Ganhador.com

Humor

Paixão Nacional: pesadelo botafoguense

Quis o destino que o – até então invicto em 2018 –, Botafogo fosse o primeiro “clube grande” a ficar pelo caminho na Copa do Brasil. Classificado para as semifinais da Taça Guanabara – o título do primeiro turno do Campeonato Carioca – o time da Estrela Solitária não teve forças para segurar o placar de 1 a 0 contra o Aparecidense de Goiás – time que tem no cantor sertanejo Leonardo o seu presidente de honra.

Jogando com força máxima, na noite em que o goleiro Jefferson completou 442 partidas com a camisa do Fogão, Rodrigo Pimpão foi o grande destaque – positivo e negativo. Logo aos seis minutos do primeiro tempo, o atacante abriu o placar para os cariocas. Mas, aos 37 minutos do segundo tempo, Pimpão foi expulso por reclamar muito, mas muito mais do que devia. Aos 39, Gustavo Ramos marcou o gol da virada dos donos da casa (o veterano Nonato havia empatado aos dois minutos da etapa final após vacilo de Joel Carli e Marcelo na zaga botafoguense).

O resultado é mais um vexame na longa história de vexames do Botafogo na Copa do Brasil. O clube carioca já foi eliminado da competição em outros anos por Paraná Clube, Americano, Remo, Ipatinga e Paulista de Jundiaí – além de ter perdido uma final para o Juventude.

Agora, time e torcida se concentram no duelo contra o Flamengo pela semfinal da Taça Guanabara, para esquecer o fiasco nacional e evitar qualquer princípio de crise no alvinegro.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar