Ganhador.com

Copa Libertadores

Com uma vantagem de 4 gols, Vasco está próximo da 3ª fase da Libertadores 2018; a Chapecoense precisa da vitória no Uruguai

Placar construído no Chile dá ao Vasco a tranquilidade para confirmar hoje sua vaga na 3ª fase da Libertadores

Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

O bom resultado conquistado no Chile praticamente classifica o clube carioca para a próxima fase; já a Chapecoense, que precisa reverter a derrota da semana passada por 1 a 0, em casa, contra o Nacional (URU), pode se despedir hoje da Libertadores.

Fora da decisão da Taça Guanabara pelo Estadual do Rio de Janeiro, o Vasco vai a campo hoje focado unicamente em garantir sua passagem para a 3ª fase da Copa Libertadores – a última antes da fase de grupos. Para chegar lá e enfrentar o vencedor do confronto entre Jorge Wilstermann e Oriente Petrolero, o Cruzmaltino pode perder por até 3 a 0 para a Universidad de Concepcíon. Nada mal, certo?

 

Surpreendente

Sem nenhum arrependimento, eu me coloco entre aqueles que não acreditaram na força deste remendado Vasco. Cheio de baixas em relação ao time do ano passado e vivendo momentos turbulentos em seus bastidores, o clube de São Januário tinha tudo para fazer um jogo “mais ou menos” contra o mediano Universidad de Concepción pela ida da 2ª fase da Libertadores, conquistar, quando muito, um empate e deixar para resolver tudo hoje, em seu estádio.

Mas não foi bem isso o que aconteceu.

Contando com uma noite inspirada do jovem Evander – autor de 2 gols – o Vasco do técnico Zé Ricardo se aproveitou das (muitas) falhas dos donos da casa e voltou para o Rio de Janeiro com uma impressionante vantagem de 4 gols – resultado que, apesar do discurso de cautela adotado pela comissão e pelos jogadores, praticamente coloca o Cruzmaltino na 3ª fase da competição.

“Enxotado” do Flamengo (que apostou no “sonho de Rueda”) no meio do Campeonato Brasileiro de 2017, Zé Ricardo vem mostrando no Vasco que é capaz, sim, de trabalhar com elencos reduzidos e obter bons resultados. Chegar à fase de grupos da Libertadores será a primeira grande conquista do time – que receberá o reforço de Giovanni Augusto do Corinthians por empréstimo de um ano – na temporada.

 

O que podemos esperar de Vasco x Universidad de Concépcion

Precisando reverter a goleada sofrida no Chile na semana passada, o time da UdeC deverá tentar exercer alguma pressão em cima dos donos da casa a partir dos minutos iniciais – mesmo porque, não lhes resta outra alternativa. O Vasco, então, poderá se valer de uma estratégia que muito deu certo por estas bandas em 2017: deixar a bola com o adversário e jogar em cima de seus erros – e com Cristian Muñoz, que falhou duas vezes na semana passada, no gol, as possibilidades de erro chileno aumentam.

Podendo perder por um placar de até 3 a 0, o Vasco poderá se dar ao luxo de “cozinhar o galo”, enervando o adversário e se valendo dos contra-ataques para liquidar a partida. Para isso, Zé Ricardo – que poupou titulares no final de semana pelo estadual – deverá manter o time titular do primeiro jogo. Assim como a UdeC, que não tem muito o que mexer em sua formação principal que buscará o milagre de reverter uma derrota por 4 a 0.

O único risco que o Vasco corre é o de entrar desconcentrado para o jogo, por conta da vantagem conquistada, e permitir ao adversário abrir o placar nos momentos iniciais. Para evitar este problema, Zé Ricardo conversou muito com o elenco na última semana e lembrou aos jogadores – principalmente os mais novos – como a Libertadores é uma competição traiçoeira.

 

Palpite para Vasco x Universidad de Concepción

Jogando em casa, com uma grande vantagem no placar e contando com o apoio da torcida, o Vasco não deverá encontrar muita dificuldade para vencer o UdeC. Sem a ncessidade de fazer gols por parte dos donos da casa, o duelo de hoje deverá ter um placar magro (1 a 0 ou 2 a 1), a favor do Cruzmaltino.

 

Possíveis escalações

Vasco e UdeC devem ir à campo logo mais, as 21:45, com as seguintes formações:

Vasco: Martín Silva; Yago Pikachu, Erazo, Ricardo e Henrique; Desábato, Wellington, Wagner, Evander e Paulinho; Andrés Rios. Técnico: Zé Ricardo

Universidad de Concepción: Muñoz; Berríos, Martínez, Mencia e De La Fuente; Camargo, Manríquez, Droguett e Pedro Morales; Huentelaf e Santiago Silva Técnico: Francisco Bozán.

 

A difícil missão da Chapecoense

Outro brasileiro a ir a campo hoje, a Chapecoense tem uma missão mais complicada pela frente. Após perder em casa por 1 a 0 para o Nacional (URU), o Verdão do Oeste precisará expôr-se na casa do adversário para tentar, pelo menos, devolver o placar sofrido no duelo de ida e decidir a vaga nos pênaltis. Mas, apesar do bom momento que vive no Campeonato Catarinense – é o vice-líder com 10 pontos, 3 atrás do Criciúma –, são poucas as chances de a equipe comandada por Gilson Kleina superar os uruguaios do Nacional em seu território. Tudo indica que o sonho catarinense na Libertadores chega ao fim hoje à noite, no Uruguai.

 

Copa Libertadores da América 2018 – 2ª fase – jogos de volta

Quarta-feira, 07 de fevereiro

  • 21:45 – Nacional x Chapecoense – Palpite: Nacional
  • 21:45 – Vasco da Gama x Universidad Concepción  – Palpite: Vasco

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar