UFC

Jessica Andrade vence no UFC Orlando e praticamente garante disputa de título

Foto: Divulgação/UFC

O UFC Fight Night que aconteceu neste sábado, na Flórida, contou com três brasileiros em ação. E dois deles saíram do octógono com a vitória. Enquanto Renan Barão acabou derrotado na decisão em duelo contra Brian Kelleher, Rani Yahya e Jessica Andrade saíram do cage com o braço erguido. O peso-galo finalizou Russel Dane no terceiro round, e a paranaense derrotou Tecia Torres na decisão dos juízes após três rounds. Com o triunfo, Jessica praticamente se garante em uma próxima disputa de título na divisão peso-palha feminino.

O duelo contra Tecia Torres foi duro como o previsto, mas Jessica se saiu muito bem. Apesar da dificuldade encontrada no primeiro round, quando a americana soube confundir a brasileira com sua movimentação no octógono, a brasileira se encontrou nos rounds seguinte e dominou Torres com seu jogo de derrubadas. Jessica mostrou mais uma vez o quanto é uma lutadora completa. Mais do que o poder de trocação e nocaute, ela tem um jiu-jitsu de alto nível e agora um trabalho forte de derrubada.

Não resta outro caminho a Jessica a não ser o cinturão, a disputa de título da categoria peso palha feminino. Atual número dois no ranking, a brasileira figura na lista atrás apenas de Joanna Jedrezejcztk, ex-campeã da categoria, e Rose Namajunas, atual dona do título. Ambas se enfrentam no próximo dia 7 de abril, pelo UFC 223, em Nova York (EUA), em revanche do duelo ocorrido em novembro passado, e vencido pela americana. Jessica deve enfrentar a vencedora do confronto ainda esse ano. Só uma zebra ou alguma ideia maluca tira essa disputa de cinturão das mãos de Jessica.

É pra lá de bom ver uma brasileira como Jessica Andrade mandando bem no octógono. Ela se tornou a atleta com o maior número de vitórias na história do Ultimate (9). Mais do que isso, Jessica mostrou em suas últimas duas apresentações uma evolução clara em seu jogo. A brasileira tem sido mais contundente e estratégica, aprimorando detalhes que faltaram em sua postura quando ela foi superada por Joanna Jedrzejczyk, em disputa de cinturão realizada em maio do ano passado.

Aos 26 anos, Jessica é o tipo de lutadora que vale a esperança e expectativa. Ela tem tudo para se tornar campeã do UFC mesmo em caso de revanche contra Joanna Jedrzejczyk em sua próxima luta – mais ainda em caso de desafio contra Namajunas. Vale a torcida e a atenção a mais esse talento do Brasil no MMA.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar