Tênis

De favoritismo de Rafael Nadal a retorno de Del Potro, o que esperar do Masters 1000 de Madrid

Rafael Nadal
Foto: JOSEP LAGO/AFP/Getty Images

Competição na capital da Espanha serve como parte do processo de recuperação de Novak Djokovic e Kei Nishikori, que tentam chegar inteiros em Roland Garros, Grand Slam que dá início em duas semanas

A temporada no saibro chega a mais uma importante semana com o Masters 1000 de Madrid. O torneio na capital espanhola é o penúltimo antes de Roland Garros, segundo Grand Slam de 2018 e que acontece entre 21 de maio e 10 de junho em Paris, na França. E, como já deve estar subentendido, o anfitrião Rafael Nadal, dono de cinco títulos em seu país natal, arranca como favorito logo mais. Mas diferentemente das conquistas recentes de Monte Carlo e Barcelona, quando teve total domínio, o Touro Miúra pode enfrentar diferentes dificuldades em solo madrilenho, como a altitude da Caixa Mágica, onde a competição é realizada. Confira tudo sobre o torneio, que ainda terá as presenças de Novak Djokovic, Dominic Thiem, Juan Martin Del Potro e Alexander Zverev, todos potenciais adversários e algozes do invencível espanhol na terra batida.

 

Mais um para conta

Rafael Nadal não esconde de ninguém que é sempre um privilégio jogar em seu país. Seja pelo calor da torcida ou pelas condições que o saibro lhe proporciona, o espanhol é sempre favorito quando joga o ATP 500 de Barcelona, no qual alcançou recentemente o 11º título, ou o Masters 1000 de Madrid, que irá em busca de seu sexto título.

Líder do ranking da ATP com 8770 pontos, sendo 100 de vantagem sobre o suíço Roger Federer, o Touro Miúra terá mais uma semana para não deixar a pressão sobre uma possível perda do posto de número 1 o atrapalhar. Precisando vencer o torneio espanhol para se manter na ponta, Nadal terá de superar uma competição que conta com certas peculiaridades. A principal delas é em relação à altitude, fato que deixa a bola mais rápida durante os jogos e que não é das melhores características do jogo do multicampeão.

Apesar disso, o espanhol é amplo favorito. Com a invencibilidade de 19 jogos e 46 sets no saibro, incluindo as campanhas vitoriosas em Roland Garros de 2017, Masters 1000 de Monte Carlo e o ATP 500 de Barcelona deste ano, Nadal está próximo de derrubar – três sets – o recorde do norte-americano John McEnroe entre todas as superfícies, conquistado na grama, em 1984.

 

Retorno

A possível sexta taça de Rafael Nadal em casa é a principal atração do torneio preparatório para Roland Garros, mas o retorno de Juan Martin del Potro é visto com muita atenção. Vindo de uma temporada de alto nível, vencendo o ATP 500 de Acapulco e o Masters 1000 de Indian Wells, superando Roger Federer na decisão, o argentino retorna ao circuito depois de cair na semifinal de Miami. Ele estava, na ocasião, 15 jogos sem perder. Com 21-4 em 2018, Del Potro pode ser uma boa surpresa em Madrid, onde tenta voltar a semifinal depois de seis anos, e quem sabe um adversário à altura do atual número 1.

 

Recuperações

O Masters de Madrid segue como parte do plano de recuperação de dois importantes nomes do circuito da ATP, Novak Djokovic e Kei Nishikori, que por coincidência se enfrentam logo na primeira rodada. Pelos lados do sérvio, que é bicampeão do torneio madrilenho, a luta é para voltar a ter confiança em seu próprio jogo. Com cinco vitórias e cinco derrotas na temporada, Djoko é responsável por 20% das derrotas de Nadal no saibro, sendo que o torneio de logo mais o rendeu a primeira – final de 2011 – de uma série de sete vitórias sobre o rival na terra batida.

Já Nishikori, que ficou afastado das quadras por cinco meses para tratar de uma lesão no punho direito, vem de uma campanha que culminou no vice-campeonato de Monte Carlo. Atualmente em 20º no ranking, o japonês pode encontrar no embate com o ex-número 1 uma boa oportunidade adquirir ritmo de jogo.

 

Confiantes

Finalista de Miami neste ano e vindo de um bicampeonato em casa com o ATP 250 de Munique, o alemão Alexander Zverev – número 3 do mundo – é apontado como uma das boas apostas para o torneio madrilenho, que ainda contará com a presença de Dominic Thiem – sétimo no ranking da ATP. O austríaco é o responsável pela última derrota de Nadal no saibro. Ela ocorreu nas quartas de final do Masters 100 de Roma, há quase um ano.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.