), com os demais aparecendo logo atrás com o Washington Wizards (57,1%), o Milwaukee Bucks (56,4%) e o Indiana Pacers (56,1%).

 

Cavs sobem

Depois do desmanche que fechou a última semana e das surpreendentes dispensas de Isaiah Thomas e Dwyane Wade, o Cleveland ganhou todas as partidas que fez, exibindo um repertório realmente admirável. O time não se entregou e mostrou esforço em uma travada prorrogação contra os Wolves (140×138!) e uma verdadeira surra no Boston Celtics (121×91).

A reação do time imediatamente depois da saída dos dois jogadores mostra o quanto o clima nos Cavs estava desgastado. O time segue atuando na base do esforço e do brilho individual de LeBron. Por enquanto é difícil imaginar que a equipe consiga vencer o Leste e chegue à final da NBA. Mas quando se analisa um time que tem LeBron, é sempre prudente enfatizar o “por enquanto”…

 

Jogos da temporada regular da NBA 2017/2018

Sexta-feira, 9 de fevereiro 

  • Detroit Pistons 95×108 Los Angeles Clippers
  • Philadelphia 76ers 100×82 New Orleans Pelicans
  • Atlanta Hawks 107×123 Cleveland Cavaliers
  • Boston Celtics 91×97 Indiana Pacers
  • Houston Rockets 130×104 Denver Nuggets
  • Miami Heat 91×85 Milwaukee Bucks

Sábado, 10 de fevereiro

  • Utah Jazz 106×94 Charlotte Hornets
  • Chicago Bulls 114×113 Minnesota Timberwolves
  • Sacramento Kings 100×118 Portland Trail Blazers
  • Brooklyn Nets 128×138 New Orleans Pelicans
  • Philadelphia 76ers x Los Angeles Clippers
  • Orlando Magic 112×98 Milwaukee Bucks
  • Chicago Bulls 90×101 Washington Wizards
  • Golden State Warriors 122×105 San Antonio Spurs
  • Dallas Mavericks 130×123 Los Angeles Lakers

Domingo, 11 de fevereiro

  • Charlotte Hornets 103×123 Toronto Raptors
  • Atlanta Hawks 118×115 Detroit Pistons
  • Boston Celtics 99×121 Cleveland Cavaliers
  • Indiana Pacers 121×113 New York Knicks
  • Houston Rockets 104×97 Dallas Mavericks
  • Minnesota Timberwolves 111×106 Sacramento Kings
  • Oklahoma City Thunder 110×92 Memphis Grizzlies

Segunda-feira, 12 de fevereiro 

  • Portland Trail Blazers 96×115 Utah Jazz
  • 22:00 – Detroit Pistons x New Orleans Pelicans – Palpite: Pistons
  • 22:00 – Philadelphia 76ers x New York Knicks – Palpite: 76ers
  • 22:30 – Brooklyn Nets x Los Angeles Clippers – Palpite: Clippers
  • 23:00 – Chicago Bulls x Orlando Magic – Palpite: Bulls

Terça-feira, 13 de fevereiro

  • 00:00 – Utah Jazz x San Antonio Spurs – Palpite: Spurs
  • 01:30 – Golden State Warriors x Phoenix Suns – Palpite: Warriors

  

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar