Ganhador.com

Brasileirão Série A

Flamengo perde para a Chapecoense e agora divide a liderança do Brasileiro com Corinthians e Atlético-MG

Guerrero marcou pela primeira vez desde seu retorno, mas não conseguiu evitar a derrota do Flamengo na Arena Condá.

Foto: Staff Images/Flamengo/Divulgação

Em duelo de 5 gols, o Flamengo não conseguiu superar a Chapecoense; em São Paulo, Rodriguinho confirmou sua sina de ” carrasco” do Palmeiras e marcou o gol da vitória do Timão no Dérbi enquanto que no Paraná o Atlético-PR abusou da hospitalidade e permitiu que o Galo voltasse a Minas com os 3 pontos na mala.

 

Guerrero marca, mas o Flamengo não vence

Chapecoense 3 x 2 Flamengo

Vítima do inevitável rodízio de jogadores, o Flamengo desembarcou na Arena Condá com um time misto e pagou o preço de sua escolha. Fazendo um jogo até que movimentado, mas tecnicamente pobre demais, o Rubro-Negro perdeu sua invencibilidade e deu ao Verdão de Santa Catarina sua primeira vitória no Brasileirão 2018.

Apesar da superioridade na posse de bola, o Urubu pouco ameaçava a Chape que via Apodi deitar e rolar para cima de Trauco na lateral de campo. E foi de Apodi o cruzamento para Canteros (ex-Flamengo) abrir o placar ainda no primeiro tempo. Com os mesmos jogadores, mas uma nova postura em campo una etapa final, o time carioca empatou com Guerrero – que aproveitou cruzamento de Trauco e marcou seu primeiro gol após o fim da suspensão por doping imposta pela Fifa.

Parecia uma reação, mas Juan falhou feio e cometeu pênalti em Guilherme. O próprio Guilherme cobrou e recolocou a Chape na frente. Querendo a vitória, Maurício Barbieri tirou Jean Lucas e colocou Vinícius Júnior em campo e o jovem talento da Gávea precisou de poucos minutos para aproveitar novo cruzamento de Trauco e deixar tudo igual em Chapecó. O Flamengo melhorou, mas a tarde era mesmo dos donos da casa e nos acréscimos Leandro Pereira aproveitou cruzamento de Eduardo para dar ao Verdão sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro – e pular da 17ª para a 13ª posição na tabela de classificação, empurrando assim o Bahia para o Z-4.

 

Vitória sem polêmicas

Corinthians 1 x 0 Palmeiras

Após dois duelos muito agitados – um deles a final do Campeonato Paulista que segue em disputa dos tribunais – Corinthians e Palmeiras fizeram um Dérbi jogado na bola e, pasmem!, sem polêmicas com a arbitragem. Foi o quarto encontro entre os dois times em 2018 e o terceiro triunfo do Timão que viu Rodriguinho marcar pela terceira vez diante do Verdão.

O jogo começou “amarrado” com os dois times se expondo pouco e não criando nada digno de nota até que aos 36 minutos do primeiro tempo, Thiago Santos apareceu sozinho na área corintiana a mandou um tirombaço na trave de Cássio. O Timão respondeu no lance seguinte, em jogada que passou pelos pés de Pedrinho, Jadson e Maycon que cruzou na medida para Rodriguinho abrir o placar e colocar os donos da casa na frente.

De olho pelo menos em um empate para evitar as piadas com “freguesia”, o Palmeiras se lançou ao ataque, mas a bola quase não chegava com qualidade aos atacantes. Keno era o único lampejo de talento ofensivo no Verdão que trocou Lucas Lima e Borja por Guerra e William – sem nenhum efeito pratico. O jogo seguiu com o Corinthians mais perto do segundo gol do que o Palmeiras próximo do empate. Perigo mesmo apenas no finalzinho do jogo, quando Romero “tirou onda” e fez embaixadinhas de cabeça  na esquerda do ataque corintiano. Em reposta, Antônio Carlos mandou um chute mortal no gol de Cássio que foi salvo pela trave de Itaquera.

Resultado muito importante para o Corinthians que vinha em baixa mas se recuperou na semana garantindo-se nas quartas de final da Copa do Brasil, voltou a vencer no  Brasileirão após uma derrota e um empate e tem um compromisso importante neste meio de semana pela Libertadores contra o Deportivo Lara, no interior da Venezuela – a vitória coloca o Timão nas oitavas de final da competição.

Já classificado para a próxima fase do torneio internacional, o Palmeiras “cumpre tabela” contra o Junior Barranquilla no Allianz Parque enquanto lambe as feridas de mais uma derrota para o Corinthians… desta vez sem um rosário de reclamações.

 

Vira-vira mineiro

Atlético-PR 1 x 2 Atlético-MG

Jogando em casa, o Atlético-PR de Fernando Diniz que valoriza muito a posse de bola e a construção consciente das jogadas, dominou o duelo contra o xará mineiro no primeiro tempo e, com gol de Pablo, saiu na frente. Thiago Larghi – que vem se mostrando uma grata surpresa na nova safra de técnicos que surge no futebol brasileiro – não teve pudores de mexer em seu time ainda no primeiro tempo e tirou Luan e Otero para as entradas de Elias e Cazares. Mudanças que deram resultado.

O Galo voltou melhor no segundo tempo e buscou a virada com Bremer e Róger Guedes – e não goleou porque Ricardo Oliveira perdeu um caminhão de gols na Arena da Baixada. O Furacão tentou reagir mas faltou tranquilidade e qualidade para evitar mais um resultado negativo. Pelo Brasileirão, o Atlético-PR não vence há quatro jogos (dois empates e duas derrotas).

O resultado de ontem derruba o Furacão para a 14ª posição, com apenas 5 pontos – podendo ainda ser ultrapassado pelo Botafogo que joga hoje. O Galo, por sua vez, chega aos 10 pontos e pelos critérios de desempate é o 3º colocado do Brasileirão atrás de Flamengo e Corinthians que também têm 10 pontos. Nada mal para uma equipe – e um técnico – que entrou na competição cercada de desconfianças.

 

O empate não ajuda, mas também não atrapalha

Grêmio 0 x 0 Internacional

Parecia um treino de ataque contra defesa. Mais “ajeitado” por conta da continuidade do trabalho de Renato Gaúcho e pela qualidade de seu elenco, o Grêmio foi implacável em sua busca pelo gol no Gre-Nal 416 na abertura da 5ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas o talento tricolor não foi o bastante para superar o paredão montado por Odair Hellmann que ganha, com este empate, uma sobrevida à frente do Internacional que não vence há quatro rodadas e está há apenas 1 ponto do Z-4 (de novo).

Para o Grêmio, nada muda: está há apenas 2 pontos dos líderes e segue jogando um grande futebol. É o time que, no momento, gera maior interesse em seus jogos.

Bahia 2 x 2 São Paulo

Em mais um jogo tecnicamente fraco, o São Paulo manteve-se como o único invicto no Brasileirão na Arena Fonte Nova graças ao gol salvador de Shaylon aos 47 do segundo tempo.

O Bahia saiu na frente com o pênalti cometido por Hudson e cobrado por Edgar Junio – quase defendido por Sidão – aos 10 minutos do primeiro tempo. Aos 30, Tréllez recebeu bom passe e mandou para o fundo do gol sem chances para Douglas. Aos 37, Edgar Junio, novamente, bateu no cantinho e recolocou o Bahia na frente. E o São Paulo, que não jogava bem, achou a salvação nos pés de Shaylon nos acréscimos do segundo tempo.

O resultado, por um lado, mantém a invencibilidade do São Paulo, mas por outro, não é bom. O tricolor do Morumbi venceu apenas na estreia do Brasileirão – 1 a 0 em casa contra o muito fraco Paraná. Depois emendou uma sequência de 4 empates. Pior: sob o comando de Diego Aguirre, o time não vence fora de casa desde o Campeonato Paulista. Foram derrotas para São Caetano, Corinthians e Atlético-PR (esta pela Copa do Brasil) e empates contra Rosário Central pela Copa Sul-Americana e diante de Ceará e Fluminense no Brasileiro. Hora de o São Paulo abrir os olhos se não quiser passar por uma reprise de 2017.

O resultado colocou o Bahia no Z-4 e a batata de Guto Ferreira para assar em fogo alto em Salvador.

 

Vencer é sempre bom

Santos 3 x 1 Paraná

Depois do “susto” contra o Grêmio na 4ª rodada, onde foi goleado por 5 a 1, o Santos se recuperou na Copa do Brasil (fez 5 a 1 em cima da Luverdense) e recebeu o Paraná na Vila Belmiro no jogo perfeito para fazer as pazes com a torcida. Mas é claro que não foi tão simples assim.

Sofrendo muito na parte criativa e vendo o Paraná pressionando na busca por sua primeira vitória no Brasileiro, o Santos pouco fez no primeiro tempo. Mais ligado no segundo, Rodrygo abriu o placar para os donos da casa logo aos 2 minutos. Abatido com o gol, o Paraná perdeu seu ímpeto e caiu na armadilha santista que ampliou com Gabigol aos 13 e aos 21. O Paraná diminuiu com Silvinho aos 47 e só.

O resultado – aliado à goleada no meio e semana pela Copa do Brasil – alivia a pressão em cima de Jair Ventura. Rogério Micale, entretanto, que ainda vive do ouro na Rio-2016, está mais ameaçado do que nunca à frente do lanterna do Brasileirão. Tem tudo pra cair.

Cruzeiro 2 x 0 Sport

Com o zagueiro Dedé marcando novamente – e Arrascaeta deixando o seu – o Cruzeiro confirmou o bom momento na temporada, não tomou conhecimento do Sport e segue em sua recuperação dentro do Campeonato Brasileiro. Para deixar as coisas ainda mais interessantes, este foi o 5º jogo seguido em que a Raposa não sofreu gols. Com o resultado, o Cruzeiro chega aos 7 pontos – assim como o Sport – e está há apenas 3 dos líderes.

 

Crise sem fim

Vasco 2 x 3 Vitória

O Vitória foi a São Januário e se aproveitou do péssimo momento vivido pelo Vasco dentro e fora de campo para esquecer-se da eliminação na Copa do Brasil na última quarta-feira com um poderoso triunfo por 3 a 2 que acabou com a invencibilidade do Cruzmaltino na competição.

O resultado aliviou um pouco a pressão em cima de Vagner Mancini à frente do Vitória e coloca muita pressão em cima de Zé Ricardo no comando do Vasco que tem a posse de bola mas não consegue “matar” seus jogos e enfrentará o Flamengo no clássico carioca da 6ª rodada do Brasileirão – jogo que pode determinar o futuro de Zé Ricardo em São Januário.

 

Jogos, palpites e resultados para a 5ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A

Sábado, 12/05/2018

  • 16:00 – Grêmio 0 x 0 Internacional – palpite: Grêmio

Domingo, 13/05/2018

  • 11:00 – Cruzeiro 2 x 0 Sport – palpite: Cruzeiro
  • 16:00 – Atlético-PR 1 x 2 Atlético-MG – palpite: Atlético-PR
  • 16:00 – Chapecoense 3 x 2 Flamengo – palpite: Flamengo
  • 16:00 – Bahia 2 x 2 São Paulo – palpite: Bahia
  • 16:00 – Vasco 2 x 3 Vitória – palpite: Vasco
  • 16:00 – Corinthians 1 x 0 Palmeiras – palpite: Palmeiras
  • 19:00 – Santos 3 x 1 Paraná – palpite: Santos

Segunda-feira, 14/05/2018

  • 20:00 – Botafogo x Fluminense – palpite: empate
  • 20:00 – Ceará x América-MG – palpite: América-MG

 

Tabela de Classificação

Faltando ainda os jogos entre Botafogo e Fluminense e Ceará e América-MG que serão realizados hoje, dia 14, e Santos e Vasco, adiado da 3ª rodada para depois da Copa do Mundo, a classificação do Campeonato Brasileiro da Série A é a seguinte:

  1. Flamengo – 10 pontos
  2. Corinthians – 10 pontos
  3. Atlético-MG – 10 pontos
  4. Grêmio – 8 pontos
  5. Palmeiras – 8 pontos
  6. Vasco – 7 pontos
  7. Fluminense – 7 pontos
  8. Cruzeiro – 7 pontos
  9. Sport – 7 pontos
  10. São Paulo – 7 pontos
  11. Santos –6 pontos
  12. América-MG – 6 pontos
  13. Chapecoense – 6 pontos
  14. Atlético-PR – 5 pontos
  15. Botafogo  – 5 pontos
  16. Internacional  – 5 pontos
  17. Bahia  – 5 pontos
  18. Vitória – 4 pontos
  19. Ceará – 2 pontos
  20. Paraná – 1 pontos

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar